EM DEFESA DA SOCIEDADE

Prefeitura conciliação outubro

Taques articula possível privatização das escolas em MT

Sintep aponta que o governo vem mantendo contratações de pessoal não qualificado para dar aulas, recebendo mais que os professores efetivos.

Educação

Redação 2684 acessos 6

Taques articula possível privatização das escolas em MT

O Governador Pedro Taques vem articulando com o secretário de educação a possibilidade de privatizar e terceirizar as escolas públicas em Mato Grosso. Por meio de Parceria Público Privada (PPP), o estado pretende repassar a iniciativa privada à administração de 76 escolas estaduais e 15 Centros de Formação de Professores, os chamados Cefapros.

Diante disso o Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sintep), apontam por meio de Nota Pública a incoerência nos discursos do governador diante dos fatos levantados pelo sindicato.

"Após o discurso no início do seu mandato, com visitas mentirosas nas escolas, mudou o processo de atribuição de aulas e desmontou as equipes pedagógicas nas escolas; Tentou desgastar os Conselhos Deliberativos, fazendo os mesmos receber grandes quantias de dinheiro para reformas, sendo que a própria Seduc possibilitou a formação de cartel de empresas, para superfaturar o valor das obras e a licitação", diz trecho de nota.

Conforme nota o governador tentou novamente com a ajuda do agora Secretário de Educação Marcos Marrafon, entregar a escola estadual para empresas privadas através.

“Inicialmente tendo um quadro de pessoal com mais de 50% de contratados temporariamente, mantendo pessoal NÃO-HABILITADO para dar aulas no lugar dos licenciados; CONVÊNIO com a ONG Ensina Brasil, para formar professores em poucos meses, dando aulas em regime de 40 horas semanais, com salários maiores dos que trabalham 30 horas”, completa.

O Sintep/MT conclama a toda a população a não aceitar do governo, nenhum convênio com ONGs ou EMPRESAS, uma vez que os mesmos visam destruir direitos dos estudantes e profissionais da educação e abrir as escolas para cobrança de mensalidade e de cursos e atividades empresariais com recursos públicos.

Protestos

Em maio 2016 houve protestos em todo o Estado, a primeira escola ocupada foi a Elmaz Gattas Monteiro, localizada em Várzea Grande. Além de protestar contra a privatização do ensino, os estudantes também seguem a onda moralizante nacional e protestam contra corrupção no governo do estado.

No último dia 12/05 de 2016, foi publicada no Diário Oficial do Estado a autorização para que a empresa RSI Engenharia Ltda EPP realize estudos técnicos e a modelagem do projeto da parceria com o Estado para os serviços necessários às 76 escolas e das 15 Cefapros que passarão para a iniciativa privada. O governo tomou a decisão sem consulta nenhuma a comunidade estudantil. Na contagem refressiva, a empresa dipõe, à partir de hoje, de 120 dias para entregar os projetos.

O que dizem sobre isso?

  1. Parabéns, belíssima materia, mostrando a realidade desse governo Desatroso. Parabens também ao Sindicato pela luta.

  2. Engraçado que as manifestações desse sindicato só acontecem em maio, tempo de RGA kkkk e, claro, sempre deturpando a verdade. A educação pra deixar de ser pública e gratuita, só alterando na CF e olhe lá! Há o princípio constitucional do não retrocesso! Só Muvuca pra dar corda pra isso. Fala sério.

  3. É só calcular quanto o governo gasta por aluno e se for mais viável e é mais barato repasse o valor pro setor privado não sou contra mais mostre a viabilidade

  4. Nossa, que mentira deslavada! Deixe de propagar inverdades!

  5. Isso é verdade, é só peixada, ser professor virou bico para desocupado ou para quem quer mamar no Estado, vi a relação de alguns contratados sendo que até me assustei ao ver o nome de uma conhecida, a mulher vendia pacotes turísticos numa agência e nunca pisou numa sala de aula, e agora é professora, é bem isso que o poder público quer, imbecilizar as pessoas com esses profissionais, e quem ganha com isso são as escola particulares.

  6. Esse é o governo do PSDB por onde passa...

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG