EM DEFESA DA SOCIEDADE

Shopping Popular julho

Magistrados de MT recebem R$ 31,1 milhões em 2016 para comprar livros e alugar mansão

Auxílio pago a juízes daria para comprar 314 mil 'vade mecum', ou alugar pelo menos 259 mansões no condomínio Forais

Poderes

Redação 6346 acessos 11

Magistrados de MT recebem R$ 31,1 milhões em 2016 para comprar livros e alugar mansão
MUVUCA POPULAR

Os magistrados do poder judiciário de Mato Grosso receberam, a título de auxílio moradia e aquisição de obras técnicas (livros), mais de 31 milhões de reais, de janeiro a novembro de 2016.

O valor daria para comprar pelo menos 314 mil 'Vade Mecum', um dos livros mais caros do direito brasileiro. Diluído em moradia, a quantia também daria para alugar pelo menos 259 mansões no condomínio Forais, onde mora o governador do estado, ao custo de 10 mil reais cada, durante todo o ano de 2016.

Os números são superlativos, em recursos para adquirir livros os magistrados receberam R$ 16.708.945,48 milhões, e para moradia foram R$ 14.423.977,63 milhões.

Algumas repartições públicas possuem suas próprias bibliotecas, aliás, o CCC onde estão presos do colarinho branco, como Silval Barbosa, tem seu acervo de livros, doados, e defasados, especialmente quanto aos livros jurídicos.

Embora nenhum mau magistrado esteja ladeando a jaula junto com os maus políticos - já que a legislação vigente prevê como punição para bandidos vendedores de sentença, por exemplo, a aposentadoria com salário integral, e via de regra acima do teto constitucional.

O ponto, porém, não são os livros, que são mutáveis, ou como dizem os operadores do Direito, "mutatis mutandis". O Direito, ou Ciência Jurídica, é a mesma a mais de 2.000 anos, e é aprendida na faculdade, o problema são as atualizações ou jurisprudência que vão mudando os entendimentos sobre um assunto que parecia imutável e exige permanente atualização.

Por conta dessa inovação literária, e necessidade dos operadores em acompanhá-la é que se criou "verba para obra técnica".

Por exemplo, a cada seis meses se libera R$ 2 mil para compra de livros (depende da repartição, PGE, no Executivo, ou MPE, ou Judiciário). A verba é individual, para cada um dos membros desses poderes, e deveria ser suficiente para comprar 20 livros especializados por ano.

O valor para os magistrados de Mato Grosso, portanto, está muito acima do razoável.

Veja abaixo os valores e as datas que os benefícios foram pagos:


