EM DEFESA DA SOCIEDADE

AL ago mais 2 com link

Taques prometeu reduzir cargos comissionados e não cumpriu; Novo Hospital no Araguaia também não

Atualmente, há 6.783 cargos comissionados no governo, sendo que 67% deles são ocupados por servidores efetivos.

Governo

Redação 1498 acessos 3

Taques prometeu reduzir cargos comissionados e não cumpriu; Novo Hospital no Araguaia também não

O governador Pedro Taques entra no seu último ano de mandato com apenas 10 promessas cumpridas, das 23 prometidas. Entre elas reduzir os cargos dos comissionados comparado ao ano de 2014. Sendo assim, não cumpriu e reduziu em apenas  7,7% o número de servidores comissionados em relação ao ano citado. 

Atualmente, há 6.783 cargos comissionados no governo, sendo que 67% deles são ocupados por servidores efetivos. Em 2014, o Executivo contava com 7.354 servidores comissionados. O governo prevê a redução de cargos comissionados com a PEC do Teto de Gastos em 2018.

Também prometeu construir hospital  regional em Porto Alegre do Norte e Barra do Garças, na região do Vale do Araguaia.  Ainda frisou em promessa, que o hospital  de Porto Alegre do Norte foi lançado várias vezes e não foi construído.''Não vamos nos esquecer do hospital regional de Sinop, que aliás foi inaugurado em 2008 e o governo ainda não terminou, não conseguiu mobiliar e equipar todo o hospital regional. Uma parte do hospital regional de Sinop está sendo mantida pela Organização Santo Antônio. Aí em Sinop nós temos situações de falta de maternidade, falta de UTI materno-infantil, recentemente uma criança em Santa Carmem, ali perto de Sinop, morreu por falta de UTI. Nós vamos concluir tudo isso porque nós precisamos fortalecer os hospitais regionais'', disse.

Taques cumpriu apenas 10 promessas durante os três anos de gestão. Também polemizou em 2017, a retirada de recursos federais ao hospital que está sendo construido em Cuiabá. Entretanto não conseguiu inaugurar até hoje  como prometido, um hospital em Cuiabá com no mínimo 350 leitos custando R$ 45 milhões esse hospital, mais ou menos R$ 1.500 o metro quadrado, um hospital de 15 mil metros quadrados e mais R$ 55 milhões para mobília e equipamentos. Com recursos do estado. 

Entre outras promessas não realizadas, e sem tempo hábil para fazer, estão: criar centros de ressocialização no estado, construir quatro centros de formação de atletas, dotar cadastro único de beneficiários de programas habitacionais, retomar o convênio com a companhia de pesquisa de recursos minerais para levantamentos geológicos e geofísicos no estado, implementar o plano de mobilidade metropolitana, entre outros. (com informações G1)
 

O que dizem sobre isso?

  1. Esse pré projeto de governador não pode se reeleger de forma alguma. Enche o Estado de comissionados sanguessugas e atrasa salários. Não reelejam esse sujeito, ele é nocivo ao Estado. FORATAQUES.

  2. A única coisa que é notório no MT, que até os cachorros sabem que ele prometeu e cumpriu; foi: Mandar grampear tudo mundo e ficar escutando!!!! E depois de cumprido uma promessa dessa, o resto é bobagem!!!! E foi tão bem cumprida, que os súditos auxiliares da grampolândia, estão todos SOLTINHOS, e comemoraram em grande estilo as festividades do final do ano, rindo da cara dos Matogrossenses!!! È só reelege-lo em outubro e o MT vai a cada dia se transformando.

  3. No início do governo Pedro Taques ele reduziu o número de cargos comissionados com salários até R$ 1.800,00 mas aumento o número de cargos comissionados com salários acima de R$ 4.000,00. Ou seja em números absolutos reduziu a quantidade de cargos comissionados mas em relação a valor da folha de pagamento subiu drasticamente. Para exemplificar é só ver a quantidade de Superintendentes de cada secretaria, esse número subiu absurdamente.

Comente, sua opinião é Importante!

Pontuando rodapé