EM DEFESA DA SOCIEDADE

AL ago mais 2 com link

Policiais envolvidos em grampos serão investigados em MT

A decisão foi dada pelo ministro Mauro Campbell Marques, do Superior Tribunal de Justiça

Política

Redação 431 acessos 3

Policiais envolvidos em grampos serão investigados em MT

Os policiais militares envolvidos no esquema de grampos ilegais em Mato Grosso, serão investigados pelo Juízo da Décima Primeira Vara Criminal Especializada da Justiça Militar da Capital. A decisão foi dada pelo ministro Mauro Campbell Marques, do Superior Tribunal de Justiça no dia 23 de novembro.

Os cinco militares que serão investigados em 1º Instância são: os coronéis Zaqueu Barbosa, Evandro Alexandre Lesco e Ronelson Barros, Januário Batista e o cabo Gérson Correa Júnior.

A decisão do ministro não abrange os investigados na "Operação Esdras", como o coronel Airton Siqueira (ex-secretário de Justiça e Direitos Humanos), Helen Christy Carvalho Dias Lesco (esposa do coronel Lesco), Rogers Jarbas (ex-secretário de Segurança de Mato Grosso), Paulo Taques (ex-secretário chefe da Casa Civil), além do sargento João Ricardo Soler e o empresário José Marilson. Todos os citados, continuam sendo investigados no Superior Tribunal de Justiça (STJ), diante da suspeita de envolvimento do governador Pedro Taques, que detém prerrogativa de foro no STJ.

Além disso, o magistrado indeferiu no dia 29 de novembro, o pedido feito pela defesa do ex-secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, coronel Airton Benedito Siqueira Júnior, para que ele pudesse viajar para Santiago do Chile entre os 19 e 26 de novembro para fins de férias com a esposa.

Já, Rogers Elizandro Jarbas conseguiu autorização do magistrado, para comparecer no próximo dia 07, à sede da Academia de Polícia Judiciária Civil do Mato Grosso, para apresentação do trabalho de conclusão de pós-graduação em Segurança Pública.

O ministro ainda beneficiou no ultimo dia 01, o major Michel Ferronato, com a autorização para manter contato com sua esposa, servidora efetiva do Estado de Roraima cedida ao Estado do Mato Grosso com o cargo comissionado na Secretaria de Segurança Pública.

Ferronato e Rogers foram citados na operação “Esdras”, que revelou um esquema criminoso para atrapalhar as investigações sobre interceptações dos grampos ilegais. A autorização de Campbell flexibiliza medida cautelar imposta em outubro, que determinava que os investigados por grampos não poderiam frequentar órgãos governamentais ou manter contato com servidores.

O que dizem sobre isso?

  1. Manda pro Orlando Perri

  2. ESSA DECISÃO VAI AJUDAR MUITO A NÃO DAR EM NADA. PARABÉNS MINISTRO ESTÁ PROTEGENDO QUEM MESMO??

  3. Que decisão essa nobre jurista afasta os de Pedro Taques porque....

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG