EM DEFESA DA SOCIEDADE

Novembro AL Ética

Taques 'arrega' e muda o tom contra desembargador Orlando Perri

O governador Pedro Taques, volta atrás e diz que apoia as investigações, mas não desiste de acioná-lo ao CNJ.

Poderes

Redação 1153 acessos 6

Taques 'arrega' e muda o tom contra desembargador Orlando Perri

O governador Pedro Taques (PSDB), declarou em nota que sempre apoiou as investigações dos esquemas dos 'grampos ilegais'. Mas, também não deixou de dizer ao desembargador Orlando Perri, responsável pelas decisões da investigação, que "o governo recebeu com surpresa e perplexidade os fatos acontecidos", nesta quarta-feira (27), em Cuiabá.

Na verdade foi quase um pedido de arrego, diante da seriedade do desembargador que está implacável diante dos crimes praticados pela quadrilha do governo.

No dia 20 deste mês, Taques disparou que as decisões que Perri vem tomando são absurdas e atacou sem nenhum respeito o desembargador, quando disse que é um "juiz acusador". E declarou em entrevista que não desistiu de acionar o desembargador no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por desvio de conduta e perseguição, pois ele confia plenamente em seus secretários. "Vou ressaltar mais uma vez, os investigados são pessoas sérias, pessoas decentes, que têm família", disparou. 

Disse ainda que “A decisão judicial do senhor Orlando Perri merecerá os recursos judiciais apropriados, inclusive no Conselho Nacional de Justiça porque ele está se arvorando a delegado de polícia, a membro do Ministério Público violando a sua imparcialidade que é um direito constitucional do cidadão ter magistrados imparciais”, declarou Pedro Taques.

Mas, em nota, ele foi neutro, parecendo estar com um pé atrás com o desembargador por ter visto que a justiça não está de brincadeira por estar prendendo os envolvidos no esquema. Ele não sabe o que diz, sendo que semana passada atacou Perri com palavras de total falta de respeito como pessoa e como um magistrado, dizendo que não concorda com as decisões e nem o teor das investigações. 

A operação

A operação 'Esdras' investiga junto com outras o esquema de interceptações clandestinas em Mato Grosso. Sete pessoas são alvos da operação entre secretários, militares e empresário. O secretário de Estado de Segurança, Rogers Jarbas, do governo de Pedro Taques que já usava tornozeleira eletrônica foi preso durante a operação.

Tiveram a prisão preventiva, além do secretário da Secretaria de Estado de Segurança (SESP), Rogers Jarbas, está o coronel Airton Siqueira (secretário de Justiça e Direitos Humanos), Paulo Taques (ex-secretário e chefe da Casa Civil e primo do governador de Mato Grosso), coronel da PM Evandro Alexandre Lesco, a mulher de Lesco, Major Michel Ferronato, sargento João Ricardo Soler e o empresário José Marilson.

Leia a nota 'mansinha' do governo:

Diante da Operação Esdras, realizada nesta quarta-feira (27.09) por determinação do desembargador Orlando de Almeida Perri, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, o Governo do Estado vem a púbico manifestar o que segue:

01) O Governo recebeu com surpresa e perplexidade os fatos revelados pela Operação Esdras. São fatos gravíssimos que, se comprovados após o devido processo legal, merecem a indignação de toda a sociedade mato-grossense.

02) O Governo reitera que apoia desde o início as investigações sobre o que foi denominado de ‘Grampolândia Pantaneira’, tendo, entre outras medidas, instaurado um IPM (Inquérito Policial Militar), inquéritos na Polícia Judiciária Civil e sindicâncias no âmbito da CGE (Controladoria Geral do Estado) para se apurar, por exemplo, adulteração no sistema de protocolo geral do Palácio Paiaguás, conforme já manifestado em outros comunicados oficiais.

03) Lembra, ainda, que remeteu ao GAECO (Grupo de Atuação e Combate ao Crime Organizado) do Ministério Público Estadual, em outubro de 2015, a única denúncia que chegou ao conhecimento do governador sobre as supostas interceptações telefônicas ilegais. E que tal denúncia foi arquivada no mesmo mês e ano pelo GAECO.

04) Em relação aos dois secretários presos nesta quarta-feira, o governador Pedro Taques anuncia o afastamento do Coronel PM Airton Siqueira Junior da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, com a designação do delegado de polícia Fausto de Freitas, do Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção (GTCC), para responder pela SEJUDH, cumulativamente, até que todos os fatos relacionados aos dois ex-secretários sejam devidamente esclarecidos.

05) O Governo de Mato Grosso conclama os demais poderes e a sociedade civil organizada a se unirem neste momento de dificuldades institucionais, por entender que o Estado e suas instituições são maiores que os indivíduos e suas circunstâncias, e devem se manter fortes, estáveis e coesos para liderar a sociedade na superação de seus desafios, sejam eles quais forem. 

O que dizem sobre isso?

  1. O desembargador está cumprindo o seu papel na Justiça, o governador não pode confiar demais em seus Secretários, pois todos os humanos são falhos, e deixam ser honestos , quando viram desonestos... Para se tomar uma decisão têm que ter Provas materiais, testemunhais, motivação do ato, e o conjunto fará a tomada de decisão judicial. Os Poderes são independentes, o Executivo não deve interferir no Judiciário e nem no Legislativo.

  2. SINCERAMENTE , não conheço nem de perto esse ROGER, mas parece ser uma pessoa séria , correta . O problema dele é mais ou menos o que aconteceu com o MARCEL da Sefaz : Virou defensor do chefe por conta de gratidão ao cargo.

  3. Agora que ja sabe que o ministério público de mato grosso já não tem mais moral com procuradores sendo acusados já que é notório esses membros defender Pedro taques mesmo errado se calou. Sabe que pode ser o próximo

  4. Pedrinho mostrando sua faceta republicana! FORÇA PEDRINHO!

  5. Sou servidor do estado e tenho um sonho de "consumo"!: ver esse nanico atrás das grades, vendo o sol quadrado! E ele no quadrado dele (mesmo que seja retangular - a cela)!

  6. Anão covarde é assim mesmo. Vamos ver se arrega das urnas tbm, pq cara de pau já mostrou que tem muita

Comente, sua opinião é Importante!

Pontuando rodapé