EM DEFESA DA SOCIEDADE

Cuiabá humanizada ago certo

Três senadores de MT declaram que votarão pela reforma trabalhista em Brasília

Tendência é que projeto aprovado na Câmara seja mantido no Senado.

Brasil

Redação 424 acessos 5

Três senadores de MT declaram que votarão pela reforma trabalhista em Brasília

Um dia antes do texto da Reforma Trabalhista ser votado no Senado Federal, a Fecomércio promoveu um encontro com lideranças empresariais do comércio e os senadores Cidinho Santos (PR) e José Medeiros (PSD). Wellington Fagundes não participou, mas enviou representante.

A reunião teve o objetivo de fortalecer o posicionamento da entidade máxima do comércio no Estado, quanto a aprovação da Reforma Trabalhista. “Existe ainda muita falta de informação da sociedade sobre os pontos que serão alterados, porém é preciso deixar claro que nenhum direito trabalhista será revogado. Ao contrário, a reforma vai proporcionar uma atualização das relações trabalhistas, de modo que todos vão sair ganhando”, disse o presidente da Federação, Hermes Martins.

O senador Cidinho (PR) fez questão de destacar que o voto dos três senadores de Mato Grosso é favorável à aprovação. “Essa reforma vai proporcionar segurança jurídica entre patrão e empregado, fortalecendo o fomento ao emprego e renda e contribuindo para o crescimento da economia. Por isso, os senadores da bancada de Mato Grosso vão votar pela aprovação da reforma”, disse o parlamentar.

José Medeiros (PSD) disse que é necessário o esclarecimento popular sobre o que muda com a reforma. “É muito importante que instituições representativas como a Fecomércio tragam para si esse debate. Nós somos a favor porque a reforma vai atualizar alguns pontos que acabavam por prejudicar tanto empregado quanto empregador”, disse o senador.

O assessor legislativo da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Reiner Ferreira Leite, participou da reunião e reforçou que a reforma não possui nenhum dispositivo que suprime os direitos dos trabalhadores. “Muito pelo contrário, ela permeia e prestigia o acordo coletivo estabelecido na OIT, em relação, inclusive, ao legislado. A CNC entende que a matéria deve prosperar no Congresso Nacional para que a economia do país e geração de emprego e renda venha prevalecer com um ambiente de negócios cada vez mais favorável”, frisou o assessor legislativo da CNC.

O PL 6787/16, do poder executivo, que trata das leis trabalhistas, já foi aprovado na Câmara dos Deputados e agora deve ser votado no Senado nesta terça-feira, 06/05.

O que dizem sobre isso?

  1. O representante para o povo ou contra o povo, hei's a questão sâo nossos senadores que representam os latifundiários o agronegocio as industrias no entanto que a sala de reuniões foi no feicomercio. Esses nunca representam o povo. ..

  2. SENADORES SEM VOTOS, BAIXO CLERO. TRAIDORES DO POVO

  3. E vejam: dois senadores que não receberam voto algum. Isso é justo? Creio que não. Em tempo: experimenta escrever algum comentário, por mais respeitoso que seja, contra o senador sem votos José Medeiros no Olhar Direto ou no Midia News. Nunca publicam.

  4. A reforma que tem que ser feita é a eleitoral. Mas, quem está no poder, sabedor do caminho das pedras e das propinas, não quer alterar as regras que beneficiam o assalto da população, prefere alterar e destruir direitos previdenciários, trabalhistas, tributários...

  5. vao morrer abraçados com taques

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG