EM DEFESA DA SOCIEDADE

Cuiabá humanizada substituição

Reforma da Assembleia gerou R$ 2 milhões em propina

Silval citou em delação premiada que o empresário Piran tinha conhecimento de que o dinheiro pago para quitar empréstimo com ele, era de desvio.

Poderes

Redação 596 acessos 1

Reforma da Assembleia gerou R$ 2 milhões em propina
Claryssa Arruda

Em sua delação premiada, o ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, citou que pagou de R$ 2 milhões ao empresário Valdir Piran, com dinheiro de propina, fruto de desvio de recursos da construção da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Os relatos de Silval foi para a Procuradoria Geral da República (PGR).

Segundo Silval em sua delação, o dinheiro pagou um empréstimo que fez com Piran para pagar uma dívida de R$ 150 mil para que deputados da Casa de Leis em 2003, aprovasse a composição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, quando ocupou cargo de primeiro-secretário de José Geraldo Riva.

Os deputados estaduais citados por Silval que receberam a propina, foram: Campos Neto, Carlos Brito, Chico Daltro, Dilceu Dal Bosco, Eliene Lima, Hermínio Jota Barreto, João Malheiros, Mauro Savi, Pedro Satélite, Sebastião Rezende, Sérgio Ricardo, Joaquim Sucena, Carlão, Alencar Soares e José Carlos de Freitas.

O ex-governador delatou que Piran tinha conhecimento de que o montante pago quitar o empréstimo seriam de desvios de recursos da ALMT. Silval ainda afirmou que ele sabia, pois o pagamento foi por cheques de empresas tercerizadas que prestavam serviços e eram fornecedoras do Parlamento Estadual.

Os retornos do dinheiro desviado, que voltavam para ele, variavam de 15% a 25% pago pela Casa de Leis a empresas da obra de construção do prédio da ALMT. Silval ainda citou que sempre que havia algum aditivo na construção do prédio, o 'retorno' poderia chegar a 50%. 

O que dizem sobre isso?

  1. Será que vai alguém vai e fica preso conforme o tempo que está na lei? Devolveram no mínimo 50% do que foi desviado?

Comente, sua opinião é Importante!

Cuiabá humanizada banner