EM DEFESA DA SOCIEDADE

Bom de bola prefeitura cuiaba novembto

Secretário depõe após suspeita de que teria tentado atrapalhar investigação

Secretário de Segurança, Rogers Jarbas é suspeito de intimidar equipes que investigam operação de grampos clandestinos em Mato Grosso.

Investigação

Redação 1096 acessos 1

Secretário depõe após suspeita de que teria tentado atrapalhar investigação

O secretário estadual de Segurança Pública (Sesp), Rogers Jarbas, prestou depoimento à delegada da Polícia Civil Ana Cristina Feldner - que conduz as investigações sobre os grampos clandestinos em Mato Grosso - na manhã desta quarta-feira (6), no 8º Juizado Especial Cível. Jarbas é suspeito de tentar atrapalhar e intimidar as equipes envolvidas na investigação do esquema operado pela Polícia Militar que grampeou mais de 100 pessoas entre 2014 e 2015.

O inquérito é coordenado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), uma vez que secretários estaduais possuem prerrogativa de foro. A determinação para que Jarbas fosse investigado foi dada pelo desembargador Orlando Perri, relator do caso dos grampos ilegais no TJ. O secretário chegou ao juizado acompanhado do seu advogado, mas não quis se pronunciar sobre a acusação.

A representação contra Jarbas foi feita pelo promotor de Justiça Mauro Zaque, que denunciou o caso dos grampos em maio deste ano. Ele afirma que Jarbas tentou investigá-lo após convocar a delegada Anala Cardoso para prestar esclarecimentos, no mesmo mês em que a denúncia sobre o caso que se tornou conhecido como "gramporlândia pantaneira" veio à tona.

A delegada Alana Cardoso teria sido contestada pelo secretário Rogers Jarbas sobre a condução de uma operação na Polícia Civil que, além de monitorar o crime organizado, também investigou duas mulheres: uma ex-assessora da Casa Civil do estado e uma ex-amante do advogado Paulo Taques, que é primo do governador Pedro taques (PSDB) e, naquela época, era secretário estadual.

Segundo o promotor, o secretário de Segurança tentou arrumar indícios para desqualificar a denúncia que Zaque fez à Procuradoria-Geral da República, onde acusa o governador de ter conhecimento sobre o esquema de grampos, mas não ter feito nada para impedir.

 Delegada Alana Cardoso teria sido contestada por Rogers Jarbas sobre a condução de uma operação na Polícia Civil (Foto: Reprodução/TVCA)

Em seu depoimento, Alana Cardoso não ligou Mauro Zaque ao caso dos grampos e afirmou que Paulo Taques foi quem pediu para que a ex-assessora e a ex-amante fossem investigados. O ex-chefe da Casa Civil chegou a ser preso por uma semana sob suspeita de participar do esquema de interceptações clandestinas.

Rogers Jarbas também é suspeito de tentar intimidar as equipes envolvidas na investigação. Documentos aos quais a reportagem teve acesso mostram que o secretário de segurança determinou que informações sigilosas fossem passadas pela Polícia Civil para a defesa de Paulo Taques e também para o governador Pedro Taques.

Para o desembargador Orlando Perri, a atitude de Jarbas pode configurar como uma tentativa de intimidade a equipe que investiga os responsáveis pelos grampos ilegais no estado e, por isso, deve ser investigada.

Denúncia do MP

Em julho deste ano, o Ministério Público Estadual (MPE) denunciou o ex-comandante da PM, coronel Zaqueu Barbosa, e os coroneis Evandro Lesco e Ronelson Barros (ex-chefe e ex-adjunto da Casa Militar,) o tenente-coronel Januário Batista, e o cabo Gerson Correa Junior por participação no esquema de grampos. Eles foram acusados de ação ilícita, falsificação de documento, falsidade ideológica e prevaricação.

O que dizem sobre isso?

  1. Taques quando assumiu o governo, colocou inexperientes em secretarias chaves, para poder, livremente, praticar suas "maracutaias"! E agora, coloca em postos chaves, cupinchas (aprendeu com SB) para se proteger, atrapalhando as investigações! Mas, a depender, do caráter e moral de quem mandou e de quem está investigando, em 2018 e 2019, veremos muitos destes e provavelmente o titular do governo, atrás das grades!

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG