EM DEFESA DA SOCIEDADE

AL abril

Em protesto, moradores bloqueiam rodovia contra aumento de tarifa

Passagem subiu de R$ 4,85 para R$ 5,95, sendo que não há integração com as linhas de ônibus existentes na capital.

Cotidiano

Redação 404 acessos 1

Em protesto, moradores bloqueiam rodovia contra aumento de tarifa

Moradores de Santo Antônio de Leverger (35 quilômetros de Cuiabá) interditaram no início da manhã de ontem, a MT-040, mais conhecida como Rodovia Palmiro Paes de Barros, contra o aumento de 22% sobre a tarifa de ônibus, que faz a linha intermunicipal entre o município e Cuiabá. 

Com isso, a passagem subiu de R$ 4,85 para R$ 5,95, sendo que não há integração com as linhas de ônibus existentes na capital, onde boa parte dos usuários do serviço trabalha ou estuda. Em média, 1.700 passageiros utilizam diariamente a linha Cuiabá-Santo Antônio. 

O protestou durou cerca de 5 horas e a pista só foi liberada após longa negociação feita pela Polícia Militar. “A gente pega um ônibus lotado e que muitas vezes, estraga no meio do caminho. Os estudantes não têm passa-livre e que vão desembolsar cerca de R$ 300,00 ao mês para andar num transporte sem qualidade”, criticou a estudante Laura Marcyn Domingas. 

Além de melhorias no serviço, os manifestantes querem a redução do valor da tarifa e prometem retomar o bloqueio hoje caso não haja um acordo com a Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Estado de Mato Grosso (Ager/MT), que autorizou a atualização do preço ao Consórcio Metropolitano de Transportes (CMT), responsável pela prestação do serviço. 

A autorização foi dada em sessão regulatória realizada na última quarta-feira (12), na sede da Ager e o reajuste começou a valer no último domingo (15). Além de não concordarem com o aumento, eles reclamam das condições precárias dos coletivos e das condições da estrada, cheia de buracos. Seis ônibus do CMT operam nessa linha. 

Durante o protesto, vários carros ficaram parados ao longo do acostamento aguardando a liberação da pista. Somente veículos oficiais e ambulâncias tinham autorização para furar o bloqueio. (Diário de Cuiabá)

O que dizem sobre isso?

  1. Uma vergonha a qualidade dos ônibus que fazem a linha para Leverger. Quebram quase todo dia, não cumprem os horários e ainda querem aumentar as passagens em quase 20%.

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG