Novo laudo revela que médica estava acima de 95 km/h | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

GERAL Sábado, 09 de Junho de 2018, 00h:09 | - A | + A




Novo laudo revela que médica estava acima de 95 km/h

Um parecer técnico paralelo ao realizado pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) aponta que o veículo conduzido pela médica Letícia Bortolini, 37, estava a pelo menos 95 km/hora quando atropelou e matou o verdureiro Francisco Lúcio Maia, 48, em abril deste ano. Além disso, a médica teria atingido em um poste na sequência do acidente, segundo o documento.

Divulgação

Letícia Bortolini

O parecer foi requerido pelo delegado  Christian Cabral, da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), em razão das suspeitas em torno do laudo elaborado pela Politec que apontou que o veículo Jeep Compass estava a 30 km/h quando acertou o trabalhador.

Além disso, o laudo apontou que o impacto da colisão fez com que o corpo de Francisco fosse arremessado a cerca de 2,73 metros de distância do local do acidente, que ocorreu na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá.

A médica foi acusada de estar embriagada ao conduzir o veículo, além de não ter prestado socorro e fugido do local do acidente, de acordo com a polícia. Ela estava acompanhada do marido, o também médico Aritony de Alencar. Atualmente, a médica cumpre medidas cautelares após ser liberada da prisão.

O novo parecer técnico foi elaborado pela empresa Forense Lab, especializada em perícias e consultoria jurídica, e analisou o arquivo de vídeo de 34 segundos que registrou as imagens do momento do acidente. Nas próprias imagens,  é possível ver o veículo passando em alta velocidade e atropelando Francisco, que foi arremessado em uma árvore e morreu no canteiro da avenida.

Divulgação

Laudo paralelo diz que veículo estava a 95 km/h

O parecer aponta que, ao atropelar o trabalhador, a velocidade do veículo conduzido pela médica é superior a 95 km/hora uma vez que, após a colisão, a médica ainda atingiu um poste e a velocidade calculada no segundo momento é estimada em 95 km/hora na colisão.

“Nota-se que ocorreu dissipação de energia em dois momentos distintos: o primeiro no atropelamento do pedestre e no segundo no poste de concreto, caracterizando que o veículo no choque físico com esses dois elementos estava com velocidade acima de 95 Km/h”, diz trecho do parecer.

Ao todo, o parecer técnico tem 16 páginas e concluiu que a velocidade do veículo é superior ao permitido na via, que é 60 km/hora. O parecer, contudo, não aponta a que distância o corpo de Francisco foi arremessado quando atingido pelo veículo.

Agora, o parecer técnico será juntado às demais provas já produzidas pelo inquérito que é conduzido pelo delegado Christian Cabral, a fim de permitir “às partes envolvidas e à sociedade em geral a certeza de uma investigação séria, imparcial e transparente”, diz trecho de nota encaminhada pelo delegado.

Apesar do novo parecer, a Deletran ainda aguarda a conclusão de um novo laudo pericial a ser elaborado pela Politec, que também analisará as  imagens do momento do acidente. Somente após isso será determinada  a velocidade estimada do veículo na ocasião do atropelamento.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Deputado vai se dedicar aos negócios
Críticos serão indenizados após 10 anos
Deputada deve mudar de lado no segundo mandato
Afirma Nelson Barbudo
Taques avalia que não venceu porque não teve votos

Últimas Notícias
15.10.2018 - 13:23
15.10.2018 - 13:21
15.10.2018 - 13:08
15.10.2018 - 13:04




Informe Publicitário