EM DEFESA DA SOCIEDADE

Cuiabá humanizada ago certo

PRF registra 48 acidentes com 5 mortes no feriado prolongado em MT

Vinte e um motoristas foram presos dirigindo embriagados nas rodovias. Outras 28 pessoas tiveram ferimentos leves e 8 com gravidade em acidentes

Polícia

Redação 170 acessos

PRF registra 48 acidentes com 5 mortes no feriado prolongado em MT
G1

Cinco pessoas morreram no feriado prolongado de 7 de setembro em acidentes nas rodovias federais de Mato Grosso. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), foram registrados 48 acidentes entre quarta-feira (6) e domingo (10). Outras 28 pessoas tiveram ferimentos leves e 8 se feriram com gravidade. O relatório foi divulgado nesta terça-feira (12).

As rodovias federais receberam um reforço na fiscalização por causa do feriado prolongado. A fiscalização teve como foco, especialmente, as ultrapassagens indevidas, o excesso de velocidade e a ingestão de bebida alcoólica, que são atitudes que mais implicam em acidentes de trânsito e, consequentemente em mortos e feridos.

Segundo a PRF, durante a operação, 2.008 motoristas fizeram testes de alcoolemia. Destes, 21 acabaram presos por estarem dirigindo com índice de álcool no sangue superior a 0,34 miligrama de álcool por litro de ar expelido.

Também foram aplicadas infrações por alcoolemia a 67 motoristas. Ainda durante o feriado prolongado, os policiais rodoviários flagraram 1.779 veículos trafegando em excesso de velocidade pelas rodovias e registraram 167 carros fazendo ultrapassagem indevida nas pistas.

Outras 63 carteiras de habilitação foram recolhidas por estarem com algum tipo de irregularidade na documentação.

No feriado de 2016, que não foi prolongado por cair em dia de semana, os policiais rodoviários registraram duas mortes.

Lei Seca

Pelas regras da Lei Seca é ato criminal quando o motorista é flagrado dirigindo com índice de álcool no sangue superior a 0,33 miligrama de álcool por litro de ar expelido. Nesse caso a pena é de detenção de seis meses a três anos, multa de R$ 2.934,70 e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição de obter a habilitação.

Aqueles que ultrapassam esse limite recebem a multa, são detidos e encaminhados para a delegacia onde tem que pagar a fiança e respondem por crime de trânsito.

Se a quantidade de álcool constatada no exame for abaixo de 0,33mg/l, a atitude é infração gravíssima, com multa multiplicada por 10, ou seja, no valor R$ 2.934,70, além da suspensão da CNH por 1 ano.

Comente, sua opinião é Importante!

Cuiabá humanizada banner