EM DEFESA DA SOCIEDADE

Cuiabá humanizada 2 banner

Taques manda 'atacar' Orlando Perri e judiciário

Judiciário deixa de ser braço político dos Taques e governador perde o rumo

Opinião

José Marcondes Muvuca 1540 acessos 5

Taques manda 'atacar' Orlando Perri e judiciário
MUVUCA POPULAR

Pedro Taques não aprende. A sua doutrina de "partir para o ataque" não funciona no governo. Aliás, nunca funcionou porque está baseada no uso da máquina judicial (Justiça, Ministério Público e Polícia) e que servia enquanto era Senador da República, mas não como Governador.

O exemplo mais recente foi o ataque ao desembargador Orlando Perri através do secretário da SEJUDH coronel Airton Siqueira que acusou o relator do caso dos grampos ilegais como mandante e beneficiário do mesmo crime. O coronel teria sido orientado pelo primo do governador Paulo Taques.

A estratégia de "partir pra cima" funcionaria se Taques fizesse o que Perri mandou fazer. O desembargador mandou que o TJ abrisse processo disciplinar contra ele para averiguar as denúncias do coronel Airton Siqueira. Isso é estratégia. Outra foi prender Paulo Taques por tumultuar o processo devido a forte influência no governo do primo Taques.

O TJ prendeu o ex-secretário Paulo porque há investigação em curso no TJ contra o coronel-secretário Airton Siqueira. Ou seja, a estratégia de Taques é tão ruim quanto seu governo.

O que dizem sobre isso?

  1. Em 2018 vamos de Uber, carroça, a pé não importa...mas de Taxis nunca mais.

  2. Querendo ou não, essa decisão beneficiará os demais investigados presos, já que as prisões ocorreram também de ofício e sem a participação do MP!

  3. Quando os denunciados pelas mortes do Soldado Abinoão Oliveira e do jovem Rodrigo Claro serão EXPULSOS da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros? Dr. Pedro Taques, V. Exa. será cobrado no pleito eleitoral de 2018, caso concorra há mais 4 anos de mandato! Chega de impunidade neste Estado!

  4. PAGUE AS HORAS AULAS DOS POLICIAIS.....GOVERNADOR TAQUES.....MEU VOTO NUNCA MAS....

  5. O cara chegou ao ministério público por seus próprios méritos: passou em concurso e "deve ter feito uma boa carreira" lá. Chegou ao senado devido ao prestígio como procurador paladino da justiça. Chegou ao Governo por méritos que já sabemos: acusação de caixa 2, escuta clandestina dos opositores. Do senado para o Governo o cara se perdeu: achou que tinha o mundo ao seus pés, mas esqueceu que outros também tem interesse em crescer nas suas carreiras por méritos próprios e tem os que estão traçando estratégia para chegar ao Governo. Em outras palavras, podemos dizer que Taques perdeu sua capacidade de análise estratégica.

Comente, sua opinião é Importante!

Pontuando rodapé