Igreja Batista Getsemâni

Assassino de personal também espancava esposa

Redação / Muvuca Popular

Guilherme Dias de Miranda, preso por assassinato do personal trainer Danilo de Souza Campos, foi condenado pela justiça federal a 12 meses de prisão, em regime aberto, e ao pagamento de aproximadamente R$ 4 mil de multa. A condenação é devida a venda de suplementos e medicamentos proibidos no Brasil. O processo ocorreu em 2016 quando uma equipe da polícia civil foi até a sua loja, no centro de Cuiabá, para entregar uma intimação, e lá flagrou o material ilícito exposto para venda.
O acusado Guilherme Dias de Miranda, sócio em uma academia de ginástica no bairro Recanto dos Pássaros, respondia a um processo por violência doméstica, ocorrido em 2013, quando espancou violentamente sua então mulher, e mãe do seu filho de 8 anos, após a descoberta de que ele a estaria traindo com outra mulher. A ex-mulher pediu medida protetiva (Maria da Penha), mas desistiu devido aos negócios em comum. Guilherme ainda responde a outro processo, o de reconhecimento de paternidade de uma menina de 1 ano.


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: http://www.muvucapopular.com.br