EM DEFESA DA SOCIEDADE

TCE abril

Fim de semana tem teatro, feira de moda e música, cinemana e shows na Grande Cuiabá

Também tem feira de confecções e calçados e exposições.

Cultura

Redação 957 acessos 1

Fim de semana tem teatro, feira de moda e música, cinemana e shows na Grande Cuiabá

O final de semana está recheado de atrações na Grande Cuiabá, com show nacional, espetáculo teatral, além de cinco estreias no cinema.

 Confira abaixo essas e outras opções de lazer:

Pequeno Príncipe
A peça de teatro O Pequeno Príncipe será apresentada no Teatro do Sesc Arsenal, em Cuiabá, neste sábado (28), às 19h. No espetáculo, o personagem principal irá se aventurar em um palco que irá se transformar na Via Láctea.

Enquanto passeia pelos asteróides, o príncipe aprende as diferentes formas de se viver, e ao pousar na Terra, ensina a um homem crescido tudo o que ele já devia saber. A entrada é franca e o ingresso deverá ser retirado com uma hora de antecedência. Mais informações pelo telefone: (65) (65) 99811-2277.

Femoda
A 3ª edição da Feira de Calçados, Confecções e Acessórios de Mato Grosso (Femoda-MT) começou nesta sexta-feira (27) e segue até domingo (29), no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá, entre 9h e 20h. A entrada é gratuita.

O evento é idealizado pela Associação dos Representantes Comerciais de Mato Grosso (ASSOREP-MT) a feira busca fomentar o comércio de moda na região e valorizar as redes de varejo municipais, e o mercado de confecção, calçados e acessórios.

Com a feira, as pequenas empresas do comércio varejista, que vão aos grandes centros fazer suas compras, devem passar a comprar em Cuiabá. Além de facilitar para os pequenos negócios, a feira também incrementa o comercio local e fomenta o turismo interno no estado.

A Feira será o palco perfeito para apresentar produtos diferenciados e com conceitos de moda para empresários e lojistas do setor. Quem visitar a exposição vai conferir em primeira mão as novidades para a próxima estação da moda feminina, masculina e infanto juvenil. Mais informações pelo telefone (65) 3321-5454.

O que os olhos veem o coração sente
No domingo (29), o térreo do Várzea Grande Shopping, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, sediará a exposição fotográfica "O que os olhos veem o coração sente", que retrata a rotina das famílias com seus filhos adotivos. A exposição é gratuita e poderá ser visitada durante o horário de funcionamento do shopping.

A exposição é uma sequência de fotos que retratam a convivência familiar e tem por objetivo colocar um fim ao anonimato de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.

Show
 
Fred & Gustavo
 
No sábado (28), a dupla sertaneja Fred & Gustavo se apresenta na casa de shows Gerônimo West Music.
 
A dupla traz para Cuiabá vários sucessos como “Lendas e Mistérios” e “Dama da Noite”.
 
Os ingressos custam R$ 25 (pista) e R$ 40 (área vip).
 
Mais informações pelo site www.casadefestas.net.

Ainda no sábado (28), acontece o primeiro baile funk na casa noturna Musiva deste ano.

"Baile do R7"

O evento “Baile do R7” está previsto para começar a partir  das 23h.
 
Os ingressos custam R$ 40 (pista) e R$ 80 (área vip).
 
Mais informações pelo site www.casadefestas.net.

Eventos
 
Bode do Karuá - 2º ensaio
 
No sábado (28) haverá um "esquenta" para o Carnaval com o segundo ensaio do bloco Bode do Karuá no Centro de Eventos da Acrimat, em Cuiabá, a partir das 18h.
 
Os ingressos custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).
 
Há opções também de mesa para quatro pessoas por R$ 240.
 
Mais informações pelo site www.casadefestas.net.

Cinema
 
Os cinemas de Cuiabá e Várzea Grande recebem cinco filmes nessa semana, entre eles o tão aguardado “Resident Evil 6 – O Capítulo final” e “Quatro Vidas De Um Cachorro”.
 
Estreia ainda "A Bailarina”, “Max Steel” e “Beleza Oculta”.
 
“Residente Evil – O Capítulo Final”
 
Tomando como ponto de partida o final de Resident Evil: Retribuição, o novo filme mostra os últimos momentos da humanidade, após Alice ter sido traída por Wesker em Washington. Sobrevivente do massacre zumbi, a heroina deve retornar para onde o pesadelo começou - Raccoon City, onde a Umbrella Corporation está reunindo suas forças para um ataque final contra os remanescentes do apocalipse.
 
Para escapar, Alice vai precisar da ajuda de velhos e novos amigos, enquanto luta para salvar a raça humana.
 
O filme não é recomendado para menores de 14 anos.
 
 

O que dizem sobre isso?

  1. FALTOU DIVULGAR A EXCELENTE PEÇA TEATRAL DE ANDRÉ D'LUCCA, "INSÂNIA", CONFORME EXPOSTO ABAIXO: Desta vez o espaço Incasa traduz não só a obra Insânia, nome que leva um livro de Luciene Carvalho, mas também outros trabalhos e sua vida como poeta imortalizada na Academia Mato-grossense de Letras (AML), como filha da saudosa Conceição, também como moradora que cultiva um instigante quintal cuiabano no bairro Porto, e como mulher do mano Raul, que lhe inspirou a ser uma conceituada slam poetry, traduzida numa mistura de poesia falada e Hip Hop. Tudo isso e mais serão apresentados na peça Insânia do dia 26 a 29 de janeiro, com sessões ás 19h e 20h30, lá Incasa, na rua das Violetas, 130, no bairro Jardim Cuiabá. “Apesar do espetáculo se chamar Insânia, ele não é baseado só no livro. A gente está pincelando um pouquinho de cada obra dela”, destaca o diretor, ator, professor e idealizador do espaço Incasa, André D’Lucca. Serão 10 atores neste espetáculo, incluindo D`Lucca, entre os alunos da primeira turma do ano. Entram em cena D`Lucca, Arthur Olímpico, Beatriz Pinheiro, Carolina Moreno Barboza dos Santos e Carmo, Daina Lima, Dorvalina Maria Guia de Oliveira, Kiko Paroli, Marcelo Maciel Lemos, Thais Amorim e Wagton Douglas. Cada espaço do Incasa será um momento da vida e obra de Luciene. Por exemplo, tem um espaço que simboliza a Academia, onde ela é imortal, outro que simboliza o Adauto Botelho, outro que mostra o encontro dela com o Raul, outro da infância e por aí continua. Nesta turma tem uma pessoa que é muito especial para Luciene, que é pedagogo, ator, bailarino, bonequeiro, coralista e contista, Wagton Douglas, que foi o diretor dela. E em contrapartida os escritos de Luciene Carvalho mexem a fundo com o emocional de Wagton. “Por anos tenho lido e por anos tenho ficado convulsionado pela sua verdade exposta. Ela tem o dom de quebrar, destruir com tudo o que acreditamos e expor sob a luz de um holofote de lúmens fortíssimo aquilo que tentamos camuflar por trás de nossas hipocrisias construídas em nossas relações familiares e sociais. Sempre me sinto apunhalado por seus escritos, porém esses me despertam de minha indolência e preguiça de refletir sobre outros universos existenciais que cada um nós carrega dentro de si. Em Luciene Carvalho tudo é intenso: a dor e a alegria, a loucura e a sanidade, o regime e a gula, o ódio e o amor, a gargalhada e o silêncio, os verões e os invernos”, elucida. Um outro destaque nesta turma é a primeira aluna transexual da escola, pelo motivo de ela ressaltar o quanto se sentiu acolhida, aceita e o quanto ela se identificou com as obras”, pontua D`Lucca. A maioria dos alunos, cerca de 80% deles não conheciam nada de Luciene, nunca tinham tido contato com ela e eles ficaram fascinados. Luciene foi extremamente generosa. Ela veio em uma aula e falou a vida dela inteira para os alunos e sua fala fascinou a todos. Ou seja, tiveram momentos muito agradáveis, pois Luciene tem uma magia, ela altera o ambiente, como eles mesmos falaram: “parece que ela altera as moléculas do ambiente, do ar, ela tem uma luz e uma energia diferente”. Luciene realmente hipnotiza as pessoas. E foi assim que os alunos tiveram acesso á Luciene e sua obra. Eles não sabiam que ela era imortal da AML e da mesma forma o público terá essa oportunidade, pois muita gente não a conhece no Estado de Mato Grosso e nem aqui, em Cuiabá. André D`Lucca conheceu Luciene há mais de cinco anos, quando o ator dava aula no Palácio da Instrução, onde ela também ministrava um curso e acabaram se conhecendo no corredor. Num primeiro contato D`lucca não percebeu qualquer tipo de afinidade com a artista, apesar da imensa curiosidade de conhece-la. “É como se o nosso santo não batesse naquele primeiro encontro. Na mesma semana eu encontrei novamente com Luciene. Ela estava fazendo algum trabalho lá no Pavilhão das Artes, no Palácio da Instrução e a gente conversou, então fui percebendo que Luciene era um enigma para mim. No terceiro encontro eu já estava apaixonado por ela”, disse o ator. Quando ele conheceu a obra da poeta e contista, aí pronto! Ficou totalmente impactado pela obra de Luciene Carvalho e fascinado pela figura dela. Quanto mais conversavam, mais D`Lucca percebia o jeito peculiar que ela enxerga o mundo. E viu que Luciene também tinha curiosidade de conhece-lo e de saber mais de sua obra. Desde então nasceu uma grande amizade e o sonho de fazer um trabalho juntos. “Mas nunca conseguimos durante esses cinco anos. E agora na escola eu tenho a oportunidade de falar sobre o que eu quero, de fazer o que eu quero. Não que o teatro nunca me possibilitou fazer isso, sempre fiz, mas tinha medo de trabalhar poesia, contos e autores daqui, porque dá-se a impressão que é mais difícil comercialmente, de vender poesia. E eu falei: agora é o momento”, conta D` Lucca. Na escola as sessões são reduzidas, o público é menor, o espaço é do D`Lucca e que não irá tomar prejuízo. Imagine locar um teatro como o da Assembleia, o Zulmira Canavarros, com mais de 700 lugares, e um aluguel que custa mais de R$ 4 mil a diária e irem apenas 100 pessoas, o prejuízo é certo. Porém se vierem 100 pessoas amantes de poesia, amantes de história, de contos e de literatura, já lotou o espaço Incasa. Portanto, enfim, conseguiram, pois para trazer o espetáculo no Incasa não é preciso patrocínio, mas sim as obras, talento e boa vontade. “Eu acredito que o teatro é a eternitude do imponderável. É motivo de muita alegria, de honra. Eu gosto desta palavra honra, no sentido de que se honra palavra, princípios e objetivos. E um dos objetivos de escrever poesia e publicar livros é a difusão. Então eu acredito que encontrei um nixo de atores que são difusores de raro talento. Quando esse grupo me escuta e me lê, eu me sinto percebida de uma maneira honesta. Eu também estou curiosa para ver os resultados. A intensidade do André se derramou para o grupo que está trabalhando os meus poemas, os meus contos. Eu agradeço a ousadia, profissionalismo e celeridade”, finaliza Luciene. O espetáculo conta com o repasse de direitos autorais para a poeta, sendo inédito para Luciene, e cachê para os alunos em cena. Os ingressos estão sendo vendidos a R$ 60 e R$ 30 meia entrada, para estudantes, professores, doadores de sangue, policiais, funcionários públicos e amigos da rede social de André D`Lucca. Passe lá Incasa ou se informe também para as inscrições dos próximos cursos pelo telefone (65) 99292-9907. O endereço é a rua das Violetas, 130, bairro Jardim Cuiabá.

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG