EM DEFESA DA SOCIEDADE

Diário de contas novo (TCE)

MAGISTRADOS SUSPEITOS

4 magistrados podem ter participado do maior esquema de venda sentença com finalidade política da história, dando proteção a uns (inclusive com elogios na imprensa) e perseguindo outros (rivais)

Coluna Popular

Redação 3326 acessos 13



Lamentavelmente, esta mensagem deve ser escrita de forma cifrada, para que não atrapalhe as investigações que pode desbaratar uma quadrilha que usa os tribunais para fazer política, beneficiando quem está no poder e perseguindo os adversários políticos dos mesmos.

A juíza C.C. teria intermediado repasses do beneficiário de Caixa 2 (apelido corujinha) para pagar os magistrados S.R. A.F. R.B e ela própria.

Os recebimentos foram de R$ 1 milhão para cada e teriam sido efetuados em duas parcelas. Sendo: 70% em 28/12/2016 e os outros 30% em 04/01/2017.

Os valores teriam sido pagos via Caixa Econômica, na conta pessoal de cada um.

Como ‘compensação política’, o magistrado A.F. negou todos os H.Cs dos inimigos políticos do corujinha, que o pagou através da magistrada C.C.

Curiosamente, os bandidos que mandam no governo tiraram o Portal Transparência do ar porque lá apareceriam os pagamentos.

O caso, além de investigação pelo CNJ, merece uma Ação Civil Pública para que os magistrados devolvam o dinheiro, percam o cargo e sejam condenados por improbidade, corrupção passiva e venda de sentença.

Em tempo: O maior exemplo de que a gang está governando o estado em questão, é que alguns deles tem saído na imprensa para elogiar e avalizar (dar proteção pública) aos comparsas pegos em algumas operações. Por outro lado, essa mesma gang de magistrados dão todas as sentenças negativas possíveis aos inimigos políticos do tal 'corujinha'. 

 

O que dizem sobre isso?

  1. Movuca não tá maluco veja a materia abaixo e saiba que há gangues pelo Brasil afora. O Brasil caiu nas mãos de quatro grandes grupos criminalmente organizados Publicado por Luiz Flávio Gomes há 5 dias 5.751 visualizações Depois de 516 anos de cleptocracia (de roubalheira do dinheiro público canalizado para os bolsos de poucos), o Brasil caiu nas mãos de quatro grandes grupos criminalmente organizados. Não há brasileiro que escape dos efeitos nefastos seus crimes. Juntos, eles constituem um “Estado” paralelo ao Estado (oficial). Grandes parcelas das populações (presas e em liberdade) estão diretamente submetidas ao “Estado paralelo”, diante da omissão do Estado oficial, que já não reage mais. Está entrando em colapso. Não há santos em nenhum dos quatro grupos de crime organizado que estão massacrando o Brasil. A população, no entanto, sabe muito pouco sobre eles, que são os seguintes: (1) crime organizado privado (PCC, CV, FDN etc.): atuam, fundamentalmente, na distribuição e venda de drogas e podem até contar com o auxílio de agentes públicos (policiais, por exemplo), mas o comando da organização é particular (é dos chefes de cada facção); trata-se de um crime organizado que tem faturamento na casa dos milhões (somente o PCC fatura anualmente algo em torno de R$ 200 a R$ 300 milhões por ano – ver Folha, Veja etc.). Só de propinas no Brasil, para se ter uma ideia comparativa, a Odebrecht pagou (de 2006 a 2014) R$ 1,9 bilhão, para uma contrapartida em contratos de R$ 7,2 bilhões, segundo o Departamento de Justiça dos EUA. No mesmo período, em doze países (Brasil, México, Guatemala, Equador, Colômbia, Peru, Argentina, Panamá, República Dominicana, Venezuela, Angola e Moçambique), a Odebrecht pagou R$ 3,4 bilhões em propinas e lucrou R$ 11,4 bilhões (Veja, 28/12/16). O PCC, copiando o modelo de capitalismo à brasileira praticado pelos donos cleptocratas do poder, que dominam a economia por meio dos seus monopólios, oligopólios e carteis, está pretendendo monopolizar nacionalmente o tráfico, a distribuição e a venda de drogas. A resistência é feroz (como, por exemplo, a da Família do Norte – FDN – em Manaus, do Comando Vermelho na favela da Rocinha no RJ etc.), porque a violência é a linguagem desses grupos. A violência está para esses grupos como a fraude, o conluio e o enriquecimento indevido está para os demais. O massacre de Manaus (como outros tantos que têm ocorrido e vão ocorrer no Brasil) foram previstos por uma Comissão de prevenção à tortura (em 2015). Nada mais sensibiliza o Estado anestesiado e colapsado. Na quase totalidade dos assassinatos do país o que se nota é a ausência absoluta do Estado oficial. (2) crime organizado por agentes da administração pública (dentro do INSS, por exemplo, para recebimento fraudulento de pensões; dentro das policias, dentro das auditorias fiscais etc.). Esse tipo de crime organizado (bastante disseminado, como comprovas inúmeras operações da PF) pode até ter alianças com particulares, mas o comando das ações é dos funcionários públicos (agentes públicos); não há notícia sobre o faturamento anual total desses grupos. (3) crime organizado empresarial: na operação Zelotes apura-se o pagamento de propinas por empresas que “compravam” decisões tributárias favoráveis no órgão recursal respectivo (Carf) para se livrarem do pagamento (totalmente ou parcialmente) de milionárias autuações fiscais. Incontáveis e poderosas empresas (Grupo Gerdau, Banco Safra e Hyundai/Caoa, citados pelo O Globo: 27/3/15; Bradesco, Santander, BTG Pactual, Bank Boston, Ford, Mitsubishi, BR Foods, Petrobrás, Camargo Corrêa, Light, Grupo RBS, Embraer, Coopersucar, Cervejaria Petrópolis, Évora, Marcopolo, Nardini Agroindustrial, Ometto, Viação Vale do Ribeira, Via Concessões, Dascan, Holdenn, Kaneko Silk, Cimento Penha e C. Prestadora de Serviços mencionados pelo Estadão: 28/3/15) teriam gerado desfalque de R$ 19 bilhões de reais ao fisco. (4) crime organizado político-partidário-empresarial: é fruto do conluio entre a economia e a política; é composto, tal como tem nos revelado diariamente a Lava Jato, de políticos – deputados, senadores, governadores, presidentes etc. -, de setores dos antigos partidos assim como de empresários picaretas integrantes da cleptocracia brasileira, que são precisamente os donos cleptocratas do poder saídos das elites dirigentes. É absolutamente incalculável o desfalque que essa criminalizada organizada gera para o país. Somente na Petrobras o rombo teria sido de R$ 6 bilhões, consoante dados do balanço da empresa (ou de 42 bilhões, como informa a PF). Quem dolosamente integra esses grupos organizados praticando crimes são bandidos convictos ou quadrilheiros da República. Esses quatro grupos organizados estão roubando e matando os brasileiros e o país. Matam dentro e fora dos presídios. Alguns decepam as cabeças inimigas nas celas, outros roubam o dinheiro público e matam gente invisível na fila do INSS, dentro dos hospitais ou nas periferias do arcaico Brasil. As instituições da área da segurança/Justiça revelam-se cada vez mais incapazes para enfrentar o crime organizado, que está corroendo as bases do Estado, paradoxalmente inventado para dar segurança a todos (consoante Hobbes). O avanço de todos os crimes organizados no Brasil (compostos de traficantes, estupradores, homicidas, ladrões do dinheiro privado, barões ladrões do dinheiro público – que são os donos cleptocratas do poder -, empresas que fazem da corrupção a alavanca para o crescimento das suas fortunas etc.) demonstram a crise e, às vezes, até mesmo o colapso das instituições brasileiras, cada dia mais perdidas em suas funções. O Estado brasileiro (que deveria controlar o crime) perdeu o comando dos presídios e já não consegue deter a ação dos quatro grupos de crime organizado mencionados. A sua reação é limitada e nitidamente omissiva (em 2016 cortou 85% das verbas para a construção de presídios, apesar da existência de um déficit de quase 300 mil vagas –Folha). Depois de cinco séculos de cleptocracia (de roubalheira do dinheiro público para o bolso de poucos), a conta está chegando na forma de massacres (que o Estado falido não consegue impedir), de epidemias difusas, de devastações dos serviços públicos, de salários atrasados, de aniquilações da capacidade do Estado de reagir. Solução? Só com novas lideranças transparentes, comprometidas, honestas e competentes (eticamente saudáveis) o Brasil pode ter outra cara. Velhas lideranças do clube dos donos cleptocratas e corruptos do poder só sabem fazer mais do mesmo. Esse desgastado modelo de fazer política, de tocar partidos e de ser empresário parasita do Estado se exauriu. Seu prazo de validade venceu. O Brasil precisa ser reconstruído, reinventado. Mas isso não vai acontecer enquanto insistirmos no arcaico, no ultrapassado. Luiz Flávio Gomes Professor Jurista e professor. Fundador da Rede de Ensino LFG. Diretor-presidente do Instituto Avante Brasil. Foi Promotor de Justiça (1980 a 1983), Juiz de Direito (1983 a 1998) e Advogado (1999 a 2001). [ assessoria de comunicação e imprensa +55 11 991697674 [agenda de palestras e entrevistas] ] Site: www.luizflaviogomes.com

  2. Há muito esses magisyrados estao precisando serem desmascarados. Outro exemplo esclarecedor tem que estar bem enfatizado. Junior Mendonça não entrou nos esquemas via Éder Moraes. Entrou entre outros via seu amigo pessoal Campos Neto desde a adolescência que é da corte e da família da sua atual esposa filha do falecido Ary Godoy de Campos, o goaino que mora em Cuiabá Wanderlei- dono de motéis de fachada na VG, os irmãos Genivaldo- assassinados restando apenas um na porta do Tucanos que também está em Goiânia, Giovani Zeni- genro do Arcanjo, Paulo Almeida, Geraldo Abrão- vulgo lalado, os bambambãs da era Tuiuiu Motors que incluia desde empresários como o famoso Damata a magistrados, seu conselheiro o desembargador Geraldo Palmeira e seus amigos e advogados genros- filhos da famosa costureira Sonia Gama, Rogério Silveira- Big Roger, Afrânio Borba, Eduardo Jacob, a lista é grande. Ele sempre foi malaca. Dinheiro em espécie, cheques de terceiros depositados em contas alheias, mas nesse caso houveram teds na conta de uma parenta do Sergio Ricardo, também. Banco Bic Banco, Amazônia, Bemat ele já o utilizava há séculos sem nenhuma intromissão do tal do Éder. Antes do Éder entrar na jogada existiam esses e no Bic Banco seu aliado era o Ricardo Novis Neves- parente do Mauro Carvalho, Thaigo Dorileo, Moacir Pires de Miranda, Os irmãos Garcia- Berinho e Catonho. Muito depois essa turma aí foi patrocinada pelo Junior Mendonça e sua fortuna inexplicável que a PF e outros órgãos deixam passar batido de forma que um Zé das Couves vale mais que muitas famílias tradicionais. Aliás, como anda o caso da PGE na época do André Poetro que até sua filha Shirley Mendonça colocou lá para facilitar sua entrada que foi apurada à época pelo Procurador Mauro Zaque apontando que o valor de notas lançadas daria milhões de volta ao mundo através da empresa de fachada Amazônia Petróleo? Engavetaram? Prescreveram, ou, engoliram? Operação Madona- não deu em nada com nada- todos juntos e misturados. E aí ?! Quem os togados vão continuar enganando?!

  3. Muvuca vc ta maluco cara!! Vc deve ter muito $$$ para pagar as indenizacoes nê??? Teoria da conspiracao? Acho que seu texto beira a loucura! Procura um psicologo pra te ajudar! Vai por mim vc ta precisando!!

  4. Ontem houve mais um depoimento do Alan Malouf. Alan é lamentável você mentir e omitir a Justiça no seu depoimento. Vamos lá antes de você ser o articulador do Taques, era o Fernando Mendonça e Jr Mendonça amigos pessoais seu de longas datas e da sua família. Em determinada ocasião lá atrás os porta vozes do Nilson Leitão e seu tio Guilherme Malouf sempre foi sabido ser o Perminio e Paulo Borges. Você, seus amigos das antigas, desde a era Jaime, Dante, Maggi, Silval e agora Taques foram grandes articuladores e recebendo altas benécies em contra partida. Você consegue apenas dar um abafa o caso e põe abaixo a biografia da sua extensa família Ayob Grunwald Giglio Malouf e Maluf. Depoimento de presente a sua esposa muito parabenizada por todos citados e não. Até quando MT viverá de faz de conta e subestimando toda uma sociedade leiga, pobre e esmagada por pessoas que como você se blindam pelos grandes interesses alheios? Há décadas atrás mantinha uma factorig e mudou-se para SP para ampliar seu leque. Agora ele retorna com força total com mais uma empresa sua a Ouro Minas em SP atendendo clientes de todos os cantos do planeta. E bem remunerada Justiça e advogados deitam e rolam e acaba sempre do mesmo jeito: em pizza com carne saborosa e muito ouro para a cúpula. Verdadeiro absurdo. As criaturas dando um banho nos criadores. MT e suas ilustres Celebridades.

  5. Tem uma gang no judiciário dando proteção ao corujinha, isso é claro

  6. Que é isto Paulo??? Tocou na sua ferida?? É parente dos corruptos??? O povo está cansando desta elite corrupta que vive mamando nas tetas do povo! Este dinheiro é nosso e chega desta elite porca que legisla em causa própria! VERGONHA DA NOSSA JUSTIÇA! NOJO! RAIVA! CHEGA!

  7. É só repararem nos sites do Governo as midias Públicas e privadas. Mata a charada na hora. Quanto ao nervosismo do colega, toma uma agua antes de ameaçar. Essa materia Nao cabe processo. É apenas um alerta do Judiciario que sempre foi vendido, denunciado e nunca ninguem faz nada. O dinheiro faz coisas que a sociedade não precisa passar tanta vergonha. Aos que cometem esse tipo de prática deveria é tomar vergonha na cara e pedir para sair. Quanto ao nosso Governador que ventila aos quatro ventos que acabou com o crime organizado avalizado sim pelo o atual João Arcanjo mágico, sua turma e comtinua peitando todos e tudo como um grande escudo, porque a bagunça nunca esteve pior em termos de requinte de casos escandalosos e facções. #PedroTaquesESuaTurmaNaprisão

  8. NOVAMENTE ESSE SITE JOGANDO ACUSAÇÕES CONTRA PESSOAS..... SERÁ QUE O POVO NÃO TEM CÉREBRO? O JUDICIÁRIO PRECISA TOMAR PROVIDÊNCIAS CONTRA ESSE SITE CALUNIOSO.... SE O SENHOR MUVUCA TEM PROVAS SOBRE O ASSUNTO, DEVERIA PROCURAR A JUSTIÇA E AJUIZAR ESSAS AÇÕES.... AGORA, SE NÃO TEM, VAI RESPONDER PELAS PALAVRAS MENTIROSAS.... UM SITE DE NOTÍCIAS DEVE TER RESPONSABILIDADE PELAS COISAS QUE PUBLICAM... MUVUCA VI TER QUE VENDER A ZORBA...KKKKKKK

  9. RASQUEADO DO COMENDADOR REFRÃO {Mato Grosso tem agora um novo Comendador Mato Grosso tem agora um novo Comendador Ele é o Corujinha Dizem que é um terror Ele é o Corujinha Dizem que é um terror} Quando era candidato Prometia a Deus dará Que respeitava as leis E também o servidor Agora veja depois Assumiu, e se "transformou" Resolveu penalizar O pobre trabalhador {REFRÃO} Quando era candidato Xingava o outro de ladrão Agora me assustei Não acredito mais não Pois vivia esbravejando Ser contra a corrupção Que atitude ele tomou Com o rolo da educação? {REFRÃO} To começando achar... Que a história vai mostrar... Que prendeu o comendador Pra tomar o seu lugar.

  10. Corujinha...

  11. TENHO MEDO NA HORA QUE EXPLODIR ESSES ESQUEMAS DO TAQUES E CIA. SÃO MUITO MANJADOS E FÁCEIS DE SEREM DESCOBERTOS. DIZEM QUE JÁ HÁ UMA MONTANHA DE DOSSIÊS PRONTOS PARA EXPLODIR QUANDO TAQUES SAIR DO GOVERNO...

  12. Essa história de segredo de justiça é uma verdadeira palhaçada, quem está envolvido em maracutaia lógicamente sabe dos andamentos das investigações, ainda mais sendo magistrados, isso cheira corporativismo!!!! Cadeia neles como qualquer meliante, sem aposentadoria compusória.....

  13. Tá tudo dominado pelo Comendador Taques e sua gangue do judiciário e quem se meter com eles corre o risco de ser levado para fronteira de Cáceres com a Bolívia e sofrer o mesmo que o juíz Leopoldino do Amaral.

Comente, sua opinião é Importante!

Cuiabá humanizada banner