EM DEFESA DA SOCIEDADE

AB3 Imobiliaria

2016: um ano de crescimento

Artigos

158 acessos


ODILON MEDEIROS

Final de ano é sempre um bom momento para realizarmos um balanço das nossas vidas, não é mesmo? E neste balanço, você pode até ter ficado surpreso ao ler o título deste artigo. Afinal quem em sã consciência poderia afirmar isso? Apenas alguma pessoa que não estivesse “antenada” com os fatos, alguém que vivesse fora da realidade... Um alienado. Será? Vamos ver a seguir.

Um detalhe vai fazer toda a diferença. Não sei se você prestou atenção, mas eu não disse que tinha sido um ano fácil. Eu disse que tinha sido um ano de crescimento. E no meu entendimento, foi realmente.

Antes de continuar abordando o tema, entendo que é necessário fazer algumas considerações: a primeira é que não é necessário sofrer da “Síndrome de Poliana”, que teve origem com a obra de Eleanor H. Porter, na qual a personagem apresentava fuga da realidade, para ter esse entendimento: tudo lindo e maravilhoso.

Também não estou querendo ser taxativo e ser o dono da verdade, até mesmo porque a verdade absoluta não existe. Pelo menos para a maioria das situações. Mas, no meu entendimento, o mundo terá a cor que você pintar. E você pode até mesmo optar se quer pintá-lo ou não.

É apenas uma questão de escolhas, de expectativas, de autorresponsabilidade e de obter resultados pelo que foi decidido.

Proponho fazermos um exercício. Pense em três situações positivas e em três situações não positivas que aconteceram durante o ano de 2016.

Escreva todas elas. Em seguida deixe a imaginação e a criatividade agirem e para cada uma delas busque um aprendizado. Responda perguntas do tipo: o que aprendi com essa situação? Em que isso me ajudou? Por que esse fato foi importante para mim? Como isso pode ter se tornado importante para o meu crescimento? Qual foi a minha postura diante dos obstáculos? Etc. Escreva todas as respostas.

E então? Diante das respostas acima, é possível afirmar que 2016 foi um ano de crescimento? Se sim, ótimo. Você vai chegar mais fortalecido em 2017. Mas e se a conclusão for não? O que você vai fazer para, com as respostas encontradas, transformá-las em ferramentas para aperfeiçoar o seu desempenho/desenvolvimento ou em vacina contra o pessimismo ou o baixo astral? Saiba que você pode. E o que é melhor: depende só de você!

Tudo muda. Sabe aquela estória de ter um limão em mãos e consumi-lo in natura ou transformá-lo em uma deliciosa e refrescante limonada? Anteriormente entendíamos a primeira opção como negativa, pois em um primeiro olhar focávamos apenas no sabor azedo da fruta. Hoje sabemos que, apesar das sensações serem diferentes, ambas são positivas para nós. A fruta consumida in natura nos traz muitos benefícios. O que fizemos foi ampliar a visão e o entendimento. Assim são os acontecimentos das nossas vidas: tudo depende do que nós mesmos faremos com eles.

Assim, amplie o modo de ver os fatos, inove e seja feliz. Agora e sempre.




Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG