Henri Falcón anuncia grupo opositor na Venezuela | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

MUNDO Quarta-feira, 06 de Junho de 2018, 11h:14 | - A | + A




VENEZUELA

Henri Falcón anuncia grupo opositor na Venezuela

Henri Falcón, o único líder da oposição que se apresentou como candidato às eleições presidenciais venezuelanas em 20 de maio, anunciou esta semana a criação de uma nova plataforma opositora, estruturada em torno de sua figura e aliada a organizações que decidiram se unir a ele no pleito — dividindo, assim, ainda mais o vasto universo da dissidência democrática venezuelana.

O grupo, que ainda não tem nome, será formado pelo Avanço Progressista (AP), de centro-esquerda, e outras formações minoritárias, como o Movimento Ao Socialismo (MAS), o social-cristão Copei e o Movimento Ecológico.

O político também anunciou uma turnê internacional para provar a “fraude eleitoral” às Nações Unidas e à União Europeia.

Além do novo grupo, a oposição já conta com dois movimentos: a Mesa de Unidade Democrática (MUD), de longe a maior de todas, que reúne legendas importantes como a Ação Democrática, o Vontade Popular e o Primeiro Justiça; e o Sou Venezuela, formado por nomes como o de María Corina Machado, e o ex-prefeito de Caracas Antonio Ledezma — ambos conhecidos por sua postura linha-dura.

Ainda que o desejo de mudar as coisas no país seja quase unânime e qualquer candidato da oposição possa facilmente derrotar o presidente Nicolás Maduro em um cenário eleitoral em se que ofereçam garantias mínimas, todas as formações políticas da oposição enfrentam hoje um enorme descrédito. Além disso, sofrem uma queda de preferência das pesquisas de opinião, principalmente graças à ineficácia exibida em momentos-chave e por não terem conseguido fazer de fato uma mudança política.

FERIDAS AINDA ABERTAS

O debate sobre a participação eleitoral deixou algumas feridas pessoais abertas entre aqueles que até muito recentemente eram colegas militantes da MUD. Os líderes que agora acompanham Falcón insistem que a medida não é uma má notícia. Para eles, o movimento não deve ser visto como motivo de divisão: seria melhor assumir as diferenças e articular uma fronteira civilizada que permita estruturar acordos políticos sustentáveis no futuro.

A estratégia de Falcón durante a campanha foi muito criticada por parte da oposição. Muitos estão insatisfeitos com a posição do político por ter se lançado como candidato mesmo sabendo que enfrentava um cenário eleitoral manipulado. Falcón e seus seguidores, no entanto, insistem que uma presença maciça dos eleitores nas urnas teria conseguido derrubar Maduro — a abstenção chegou perto de 70%.

Enquanto isso, Maduro — sitiado pela crise econômica e pelo desconhecimento internacional — oferece concessões. Convidou jornalistas e empresários para o Palácio de Miraflores, onde ofereceu renovar as licenças de estações de rádio e TV que têm suas concessões vencidas; libertou dezenas de presos políticos e propôs um “diálogo nacional” com os grupos que se opõe a ele. Tanto Maduro quanto seu ministro das Comunicações, Jorge Rodríguez, insistem que a iniciativa busca “tolerância democrática e reconhecimento mútuo”.

Grande parte da oposição se recusou a participar do anúncio. Apenas, Pedro Pablo Fernandez do Copei, e representantes do MAS estiveram presentes, argumentando que o fizeram para garantir a saída dos presos políticos. Mas a estratégia foi apoiada fora do país, principalmente pelo ex-presidente do governo da Espanha José Luis Rodriguez Zapatero, que tem insistido em continuar a tentar o diálogo.

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Deputado vai se dedicar aos negócios
Críticos serão indenizados após 10 anos
Deputada deve mudar de lado no segundo mandato
Afirma Nelson Barbudo
Taques avalia que não venceu porque não teve votos

Últimas Notícias
15.10.2018 - 13:23
15.10.2018 - 13:21
15.10.2018 - 13:08
15.10.2018 - 13:04




Informe Publicitário