EM DEFESA DA SOCIEDADE

TCE Fevereiro

Operação conta com mais de 2 mil militares para reforçar a segurança nos dias de Carnaval

Nos locais de maior aglomeração a segurança é monitorada pelo Centro de Comando e Controle Móvel, utilizado na Copa do Mundo

Cidades

Redação 234 acessos

Operação conta com mais de 2 mil militares para reforçar a segurança nos dias de Carnaval

Mais de 2,5 mil policiais nas ruas e reforço de 550 viaturas para garantir a sensação de segurança de todo mato-grossense durante o perído de carnaval (9 a 13 de fevereiro). A medida faz parte da Operação Integrada Carnaval Seguro e conta com equipes de policiais militares, civis, bombeiros e servidores da Politec e Detran.

A Operação Lei Seca também está sendo intensificada, com a realização de barreiras e bloqueios parciais. Além disso, são utilizadas câmeras OCR (leitores ópticos de caracteres) que auxiliam no trabalho de verificação das placas de veículos, possibilitando verificar se os automóveis com as placas filmadas são furtados, roubados ou irregulares. 

Nos locais de maior aglomeração a segurança é monitorada pelo Centro de Comando e Controle Móvel, utilizado na Copa do Mundo, além do helicóptero de Centro Integrado de Operações Aérea (Ciopaer).

Conforme a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) a estratégia tem como foco o reforço policial com o emprego de ações de conscientização e repressiva. 

Já a atuação da Polícia Civil é de reforço nos plantões e nas cidades onde não há delegacias, como: Acorizal, Santo Antônio de Leverger e Chapada dos Guimarães. Nos municípios foram montadas equipes com delegado, escrivão e investigador, que irá lavrar os fragrantes no local, facilitando o trabalho da PM sem precisar deslocar as pessoas detidas.  

A Polícia Militar frisa  que foi realizado um planejamento técnico, tático e operacional para empregar o policiamento ostensivo. Os policiais em serviços administrativos no Comando Geral, cerca de 160, também somam a tropa na rua.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel BM Alessandro destaca que o trabalho da corporação começou bem antes, pois o foco é a prevenção.

“Fiscalizamos e vistoriamos todos os locais nos municípios da Baixada Cuiabana e no interior do estado onde haverá programação de festas populares. Um dos critérios foi certificar que os locais comportariam o público estimado. Outro detalhe era se a estrutura montada estava dentro das normas de segurança. Somente após essas verificações os documentos de liberação eram emitidos.

Balanço

Os números das ocorrências registradas durante a Operação Integrada Carnaval Seguro, serão divulgados na quinta-feira (15.02), na Secretaria de Segurança Pública - Sala Multiuso.

(Com informações da assessoria)

Comente, sua opinião é Importante!

Pontuando rodapé