Poder Judiciario/Obras Técnicas

21/01/2016 - 241.229,61

21/01/2016 - 1.038.203,24

22/01/2016 - 241.229,61

22/01/2016 - 1.038.203,24

01/02/2016 - 241.856,01

01/02/2016 - 1.037.592,96

02/03/2016 - 1.026.247,69

02/03/2016 - 241.229,68

05/04/2016 - 1.120.073,88

05/04/2016 - 147.277,08

02/05/2016 - 1.120.789,32

02/05/2016 - 147.277,08

02/06/2016 - 142.198,56

02/06/2016 - 1.125.844,54

05/07/2016 - 142.198,56

05/07/2016 - 1.125.899,25

02/08/2016 - 142.198,56

02/08/2016 - 1.127.079,27

02/09/2016 - 1.127.470,76

02/09/2016 - 142.198,56

03/10/2016 - 1.196.905,16

03/10/2016 - 142.198,56

07/11/2016 - 1.184.573,59

07/11/2016 - 1.184.573,59

07/11/2016 - 142.198,56

07/11/2016 - 142.198,56

R$ 16.708.945,48 


TJ/Auxilio moradia

21/01/2016 - 210.131,04

05/04/2016 - 131.331,90

21/01/2016 - 989.366,98

22/01/2016 - 210.131,04

22/01/2016 - 989.366,98

27/01/2016 - 989.366,98

01/02/2016 - 210.131,04

01/02/2016 - 993.744,71

08/03/2016 - 210.131,04

02/03/2016 - 984.989,25

05/04/2016 - 1.071.376,45                           

02/05/2016 - 131.331,90

02/05/2016 - 1.063.788,39

02/06/2016 - 1.068.166,12

02/06/2016 - 126.954,17

05/07/2016 - 1.068.166,12

05/07/2016 - 122.576,44

02/08/2016 - 122.576,44

02/08/2016 - 1.059.410,66

09/08/2016 - 42.842,79

03/10/2016 - 1.137.042,34

07/11/2016 - 122.576,44

07/11/2016 - 1.123.325,53

07/11/2016 - 122.576,44

03/10/2016 - 122.576,44

 

O que dizem sobre isso?

  1. Que juizes e promotores .seja um mero mortal e que pague por arrogancia .abuso se poder . Esse povo do judiciario se acha que estao acima da lei. Promotor acha que e Deus .juiz tem certeza .... ja se encontra na camara federal uma lei que vai punir esse povo o moro esta tentando destorçer e impuguinar .mais o povo nao e bobo nao.SUPER SALARIO NESSA CRISE E FODA EM .

  2. Sou professor da rede estadual, meu salário é menor que o auxilio moradia de um juiz, e com ele tenho que dar conta de todos os custos e me atualizar pedagogicamente, e, da mesma forma a maioria dos chefes de família vivem a mesma situação. Será que nossa função social é tão inexpressiva? É uma discrepância muito grande pra não falar que é imoral.

  3. CADE OS SALARIOS DE MARAJAS?

  4. É POR ESSAS E OUTRAS QUE A JUSTIÇA PERDEU A CREDIBILIDADE, QUE POUCA VERGONHA.

  5. Gente, em um país onde quem manda realmente é Renam, o canalha, então só dá disso para pior.

  6. Parabéns pela matéria! Judiciário vendido, o que me assombra não é essa bandidagem e sim o povo sem fazer nada... Pq continuamos sustentando esses bandidos? Cadê a moralidade?

  7. Por isso que não tem recursos para pagar o nosso RGA, visto que temos que sustentar uma nobreza.

  8. A VDD é que todos os Poderes estão PODRES, inclusive o MP. Estes benefícios sao uma afronta, uma vergonha, imoralidade.... por isso DUODËCIMO nao chega, nao satisfaz...o Estado é um ELEFANTE GORDO.....

  9. Pouca vergonha pouca é bobagem, diante de tanta miséria nesse estado. Aí eles se juntam para derrubar a medida que aplica pena aos maus magistrados e esperneiam igual porco no abate dizendo que os 'deuses' devem permanecer acima do bem e do mal. Punição rigorosa aos juízes bandidos já!

  10. dai as medidas judiciais serem sempre contra os trabalhadores.

  11. Excelente Matéria Muvuca!! É preciso passar este nosso judiciário a limpo. É realmente um absurdo os privilégios que temos que pagar para sustentar estas elites de todos os poderes. Sou a favor de uma Reforma ampla que acabe com todos os privilégios de todos os poderes: executivo, legislativo e judiciário. Analisando está matéria...fico refletindo...os professores que formam nossos filhos e os filhos destas elites, não tem nenhuma ajuda para comprar livros, para pagar cursos de capacitação e pós graduação...e nem mesmo de moradia e alimentação. Estes sim, deveriam ter uma ajuda do Estado para se qualificarem melhor, e não está classe do judiciário, que tem altos salários, inclusive acima do Teto constitucional. É realmente uma inversão de valorização...os professores que formam os juristas e são os menos valorizados. Pelo Fim dos Privilégios em Todos os Poderes Já!! E pela valorização dos Professores!!

Comente, sua opinião é Importante!

Pontuando rodapé