EM DEFESA DA SOCIEDADE

AL Cidadão abril

Montanha de livros 'abandonados' chama atenção dos moradores de Barra do Garças

Muitos dos materiais ainda estavam lacrados

Cidades

Redação 1435 acessos 4

Montanha de livros 'abandonados' chama atenção dos moradores de Barra do Garças
Marcio Camilo

Uma cena inusitada chamou atenção dos moradores de Barra do Garças durante o dia de ontem (10): uma enorme quantidade de livros amontoados dentro de pelo menos 12 sacos plásticos grandes, em frente à Escola Estadual Dom Bosco – desativada desde 2005.

O caso gerou indignação na moradora Annie Garcia que resolveu fazer um post e publicar as fotos nas redes sociais “para denunciar a falta de respeito e o descaso com o dinheiro público”.

Ela questionou porquê os livros não foram devolvidos à Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) na época em que a escola foi desativada. Annie também observou que muitos dos livros eram novos e estavam lacrados com documentos que aparentavam ser notas fiscais.

“Temos uma biblioteca inteira desperdiçada de livros adquiridos com o dinheiro dos trabalhadores. O que vão fazer agora com todos esses livros? Serão encaminhados para a reciclagem. TOTAL FALTA DE RESPEITO COM A POPULAÇÃO!”, escreveu Annie que também atua como militante estudantil em Barra do Garças, pela União da Juventude Socialista (UJS).

O caso repercutiu na cidade e virou assunto na Câmara de Vereadores. O parlamentar Zé Gota (PRB) pediu explicações à Seduc e foi informado que os materiais seriam destinados à reciclagem.

O vereador não se contentou com a resposta e encaminhou ofício ao órgão pedindo explicações detalhadas ao que ele chamou de “descaso com a educação e com as centenas de livros descartados”.

A Seduc, por sua vez, agiu rápido tão logo que a denúncia começou a se espalhar pelas redes sociais. A pasta  conseguiu fechar um acordo com uma empresa de reciclagem que já retirou os livros do local.

OUTRO LADO

Procurada pela reportagem, a Seduc-MT, por meio da assessoria, informou que a escola foi desativada em 2005 e desde então serve como deposito para as 19 escolas estaduais de Barra do Garças.

A Seduc detalhou que a antiga escola Dom Bosco passa por reformas e se transformará na Escola Militar CB PM Vanilson Silva Carvalho. Segundo a Seduc foi necessário esvaziar o espaço e encaminhar os produtos para reciclagem ou doação.

Além dos livros, a escola também servia como deposito de carteiras e outros materiais inutilizados.

Confira a nota na íntegra:

Sobre o descarte de livros didáticos de Barra do Garças a Secretaria de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) esclarece que:

1 – A Escola Estadual Dom Bosco foi desativada em 2005, os quatro vigias da unidade foram mantidos, e o espaço transformado em depósito por todas as 19 escolas estaduais do município por 13 anos;

2 – No espaço se encontravam livros vencidos, materiais que eram utilizados para a reposição das 19 unidades estaduais e também de escolas municipais, carteiras e materiais inutilizados, entre outros materiais;

3 – Com a reforma da unidade para a instalação da Escola Militar CB PM Vanilson Silva Carvalho no Município foi necessário esvaziar o espaço e encaminhar os produtos para reciclagem ou doação;

4 – A Seduc informa ainda que a distribuição de livros didáticos às escolas de ensino fundamental e médio é realizada pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que estabelece os critérios para o tempo de vida útil, uso e descarte dos exemplares;

5 – Segundo a instrução normativa nº 16\10 da Seduc, o tempo de vida útil de cada livro é de três anos, sendo que a escola ainda precisa armazenar o exemplar por mais dois anos, para então efetuar o descarte ou doação;

6 – A Secretaria ressalta que as obras podem ser doadas para empresas de reciclagem, sem retorno em espécie. E que neste caso, uma empresa foi contatada e já iniciou a retirada dos materiais armazenados no local.

O que dizem sobre isso?

  1. Isso é realidade em centenas de escolas no estado, se estão espantados é porque não conhecem a realidade das escolas estaduais de MT. É fato que os livros normalmente são comprados em quantidade bem acima do necessário, não se respeita a escolha realizada pelo professor, compram qualquer livro e mandam as centenas para as escolas que ficam com o problema, pois a SEDUC não tem a mínima preocupação com essa realidade, simplesmente despeja os livros nas escolas e nunca mais quer saber deles!!!! Não existe no estado controle disso, não existe política de acompanhamento de livros didáticos distribuídos nas escolas.

  2. Que triste cenário devastador destes livros jogados no lixo...Descaso total.

  3. O mais interessante nessas matérias é ouvir o outro lado: A Seduc diz que tá desativado desde 2005. Então esses livros tão novinhos estão há 13 anos lá? kkkkkk pranchei

  4. Só começou agir depois da notícia espalhada nas redes sociais. Sei...

Comente, sua opinião é Importante!

Pontuando rodapé