EM DEFESA DA SOCIEDADE

IPTU Prefeitura Cuiabá

Secretário chama ex-primeira dama de doente e é condenado a pagar indenização

Juiz cita em decisão que o comentário violou a honra de Virgínia Mendes e Kleber Lima deve pagar R$ 7 mil. Estranho que há alguns anos, ambos trocavam afagos públicos

Judiciario

Redação 1869 acessos 2

Secretário chama ex-primeira dama de doente e é condenado a pagar indenização

O secretário de Comunicação, Kléber Lima, ofendeu a ex-primeira dama, Virgínia Mendes ,durante campanha à prefeitura de Cuiabá no ano passado, quando disse em grupo do 'whatsapp' que "Virgínia é uma mulher doente que precisa de ajuda". A ironia rendeu a Kleber uma ação na justiça pela qual foi condenado a pagar R$ 7 mil em indenização a ex-primeira dama.

O episódio ocorreu no calor do embate eleitoral, quando Lima atuava como marqueteiro de Wilson Santos. Virgínia, por vontade própria e até ousada, apoiava o atual prefeito Emanuel Pinheiro.

Ao Muvuca Popular, Kleber disse que esse foi o 'pagamento' que recebeu do casal após ter servido-os com toda dedicação durante tanto tempo.

O curioso é que o jornalista e a ex-primeira-dama de Cuiabá pareciam amigos e até trocavam afagos públicos.

Lima já comentou que quando enfrentou um inferno astral quando um empresário da comunicação pediu sua cabeça, foi Virgínia Mendes quem lhe deu refresco.

Mas, política costuma provocar distensões e ainda mais com um espaço de dois anos, em que em 2014, a ex-primeira dama agradece o secretário. Logo em 2016, ele resolve 'cuspir no prato que comeu' e a ofende.

O juiz Hidelbrando da Costa Marques, do 1º Juizado Especial Cível de Cuiabá, decidiu no processo que Kléber Lima agiu em conduta ilícita, além de dano à imagem de Virginia, que é uma figura pública. 

Segundo a sentença, que foi publicada na última quinta-feira (26), o comentário violou a honra da ex-primeira dama. 

“A crítica a figura pública é aceitável e bem-vinda, mas não a ofensa à sua honra objetiva e subjetiva. Uma coisa é noticiar fatos específicos que estão ou deveriam estar sendo objeto de apuração […]. Outra coisa é imputar à pessoa genericamente, sem indicar um fato determinado, a pecha de ser doente e de solicitar de forma contumaz a prática de atos ilícitos”, como consta na decisão.

Afastamento do cargo

Não é surpresa algumas atitudes do secretário de Comunicação, uma vez que já foi até afastado de seu cargo por assédio moral a servidoras do Gabinete de Comunicação (GCOM). Há 32 dias, Kleber Lima foi afastado do cargo de secretário do governo, após decisão da juíza Célia Cristina Vidotti da Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá.

A decisão foi devido a uma investigação do Ministério Público Estadual (MPE) de denuncia de assédio moral, sexual e improbidade administrativa contra servidores efetivos do governo. Servidores denunciaram no inicio deste mês

O que dizem sobre isso?

  1. Diz que essa grana toda que vai ser recebida vai ser usada na defesa contra a fraude do leilão da mineradora...

  2. MARCONDES MUVUCA DA TERRA DE BILÚ. EM MATO GROSSO PRA MIM VC É O ÚNICO REPÓRTER. QUE MOSTRA A VERDADE E NÃO FICA ESCONDENDO MATÉRIA ,COMO MEIO DE VIDA. E SABE FAZER A ENTREVISTA . OS DEMAIS PRA MIM É TUDO CARREGADOR DE MICROFONE. NADA MAIS QUE ISSO.PARABÉNS MUVUCA E MUITO SUCESSO MEU AMIGO.

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG