EM DEFESA DA SOCIEDADE

Ceteps banner

Giovani dos Santos surpreende, quebra jejum e vence a Corrida

Atletas brasileiros não venciam a prova desde 2008.

Esportes

Redação 443 acessos

Giovani dos Santos surpreende, quebra jejum e vence a Corrida
G1

Os atletas africanos eram favoritos, temidos e pareciam que iam levar mais uma vez. Mas Giovani dos Santos acabou com todas as previsões e venceu a 33ª Corrida de Reis, na manhã ensolarada de Cuiabá deste domingo. De forma surpreendente, o atleta deixou todos para trás e desde o km 8 não deu mais chance para ninguém. O tempo foi de 29m47s para completas os 10 km. No feminino, queniana Esther Kakur chegou em primeiro lugar. Desde 2008, um atleta nacional não chegava na primeira colocação no masculino. No feminino, a marca vem desde 2007.

A vitória dele não era esperada. Os próprios brasileiros admitem sempre o quanto é complicado bater os africanos. E como é. Se tem o forte calor, eles não ligam. Se tem a temida subida da Avenida do CPA, eles parecem que correm mais ainda. Até ali, inclusive, o tanzaniano Augustine Sulle parecia que ia levar. Mas Giovani dos Santos foi empurrado pela energia e torcida dos mato-grossenses na rua. 

Alegria é poder retribuir esse carinho do povo, sempre acreditou em mim. Sempre na torcida. Quero agradecer toda minha equipe, minha família toda. Um beijo para os mato-grossenses, eles que nos trazem para essa linha de chegada. É muito gostoso. Foi uma disputa muito acirrada. Hoje, graças a Deus fui melhor. Minha estratégia deu certo, fiquei atrás dele, quando chegou a subida eu consegui desgarrar - disse o campeão. 


A Corrida de Reis chegou em sua 33ª edição e reuniu mais de 15 mil atletas nas ruas de Cuiabá e Várzea Grande. A prova foi disputada na manhã deste domingo, debaixo do tradicional calor mato-grossense e movimentou diversos segmentos da capital. A prova marcou a abertura oficial do calendário de corridas de rua do país. 

Masculino

Nos primeiros quilômetros, o brasileiro Gilberto Lopes puxou a fila e chegou a liderar. O ritmo forte foi a tônica da prova. O tanzaniano Augustine Sulle passou a liderança a partir do km 2 e deu uma desgarrada dos demais atletas da elite. À medida que a prova ia passando, Sulle foi perdendo fôlego. O brasileiro Giovani dos Santos se manteve entre os primeiros, ao lado de outros quatro africanos. No km 8, Giovani assumiu a ponta na tentativa de intimidar os quase invencíveis africanos. E conseguiu. A partir dali, não deixou mais ninguém passar.
 
Feminino

No começo da prova, o pelotão se manteve próximo sem ninguém se desgarrar. A partir do km 3, a brasileira Mária Mesquita começou a puxar a fila de forma cadenciada. Depois, as africanas dominaram e abriram boa distância. O último quilômetro teve sprint final da queniana Esther Kakuri, que deixou para trás a também queniana Emmaculate Jebet – ela ainda acabou ultrapassada pela vice-campeã Failuna Matanga. 

PÓDIO MASCULINO
1 - Giovani dos Santos (BRA) - 29m47s
2 - Dawit Admasu (Etiópia)  - 29m57s
3 - Willian Kibor (Quênia) - 30m07s
4 - Paul Kipkemoi (Quênia) - 30m18s
5 - Gabriel Gerard Geay (Tanzânia) - 30m31s

PÓDIO FEMININO
1 - Esther Kakuri (Quênia) - 36m33s
2 - Failuna Matanga (Tanzânia) - 36m37s
3 - Emmaculate Jebet (Quênia) - 36m42s
4 - Shewane Woldemeskel (Etiópia) - 38m06s
5 - Camila Aparecida dos Santos (BRA) - 38m30s
 

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG