EM DEFESA DA SOCIEDADE

Diário de contas novo (TCE)

Morte de Santo Martinello gera dúvida mas põe fim a constrangimento de juiz

Filho do jornalista João Pedro Marques mandou soltar assassino que fugiu para o Paraguai

Geral

José Marcondes Muvuca 1461 acessos 2

Morte de Santo Martinello gera dúvida mas põe fim a constrangimento de juiz
MUVUCA POPULAR

A morte de Santo Martinello, no Paraguai, colocou fim a 16 anos fugindo da polícia de MT. A vida de Martinello estava ligada a do juiz Luís Otávio Pereira Marques, filho do jornalista João Pedro Marques.

Martinello cometeu o crime de estupro e assassinato da menina Alexia. Depois de violentar sexualmente a criança, o empresário a matou sufocando, além de golpeá-la no pescoço usando uma faca de cozinha. O crime monstruoso chocou MT, mas o juiz, ainda um jovem de vinte e poucos anos, revogou sua prisão. Solto, o criminoso fugiu e nunca foi recapturado.

A menina tinha seis anos e o criminoso era o patrão dos seus pais. Mas a polícia tinha apenas indícios para manter sua prisão enquanto o exame de DNA era feito. Enquanto isso a polícia prendeu também um vizinho da menina, que diante da comoção popular preferiu ficar preso. Após o exame, o vizinho foi solto, e Martinello já estava longe, e nunca mais foi encontrado, com vida.

O juiz foi muito atacado, especialmente por programas policiais, e também foi defendido na mesma medida porque seu pai é um conhecido jornalista de Cuiabá.

O caso da menina Alexia, que hoje teria 22 anos, foi tão marcante para o juíz Luís Otávio quanto o caso do menino Lourenço foi para o então promotor da infância Paulo Prado, ocorrido na mesma época.

A história desse caso vai marcar o juiz Luís Otávio para sempre porque não se fez justiça em Lucas do Rio Verde. A única justiça foi uma morte por doença para um idoso foragido da polícia brasileira e da Interpol.

Que todos os que sofreram com a morte da menina encontrem a paz, pois não há mais nada a fazer nesse caso.

P.S. Estranhamente, a morte do empresário de 60, segundo a polícia do Paraguai, ocorreu em janeiro, no entanto, só foi divulgada nesta sexta-feira. Apesar da confirmação, não se sabe o local onde o corpo do empresário foi enterrado

O que dizem sobre isso?

  1. Tenho as minhas dúvidas, mas em tratando do Paraguai, não boto fé......Agora desse caso sobrou para o saudoso Clóvis Roberto, que discordava da decisão do magistrado, foi processado, não me lembro se foi condenado, mas esse Juiz não errou por ser jovem, errou por burrice mesmo, num caso revoltante era prá ele ter mais cautela na sua decisão....De tudo isso fico pensando se ele consegue dormir tranquilo....Afinal foi um anjinho que foi estuprada e morta barbaramente.....Se quiser me processar, que processe.....Errou e errou feio!!!!

  2. Será que morreu mesmo?

Comente, sua opinião é Importante!

Pontuando rodapé