EM DEFESA DA SOCIEDADE

Novembro AL Ética

Exclusivo: Denúncia aponta desvios de dinheiro e notas frias na presidência da Pestalozzi Cuiabá

Alguns pais de alunos da entidade declararam que o problema começou desde quando a atual presidente assumiu a gestão

Denuncia

Redação 4348 acessos 1

Exclusivo: Denúncia aponta desvios de dinheiro e notas frias na presidência da Pestalozzi Cuiabá
Larissa Malheiros

A presidência da Sociedade Pestalozzi Cuiabá foi denunciada ao Ministério Público Federal (MPF) por malversação na administração de recursos oriundos da união. A acusação é baseada em notas fiscais supostamente falsas e cheques pagos sem devida denominação ao portador, além de compras, que teoricamente não seriam usadas pela instituição, como exemplo “fumo”.

Em entrevista exclusiva ao MPopular, alguns pais de alunos da entidade declararam que o problema começou desde quando a atual presidente assumiu a gestão. Eles apontam que Tiburcia Siqueira de Farias, que está sem sua segunda gestão, desvia dinheiro da presidência e usa de artifícios escancarados.

“Tem nota de produtos comestíveis que teriam sido adquiridos pela instituição, bem como serviços, que nunca foram entregues e nem executados, mas pagos”, conta um dos pais, que prefere manter a discrição.

Outro ponto denunciado e considerado gravíssimo seria a emissão de mais de 30 cheques sem ter a descrição do favorecido. Nos documentos que o MPopular teve acesso encaminhado para o MPF , é visível cópias de cheques emitidos pela Sociedade com valores altos, como R$ 10 mil reais, sem a nominação.

                          

Entre os produtos comprados é notório em nota fiscal o item “fumo”. O questionamento fica por conta da utilidade deste produto em uma instituição educacional para pessoas com deficiência intelectual. Além de compras de materiais de construção que nunca foram aplicados no local, que se encontra a Pestalozzi da capital. Como porta de alumínio, leitor de código de barra, piso, azulejos, e serviços de mão de obra, como aplicação de gesso e pintura em geral.

“A fraude é explícita! Tem nota carimbada pelo genro da presidente, que na época em que assinou era menor de idade. Queremos saber aonde estão estes materiais, sendo que o prédio está caindo aos pedaços? E quem usa fumo na Pestalozzi?”, desabafa outra mãe, sem relatar o nome.

                       

Os recursos que a Pestalozzi recebe são na maior parte da oriunda do Governo Federal, e também ganha uma contrapartida do estado e da prefeitura.

Eleição

A denúncia também está relacionada a eleição da presidência da Pestalozzi, do qual aconteceu nesta segunda-feira (05), mas sob suspeita de fraude. Isso porque, a maioria dos pais e associados não teriam sido informados da forma que o estatuto da entidade estabelece.

De acordo com a acusação, a eleição foi feita sem os princípios da publicidade. “ A maioria dos pais são pessoas carentes, sem conhecimento do diário oficial, que foi a única forma que eles informaram da eleição”, destaca a mãe.

Além disso, ela explica que outro jeito de votar somente se for associado, e todos esses colaboradores devem associar com 1 mês antecedência da eleição, e pagar um salário mínimo. Mas segundo denúncia, os pais que chegaram a ir na votação, haviam sido avisados que seria apenas uma reunião, e foram surpreendidos com a eleição.

“ Todos pensaram que era uma reunião, até que houve a eleição. Foram pegos de surpresa. Também haviam pessoas que votaram como associado, após se associar pagando apenas R$ 10 reais. Me perguntei, como assim? ”, disparou a mãe.

Um grupo de pais solicitou a ata de votação, a lista dos associados e ao tramites da eleição, com a finalidade de saber como procedeu a convocação e votação. Porém, eles alegam que o presidente da mesa das eleições, Eronides da Luz indeferiu o pedido, sem justificativa.

A eleição ocorreu e concretizou a reeleição de Tibucia. A vencedora é filha da presidente Estadual da Pestalozzi, Inâe Tereza de Almeida, também suspeita de ser conivente nas “artimanhas” da filha.

Nossa reportagem tentou contato com a presidente da instituição de Cuiabá, que não atendeu nossas ligações. Também tentamos saber do posicionamento da presidente estadual quanto as acusações, mas sem sucesso.

O que dizem sobre isso?

  1. Engraçado que eu estava na reunião, e a dupla com seu advogado chegou fazendo deboche das pessoas que estavam lá, incrível que nem bem recebida a dupla foi e também todos ouviu muito bem as fala sobre o estatuto, e não foi nada obscuro, estava no edital e todos os alunos recebeu bilhete para entregar para os país e alguns que não concordava com a volta dos da suposta “ dupla “ afirmou que recebeu o bilhete falando que a eleição seria feita na data 04 de dezembro de 2017 às 14:00, fácil e falar essas bobagem, difícil é saber do passado dessa dupla é saber o porque dessas compras e os item citados na notícia, e sou mãe de aluna e todos tinha o direito de voltar, mais pelo o que eu entendi a suposta dupla não tinha realizado a chapa da candidatura, graças a essa receita que os cuidadores levaram para a associação com o “fumo” e outros ingredientes a minha filha teve o problema com os piolhos curado, então acho que não é desse jeito que eles vão conseguir o tão esperando o poder pela associação, conheço a Tibúrcia uma pessoa maravilhosa em todo tipo de ajuda sempre contei com a ajuda dela, uma senhora que é cristã, batalhadeira e sempre querendo ajudar o próximo, muito desnecessário essa notícia.

Comente, sua opinião é Importante!

Pontuando rodapé