EM DEFESA DA SOCIEDADE

TCE abril

Assof afirma que Taques foi arbitrário ao trocar o comando da PM

Associação dos Oficiais não concorda com atitude de Taques e declara que comandante não é responsável por vazar informações.

Opinião

Claryssa 677 acessos 4

Assof afirma que Taques foi arbitrário ao trocar o comando da PM

O presidente da Associação de Oficiais da PM (Assof), tenente coronel Wanderson Siqueira, afirma que o governador Pedro Taques (PSDB) agiu de forma arbitrária ao anunciar a troca do comandante-geral da Polícia Militar (PM), Jorge Luiz de Magalhães pelo coronel Marcos Vieira da Cunha. A decisão foi anunciada ontem (23).

O coronel Marcos assume nesta segunda (26). A  solenidade será realizada  no Comando Geral da Polícia Militar, em Cuiabá.

“Recebemos de maneira atônica. Se houve vazamento de informação, o comandante-geral não tem responsabilidade. É o mesmo que acusar o governador de ser responsável pelos grampos, haja vista que existem secretários, homens de confiança dele, envolvidos”, declarou Wanderson.

Em dois anos e meio de mandato,  Taques já trocou comando-geral da PM quatro vezes. Começou, em janeiro de 2015, com o coronel Zaqueu Barbosa, que hoje está preso no Bope sob acusação de envolvimento numa central de grampos telefônicos ilegais. Depois vieram os coronéis Gley Alves e Jorge Luiz de Magalhães.

O tucano mandou substituir por causa de "vazamento" de informações sigilosas sobre prisão de oficiais. Entre os quais, o chefe da Casa Militar, coronel Evandro Ferraz Lesco, também relacionado à arapongagem.

O corregedor-geral da PM, Alexandre Corrêa Mendes, além diretor de Inteligência da corporação, tenente-coronel Victor Paulo Fortes Pereira foram presos ontem  por determinação de Orlando Perri, desembargador do Tribunal de Justiça.

A dupla teria vazado a informação sobre os mandados de prisão contra Lesco e os demais PMs na manhã desta sexta (23). Os outros presos são o coronel Ronelson Jorge de Barros, do tenente-coronel Januário Batista e o cabo Euclídes Luiz Torezan

 “O governador agiu de forma arbitrária e errada ao exonerar comandante Jorge que vinha desenvolvendo um bom trabalho na área operacional. E a gente fica com receio de não haver continuidade nas investigações. O coronel era quem dava suporte para que a Corregedoria pudesse realizar as investigações que, inclusive , culminaram em algumas prisões”, concluiu o presidente da Assof. 

O que dizem sobre isso?

  1. Um bando de corrupto, a sociedade ta a merce dos bandidos, e o cara ta preocupado, com quem ta ou deixa de tá no comando, sai um corrupto entra outro. Tem que fazer uma CPI na PM, vai cair 99,9%.

  2. Concordo presidente com parte de sua fala, porém praticaram crime de espionagem.sei qye a instituição PM e maiir qyd mtos que acham que é maior que a PM. Temos que parar com esse coorporativismo barato.só patentes baixas são discriminados.agora presidente falta esses oficiais qye praticaram crime, entregar o mandante .

  3. Foi bom isso acontecer...os coroneis tava achando q eram deus......e pode procurar mas que vai encontrar mas crimes praticado ......parabens o judiciario.....

  4. Quem manda e o governador. Infelizmente.

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG