EM DEFESA DA SOCIEDADE

TCE abril

Empresário que roubou R$ 56 mi para pagar campanha de Taques é condenado a 11 anos

Ele é apontado como um dos líderes da quadrilha que fraudou licitações de obras em escolas.

Polícia

Redação 912 acessos 6

Empresário que roubou R$ 56 mi para pagar campanha de Taques é condenado a 11 anos

O empresário Alan Malouf foi condenado a 11 anos de prisão por integrar uma organização criminosa que desviou verba da Secretaria Estadual de Educação (Seduc-MT) entre 2015 e 2016 para pagar dívida de campanha da eleição de Pedro Taques ao governo de MT. As fraudes são investigadas na Operação Rêmora. Malouf foi preso em dezembro do ano passado, mas solto alguns dias depois. Ainda cabe recurso da decisão.

A defesa de Alan Malouf disse que ainda não foi notificada da decisão e só deve se manifestar após tomar conhecimento do conteúdo.

Malouf é acusado de ser um dos líderes da quadrilha e, segundo a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), de formular e aprovar os métodos para o desvio do dinheiro público.

De acordo com a sentença, o empresário agiu premeditadamente visando enriquecer e liderou o esquema apenas por ganância. A decisão é da juíza Selma Rosane Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

Alan Malouf “praticou os crimes por ganância e segundo ele próprio, agiu premeditadamente, vez que diz ter contribuído para a campanha eleitoral, visndo locupletar-se posteriormente medidante a prática de crime contra a adminstração pública”, como consta na sentença.

O empresário foi preso em dezembro do ano passado durante a terceira fase da operação Rêmora, chamada de 'Grão Vizir'. Solto alguns dias depois, ele cumpre pena em regime domiciliar. Ao todo, Malouf deve cumprir 11 anos, um mês e 10 dias de prisão.

Em junho deste ano, o empresário afirmou em depoimento que o governador Pedro Taques (PSDB) tinha conhecimento do esquema na Educação. Ele contou que doou R$ 2 milhões para a campanha de Taques.

O valor, segundo Malouf, não foi declarado à Justiça Eleitoral nem em imposto de renda, já que a doação foi deita em forma de 'caixa 2'. À época, Taques chamou as declarações de mentirosas e levianas.

Além de Alan Malouf, o servidor Edézio Ferreira da Silva foi condenado por fazer parte do esquema. De acordo com a magistrada, ele foi usado como “testa de ferro” pelos outros membros da quadrilha. Ele deve cumprir três anos e seis meses de prisão. O G1 não consegiu localizar a defesa de Edézio.

O esquema

De acordo com o MPE, os membros da organização se beneficiavam diretamente com os valores "lucrados" por meio de negociações ilíticas com empresários da construção civil, que pagavam propina para serem favorecidos e terem informações privilegiadas sobre processos licitatórios da Seduc-MT.

Outro integrante da organização, o empresário Giovani Guizardi, delator do esquema, afirmou à Justiça que Alan Malouf investiu uma quantia na campanha de 2014 e que o esquema foi montado para reaver o dinheiro.

O esquema funcionou durante a gestão do ex-secretário Permínio Pinto. Ele admitiu participação no esquema e teve a prisão preventiva revogada e substituída por prisão domiciliar. Outras 22 pessoas suspeitas de participarem do esquema de fraudes em licitações, entre empresários do ramo da construção e servidores públicos foram denunciados pelo MPE

O que dizem sobre isso?

  1. E a Delaçao do Alan ... nao valeu ????? So OBSERVANDO.... + nao adianta Havera a LEI DO RETORNO ?

  2. E o dinheiro que roubou, devolveu alguma moeda? Se fosse ladrão pobre ia devolver tudo!!

  3. no meu entender ,o homem mais competente que já sentou nesta cadeira de Governador chama exatamente Pedro Taques ,mas ele cometeu erros grosseiros ao disputar a eleição para senador e repetir os erros ao disputar eleição para Governador ,ganhou as eleições e continua cometendo erros grosseiros infelizmente.

  4. Roubou pra campanha de quem? Ele não era candidato a nada..cadê o beneficiário desta maracutaia toda? Vai sair ileso??

  5. E OS OUTROS ENVOLVIDOS QUE SE BENEFICIARAM DESTE MONTANTE DE DINHEIRO PORQUE ESTÃO SOLTOS SE TEM PROVAS CONCRETAS CONTRA ELES?? FORAM PRESOS UM TEMPO E JÁ ESTÃO SOLTOS , ISSO MOSTRA COMO O CRIME DE CORRUPÇÃO COMPENSA.. ACHO UM ABSURDO TODOS OS NOMES DOS ENVOLVIDOS COM PROVAS TODO DIA FOI NOTICIADO NOS JORNAIS, PARA AGORA ESTAS PESSOAS ESTAREM LIVRES COM BOLSO CHEIO.

  6. E A DELAÇÃO COM O NOME DO GOVERNADOR, PORQUE NÃO TEVE INVESTIGAÇÃO?

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG