EM DEFESA DA SOCIEDADE

TCE abril

Deputado questiona sobre bancos terem dados sigilosos de servidores públicos

Allan Kardec disse ser um absurdo a situação de bancos terem acesso à vida financeira do servidor público

Parlamento

Redação 1026 acessos 5

Deputado questiona sobre bancos terem dados sigilosos de servidores públicos
Claryssa Arruda

O deputado estadual Allan Kardec (PT) levantou questionamento durante entrevista ao MPopular, sobre os bancos terem dados sigilosos pessoais de servidores do Estado e ainda entrarem em contato, para oferecerem empréstimos. Segundo o deputado, servidores denunciaram que bancos teriam dados pessoais.

Ele afirmou, ser um absurdo a situação de bancos terem acesso à vida financeira do servidor público, mandando propostas e sabendo quanto você tem de saldo para fazer empréstimos.

“Estamos trabalhando para saber o que vamos fazer com relação a esses bancos. Todo mundo tem senha e acesso à vida financeira do servidor público. Bancos perguntando pra você, mandando propostas, sabendo quantos é que você tem de saldo”, disse.

O parlamentar informou, que recebeu a denúncia de servidores que estariam recebendo ligações de bancos e informando dados sobre sua situação financeira oferecendo propostas. Kardec afirmou, que está trabalhando em cima dessa situação, para que os constrangimentos não continuem com os servidores.

Ainda segundo o deputado,  mais de três bancos entram em contato diariamente com o servidor público, sabem quanto tem de saldo consignado e ainda oferecem renegociação das dívidas. Para Allan, que também é professor, é um absurdo a situação e afirma estar procurando os responsáveis de passarem informação sigilosa da senha e da vida funcional dos servidores públicos.

O parlamentar também questiona o governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), sobre os atrasos salariais. Kardec explica que os servidores com seus compromissos na vida pessoal, estão pagando ‘absurdo’ de juros com contas.

“Estamos trabalhando a favor do servidor para fechar o ano em cima desse governo. Para ano que vem termos a certeza que o servidor possa receber o salário em dia, porque está recebendo atrasado e está pagando juros sobre juros. É um governo que não consegue avançar e ainda prejudica muito forte seu servidor público”, finalizou.

O que dizem sobre isso?

  1. Se fosse somente os bancos. Hoje muitas empresas sabem mais da nossa vida financeira do que nós mesmos!

  2. Esse deputado não tem o que fazer, e só ser um pouco inteligente ir no Portal da Transparência ver o salário do servidores e fazer a conta, como o credito depende do valor do salário fica muito fácil e o fone com o nome vc consegue buscar( sem falar que o BB tem todo os cadastros dos servidores pois recebem por lá ) , agora fica ai querendo fazer média com os servidores, vai trabalhar fiscalizar esse deputados dos paletós, caixas e negociatas.

  3. Muito bem Dep. vc é dos poucos que defende os Funcionários. Fica sempre do lado certo sao 100.000 funcionarios mais parentes e amigos contra os que estão prejudicando nós.

  4. Só agora que vc descobriu isso?

  5. Isso é verdade...E não é somente bancos, essas financeiras, que existem nas cidades, todas tem acesso a tudo, ligam e ainda afirmam, você tem X para fazer consignado, com o CPF e todos os dados do funcionário. E quanto ao atraso de pagamento de salários, todos os funcionários que possuem empréstimos, estão pagando sim, um montante de juros, pq a maioria agendava já paro o dia 05 e como mudou do dia 30 o pagamento para o dia 10, e agora sem saber que dia receberemos....Os juros ficam por conta do funcionário e os bancos alegam que não tem como mudar a data dos empréstimos para o dia 10. O Estado teria que pagar os juros também do salário, mas como em MT e no Brasil não existe LEI,.... Moral da história, quem perde é o funcionário....

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG