EM DEFESA DA SOCIEDADE

TCE abril

Exploração da terra faz bilionários e miseráveis em MT

Enquanto 10 cidades produtoras de grãos através de empresários que exploram a terra e fazem fortuna, sem pagar impostos, a maioria da população vive em ilhas de misérias.

Cidades

Redação 714 acessos 3

Exploração da terra faz bilionários e miseráveis em MT

No ano passado, dos mais de US$ 14,72 bilhões faturados pelo Estado no comércio exterior, 48%, o equivalente a US$ 7,13 bilhões foram faturados por apenas dez cidades. Conforme dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, a receita das exportações mato-grossenses em 2017 ficou concentrada, pela ordem:

1°) Sorriso, US$ 1,55 bilhão;

2º) Rondonópolis, US$ 1,02 bilhão;

3º) Querência, US$ 792,41 milhões;

4º) Nova Mutum, US$ 671,85 milhões;

5º) Sinop, US$ 645,05 milhões;

6º) Primavera do Leste, US$ 611,14 milhões;

7º) Campo Novo do Parecis, US$ 535 milhões;

8º) Sapezal, US$ 464,83 milhões

9º) Lucas do Rio Verde, US$ 428,75 milhões

10º) Diamantino, US$ 411,29 milhões.

Cuiabá ficou com a 14ª posição, com saldo de US$ 267 milhões, seguida por Várzea Grande, em 15ª colocação, com US$ 233,51 milhões. 

Todos os dez municípios têm em comum, além do fato de cidades do interior, o perfil econômico, atrelado ao agronegócio. Esses municípios são os maiores produtores mato-grossenses de grãos – soja e milho – e de algodão. Em todo 2017, por exemplo, a soja em grão se manteve o principal produto embarcado, sendo responsável sozinha por 46,22% do total faturado, ou seja, US$ 6,80 bilhões. 

Os grandes produtores, com todo esse volume de dinheiro, são isentos de pagarem impostos através da Lei Kandir, já que toda a produção é exportada para o exterior, com total isenção. 

Isso explica Mato Grosso ser um dos estados com maior desigualdade social e concentração de renda do País, Enquanto uns poucos ganham muito explorando a terra e não pagam impostos, a maioria da população é massacrada, por exemplo, com 42% de ICMS na conta de energia.

O que dizem sobre isso?

  1. Esses cuibanos poderiam 3explicar como em 300 anos nao conseguiram desenvolver a baixada???? Incopetentes e escravocratas e preguiçosos.

  2. Já deu Matogrosso... O que funciona neste estado é o nortão o resto é de arrasto.

  3. E o que há de "anormal" nisso? É o capitalismo dando certo em Mato Grosso. Na hora do lucro, toda as benesses ao "trabalhador do agro negócio". Se der prejuízo, o Estado paga tirando do trabalhador comum. Simples assim. Afinal, a melhor coisa do capitalismo... é ser capitalista!!

Comente, sua opinião é Importante!

Pontuando rodapé