Projeto exige igualdade salarial para mulheres | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

GOVERNO Sexta-feira, 08 de Junho de 2018, 11h:56 | - A | + A




PROJETO DE LEI

Projeto exige igualdade salarial para mulheres

Estudos mostram que mulheres recebem cerca de 30% a menos os homens

Por: Redação

O projeto de lei 170/2018 apresentado pelo Deputado José Domingos Fraga (PSD), exige a garantia de igualdade salarial entre homens e mulheres das empresas que contratarem com o Poder Público.

No Brasil, os estudos realizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que as mulheres recebem cerca de 30% a menos e que as mulheres negras e pardas são as mais prejudicadas, chegando a receber 65% a menos que os homens.

Para validar a assinatura dos contratos, a empresa vencedora do processo licitatório deve apresentar a comprovação de adoção de mecanismos para garantir a equidade salarial entre homens e mulheres com o mesmo cargo, atribuições e tempo de serviço, e com graus de instrução iguais ou equivalentes.

Ainda de acordo com o IBGE, a educação foi uma das formas encontradas pelas mulheres para tentar superar as desvantagens, sendo que em 2009 os dados demonstravam que a média de anos de estudo da população ocupada no Brasil era de 8,7 anos para as mulheres contra 7,7 para os homens.

Além disso, 9,2% das mulheres conquistavam o diploma de ensino superior, enquanto para os homens a média caía para 7,8%. Porém, o progresso significativo alcançado pelas mulheres na educação não se traduziu numa melhoria comparativa na sua situação no trabalho.

Segundo a proposta, a empresa vencedora de processo licitatório, deverá comprovar com documentos o cumprimento da exigência de equidade salarial em seu quadro de funcionários no prazo de cinco dias, contados da publicação do resultado da licitação e prorrogável, com justificativa, por igual período e uma única vez.

De acordo com Zé Domingos, a proposta tem o objetivo de constituir ferramenta para que o poder público estadual possa forçar as empresas, com quem contrata, a criarem mecanismos que possibilitem a garantia de equidade salarial entre homens e mulheres.

“A proposta não contraria as normas gerais estabelecidas pela Lei Federal nº 8.666, de 1993, que trata dos procedimentos licitatórios, permitindo e garantindo a livre concorrência de mercado. Somente após ter vencido o processo licitatório é que a empresa deverá comprovar a prática de equidade salarial entre seus funcionários”, explicou o deputado por meio da justificativa da matéria.

(Com informações da Assessoria).

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Deputado vai se dedicar aos negócios
Críticos serão indenizados após 10 anos
Deputada deve mudar de lado no segundo mandato
Afirma Nelson Barbudo
Taques avalia que não venceu porque não teve votos

Últimas Notícias
15.10.2018 - 13:23
15.10.2018 - 13:21
15.10.2018 - 13:08
15.10.2018 - 13:04




Informe Publicitário