EM DEFESA DA SOCIEDADE

TCE abril

Prazo vence e governo deixa de convocar 200 aprovados no concurso da Politec

Falta de profissionais atinge todo Estado principalmente na liberação de corpos no IML

Cidades

Redação 4190 acessos 4

Prazo vence e governo deixa de convocar 200 aprovados no concurso da Politec
Marcio Camilo

Venceu, no final de março, o prazo para que o governo do Estado convocasse os aprovados no último concurso público da Politec, que ocorreu há quatro anos. Havia no cadastro de reserva 200 pessoas que hoje poderiam estar atuando para suprimir a falta de peritos criminais e médicos legistas no IML da Capital, mas principalmente nos IML’s do interior de Mato Grosso.

Para o presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais Criminas de Mato Grosso (Sindpeco), Alisson Trindade, faltou vontade política do governador Pedro Taques (PSDB): “Ele ficou enrolando, venceu o prazo, e só não chamou porque não quis”, disse acrescentando que o Estado nunca deu uma justificativa lógica para a não convocação dos aprovados.

Trindade detalha que a falta de peritos e médicos está comprometendo todo o Estado. Na área de segurança pública há uma grande dificuldade de elucidar os crimes, pois não há peritos suficiente para fazer as diligências de um homicídio: “os bandidos são presos, mas acabam voltando pra rua, porque não tem perito para fazer o levantamento das provas – trabalho estritamente sob a responsabilidade da Politec”, detalhou.

Já no Instituto Médico Legal (IML) às famílias também sofrem, pois não há profissionais suficientes para liberar o corpo de maneira mais rápida. Tem família que espera até três dias pela liberação de um ente querido. Essa situação, inclusive, é alvo de inquérito do Ministério Público Estadual (MPE) que investiga supostos furos nas escalas de plantões de final de semana no IML Cuiabá.

A falta de profissionais atinge principalmente as cidades do interior como Sinop, Alta Floresta, Água Boa, Diamantino e Nova Mutum. Em alguns desses municípios estava previsto a construção de IML’s, mas o governo teve que interromper o projeto, já que não há servidores suficientes que poderiam ocupar os novos postos de trabalho.

A última grande leva de convocados do concurso da Politec aconteceu ainda no governador Silval Barbosa - antes de 2015 - que convocou cerca de 100 profissionais.

Taques, até agora chamou apenas meia dúzia de aprovados, de um cadastro de reserva que conta com quase 200 profissionais: “Essa quantidade que ele chamou serviu só para cobrir as vagas de servidores aposentados e exonerados”, acrescentou Trindade.

Outro lado

A reportagem entrou em contato – via celular – com a assessoria de imprensa da Politec, mas não houve o retorno da ligação até a publicação desta matéria.

O que dizem sobre isso?

  1. Eu não faço concurso para Cadastro Reserava, pois é pura enganação . Passei num da LIQUIGÁZ HÁ 15 ANOS ATRÁS ATÉ AGORA NADA. Já caducou. E esse vai caducar, pois eles queriam a arrecadação....

  2. eles nao sao aprovados, sao classificados e o atual concurso é para cadastro de reserva,portanto somente serao convocados ou seriam convocados se a administracao exigir.

  3. Tá na hora de mudar a legislação e fazer esses sindicalistas iguais os da Politec trabalharem, seria dois peritos e um papiloscopista a mais para ajudar no trabalho diário. Principalmente por causa dessa atuação pífia no sindicato.

  4. TEM QUE ABRIR NOVO CONCURSO, POIS CADASTRO DE RESERVA NÃO É APROVADO, E OS APROVADOS PARA PERITOS FORAM TODOS CHAMADOS ...

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG