EM DEFESA DA SOCIEDADE

AL ago mais 2 com link

Ex-secretários de Taques não podem sair a noite, viajar e nem frequentar dependências do governo

O Supremo Tribunal Justiça (STJ) atendeu ao habeas corpus das defesas ontem, mas com restrições à liberdade. Membros da suposta quadrilha não podem falar com a imprensa

Investigação

Redação 862 acessos 3

Ex-secretários de Taques não podem sair a noite, viajar e nem frequentar dependências do governo
Claryssa Arruda

Após decisão de soltura do Superior Tribunal de Justiça (STJ), o ex-secretário chefe da Casa Civil, Paulo Taques, e o ex-secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas, deixaram o Centro de Custódia da Capital (CCC), na noite desta terça-feira (31), em Cuiabá. O Muvuca Popular tentou, mas não conseguiu contato com as defesas.

Rogers Jarbas foi o primeiro a ser liberado na noite de ontem. A decisão do ministro Mauro Campbell, determinou o afastamento de Jarbas na função de delegado, de não ter contato com pessoas do Palácio Paiaguás, principalmente com o governador Pedro Taques (PSDB). Além, de não frequentar delegacias e o Comando-Geral da Polícia Militar, pois a investigação aponta que foi o local onde os grampos foram feitos. 

O primo do governador, Paulo Taques saiu da unidade prisional aparentemente 'de mau humor' e caminhou direto para o veículo que o aguardava. “Não vou falar com a imprensa não, tá. Obrigado”, disparou logo que viu a imprensa.

Eles não devem manter contato com pessoas do governo, nem ao menos entrar no Palácio. Os investigados não poderão sair de suas residências durante a noite, sendo de dia liberados e nem deixar a cidade sem aviso prévio ao STJ e seu passaporte será recolhido. Inicialmente, terão que se apresentar de 15 em 15 dias ao juízo da 9ª Vara Federal. 

Além de tudo, a decisão determina que não poderão falar com a imprensa e até mesmo manifestar opiniões sobre o processo. 

A defesa dos sete presos na Operação 'Esdras', que investiga esquema de interceptações ilegais em Mato Grosso, entrou com pedido de habeas corpus que foi atendido pelo ministro Campbell.

Prisão

Sete investigados suspeitos de participarem do esquema de grampos ilegais em Mato Grosso tiveram as prisões decretadas pelo desembargador Orlando Perri.

Eles foram presos no dia 27 de setembro, após ser deflagrado a operação 'Esdras'. A Polícia Civil descobriu que o grupo estava tentando afastar o desembargador Perri das investigações.

O que dizem sobre isso?

  1. Que alegria gente eles só não podem curtir na noite. Ser malandro tá cada vez mais gostoso. Como diz no jargão policial bandido tem que estar preso.

  2. Nobre Advogado e Jornalista Muvuca, o senhor poderia publicar na integra a fundamentação deste pseudo ministro no alvará de soltura? Ele tem que ter fundamentado, o motivo da soltura........; excesso de prazo, erro processual, inocência......? o que ele fundamentou? o povo quer saber!

  3. VIVA A JUSTIÇA MAIS PERMISSÍVEL QUE EXISTE. AQUI TUDO PODE. BAGUNÇA TOTAL.

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG