EM DEFESA DA SOCIEDADE

AL ago mais 2 com link

NATAL

Artigos

Colaborador(a) 154 acessos


ALECY ALVES

Natal

Sabemos que o Natal é uma data celebrada principalmente nos países de tradição cristã, pelo nascimento do menino Jesus. Eu disse principalmente, pois independe da crença, ao meu ver o sentido da data faz bem ao nosso eu na medida em que prega união, paz, amor, amizade, perdão, acolhida, caridade, entre tantos outros sentimentos nobres. 

Adoro celebrar o Natal, não somente a ceia da véspera, mas todos os encontros e reencontros, nascimentos e renascimentos, desde as festas que antecedem a noite principal até o último dia do ano velho. 

É verdade que nem todas os costumes natalinos podem ser celebrados nos tempos atuais. Não dá para deixar as portas das casas abertas no dia de Natal para receber viajantes e peregrinos para que esses se juntem às nossas famílias nas confraternizações, como faziam europeus na antiguidade. A violência está aí para nos desafiar. 

Também não é possível compartilhar uma ceia farta e gastar sem limites sem pensar no outro. Vivemos em um mundo, nosso país é um exemplo, com desigualdades e contradições inaceitáveis. 

De um lado assistimos o esbanjamento poucos, da parcela que vive na riqueza gerada pela corrupção(digo poucos se comparando à parcela de miseráveis). Do outro, milhares que necessitam de uma cesta básica para não dormirem com fome na noite que seria de celebração. Sem deixar de lado, claro, os que cumprem tripla jornada de trabalho para sobreviver minimamente. 

E as notícias econômicas divulgadas não são nada animadoras. Essa seguinte, por exemplo, sobre o índice de desemprego que atingiu 12,2% no trimestre encerrado em outubro, o maior percentual do período desde 2012, preocupa muito. 

Também saber que entre fevereiro e outubro, 74% das vagas criadas no mercado de trabalho brasileiro foram informais, ou seja, não dependeram das políticas de Governo e sim de esforços e lutas individuais. 

Esses dão os trabalhadores que legalmente não existem por não terem carteira assina ou firma legalizada. E são eles que continuam a puxar a recuperação do mercado de trabalho, segundo a pesquisa do IBGE divulgada esta semana. 

Quando reunirmos no Natal e no réveillon não podemos nos esquecer que em 2018 podemos fazer a diferença. É ano de eleições. A Lava Jato já fez e ainda faz está muito pelo país, mas não vai mudar gestores, esse papel é nosso. Sérgio Moro também não faz milagres, apenas trabalha em defesa do país combatendo a corrupção, como cada um de nós deveria fazer. Que o Feliz Natal e próspero ano novo se concretizem universalmente. 


ALECY ALVES é repórter 

Comente, sua opinião é Importante!

Pontuando rodapé