Novo governo da Itália vai rever reforma trabalhista, diz ministro | MUVUCA POPULAR

Sexta-feira, 22 de Junho de 2018

MUNDO Domingo, 03 de Junho de 2018, 12h:42 | - A | + A




NOVO GOVERNO

Novo governo da Itália vai rever reforma trabalhista, diz ministro

Por: G1

O novo governo anti-establishment da Itália mudará a reforma trabalhista introduzida pela gestão anterior, disse o ministro do Trabalho e Indústria, Luigi di Maio.

A reforma trabalhista foi adotada pelo ex-premiê Matteo Renzi em 2015 e reduz a proteção dos trabalhadores. Com o novo Código do Trabalho em vigor, caíram algumas restrições às demissões em grandes empresas do país e incentivos fiscais passaram a ser dados para empregos temporários.

O governo da Itália finalmente tomou posse na sexta-feira, encerrando meses de turbulência política e a ameaça de uma nova eleição. O novo governo italiano é formado pelo populista Movimento 5 Estrelas (M5S, antissistema) e a Liga, de extrema-direita.

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, nomeou na quinta-feira (31) o jurista Giuseppe Conte como primeiro-ministro - ele entra no lugar de Carlo Cottarelli, que ocupava o cargo interinamente.

Mas os investidores permanecem nervosos, uma vez que a coalizão promete aumentar gastos, cortar impostos e desafiar as regras fiscais da União Europeia, o que deve aumentar a dívida italiana.

“As pessoas não apenas não têm qualquer segurança (no emprego) para se casar, elas não tem segurança sequer para marcar suas férias”, disse Di Maio, líder do movimento 5 Estrelas, em um post no Facebook. Di Maio foi nomeado vice-primeiro-ministro e chefe do recém-unificado Ministério do Trabalho e Indústria.

Renzi, de centro-esquerda, havia adotado as medidas para enfrentar a crise econômica e o desemprego na Itália, em especial entre os jovens. Na época, as grandes companhias aprovaram o alívio fiscal e simplificação das demissões.

Em dois anos, os resultados práticos das medidas, porém, são contraditórios: postos de trabalho foram abertos, mas a maioria são contratos temporários. O nível de desemprego segue elevado, de 11,2% em abril.

O líder do M5S, Luigi di Maio, garante que vai revogar as modificações. Ele assumiu o Ministério do Trabalho e da Indústria, no governo que tomou posse na sexta-feira (1°).

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Jogo duplo de candidato pode enterrar sua eleição
Veja o resultado completo
Deputado desafia governador e chama de porcaria
PT, MDB e PSDB possuem as maiores quantias
Enquanto se "estapeiam" republicano cresce

Últimas Notícias
22.06.2018 - 19:11
22.06.2018 - 18:40
22.06.2018 - 18:17
22.06.2018 - 18:06


Nenhum deles

Mauro Savi

Wilson Santos

Wagner Ramos

Eduardo Botelho

Prof. Allan Kardec

Nininho

Janaina Riva

Valdir Barranco

Romualdo Júnior

Saturnino Masson

Silvano Amaral

Sebastião Rezende

Max Russi

Guilherme Maluf

Gilmar Fabris

Dilmar Dal Bosco

Max Russi

Roberto Bezerra

Niuan Ribeiro

Paulo Araújo

Antônio Marçal

Josair Lopes

Waldir Caldas

Diany Dias

João Batista

Oscarlino Alves

Edmundo César

Henrique Lopes

Suelme Evangelista

Carlos Avalone

Carlos Brito

Leonardo Oliveira

Layr Mota

Cabo Juliano

Dr. Edvaldo

Professora Rita

Nieta

Sergio Lader

Diego Guimarães

Juca do Guaraná

Faissal

Gilmar Fabris

Ademir Brunetto

Pedro Satélite

Oscar Bezerra

Zeca Viana

Luizinho Magalhães

Baiano Filho

Branquinha

Jajah Neves

José Antônio Pilegi

Luis Braz

Emílio Populo

Marcio Mendes

Cláudio Sena

Emídio de Souza

Major EB Cicero

Guarda Sttefany

Auditor Claudemir

Sargento Joelson

Gisele Lopes

Dr. Divino Henrique

Sr. Elias

Dr. Ardonil

Eliseu Nascimento

Samir Katuma

Dilemário Alencar

Gislene Cabral

Madona

Túlio Fontes

Joyce Lombardi



Informe Publicitário