EM DEFESA DA SOCIEDADE

AL abril

EDITORIAL: Taques 'paga caro' por ser desleal com apoiadores

Histórico do governador é de deixar companheiros no caminho e grampear todos

Opinião

Redação 2551 acessos 7

EDITORIAL: Taques 'paga caro' por ser desleal com apoiadores

Os grupos políticos quando assumem o poder, sempre eufóricos, estipulam uma continuidade de mais vinte anos, ou quase uma geração para determinar os rumos do Estado. Poucos chegam lá, exceto o caso de Júlio Campos. O grupo de Dante de Oliveira desmoronou antes da sua morte em 2006. Outro que não vai longe é Blairo Maggi por ter apostado no sucessor Silval Barbosa. 

Pedro Taques, governador desde 2015, já enfraqueceu seu grupo logo no começo. Hoje não conta nem com Samira Martins, sua ex-primeira-dama, ou com Aldo Locatelli, o ex-amigo mais fiel. A sua principal base de apoio, que seria o funcionalismo público, ainda o vê com desconfiança. O recente destempero do delegado Rogers Jarbas, ex-membro do seu staff, mostrou que o governador não o honrou com a lealdade.

Quando um mandatário sinaliza que seus homens mais fiéis, e que gravitavam ao seu redor, são dispensáveis, pode esperar que após o seu mandato não terá ninguém ao seu lado, nem mesmo para defender o seu legado, qualquer que seja. Falando em construção de algo para o futuro, a gestão de Pedro Taques é falha. Os decretos assinados há poucos dias, 1.365 e 1.422 mostram que o governo não comanda a máquina pública.

O decreto 1.365 é para que a SEFAZ não multe os produtores rurais que transitam com seus equipamentos agrícolas, como tratores e colheitadeiras, de uma lavoura para outra. O próprio governador não teve coragem de se impor dentro das várias carreiras que brigam na SEFAZ e preferiu publicar um decreto para acabar com a farra das multas. Isso três anos após o surgimento do problema.

Outro exemplo da falta de liderança é o decreto 1.422 que retira um dos serviços do DETRAN de uma empresa terceirizada. O serviço é apenas o arquivo de carros particulares que ainda pertencem aos bancos e que acabou gerando em 2018 a “Operação Bereré”. Curioso que o governador, que conhecia o esquema de corrupção desde 2012, precisou de duas dúzias de motivos assinar o decreto, quando precisava de apenas um.

Aliás, outro fato conhecido é que a SEGES também terceiriza serviço de arquivo de empréstimos para uma empresa exposta na “Operação Sodoma”, de 2016 ( destinada a apurar crimes cometidos pelo ex-governador Silval Barbosa). Mas até o momento não se fala em intervenção do governador nessa empresa de controle de consignados.

Mas a política costuma fazer milagres, e pode ser que nos poucos meses que resta, Pedro Taques consiga ter admiradores que lhe serão fiéis, e úteis para afastar problemas do seu caminho e o louvarem como “o melhor governador de Mato Grosso”, até porque, da formação original do secretariado, o que sobrou dá pra contar nos dedos.

Difícil será saber de onde retirar tanta gente para compor um novo grupo de apaixonados “pedro-taquistas”, após seu histórico de deslealdades, cujo maior exemplo foi mandar grampear clandestinamente seu próprio vice, Cárlos Fávaro, que esta semana foi mais um que deu seu grito de liberdade e abandonou o barco governista.

O que dizem sobre isso?

  1. Ditador, perseguidor de func publico...incompetente.

  2. Da uma olhada nessa foto....Olhou bem!!! 99,98 São homens. Cadê a valorização das mulheres no governo Pedro Taques, ficamos sempre em sengundo plano, nos nao queremos ficar em primeiro, nos queremos valorização e respeito. Queremos estar de lado a lado na busca de um estado, município e Brasil melhor. Fica a dica para o próximo governo. Não vamos esquecer de votar em mulheres.

  3. Só de olhar essa foto já deveríamos imaginar o fiasco que seria essa gestão, o pior é que sobraram os 25% piores

  4. Com todo respeito a quem redigiu esta matéria mas dizer que o servidor olha para o Pedro Taques com desconfiança é faltar com a verdade porque os servidores públicos do executivo nem querem olhar para cara deste ditador, incompetente, arrogante e grampeador ilegal... Queremos ver este incompetente e bem longe do poder é de preferencia no presidio do Carumbé junto com todos os seus deputados cúmplices...

  5. ???????

  6. Dos que ficaram ao lado de curuginha....tem dois aí que só estão ainda pq são "superprotetores" do chefe...disque fazem direto reuniões no florais altas horas das madrugadas que lá pra aquelas bandas são frescas....esses sim são secretários dedicados!!

  7. O "Bateau Mouche" esta ancorado no Caís do Porto. Fica lá na Av. Beira Rio, ao lado do Parque de Exposições, pra quem não sabe. Traque já tem o bilhete numero um. Ele é passageiro vip!

Comente, sua opinião é Importante!

Pontuando rodapé