EM DEFESA DA SOCIEDADE

TCE abril

''O mundo ainda é machista'', declara deputada por não fazer campanha eleitoral voltada a mulheres

Janaina Riva (PMDB) disse que é difícil até conseguir financiador para campanha quando se trata de mulher

Política

Redação 598 acessos

''O mundo ainda é machista'', declara deputada por não fazer campanha eleitoral voltada a mulheres
Claryssa Arruda

Ao ser questionada em não fazer sua campanha voltada a mulheres, a deputada Janaina Riva (PMDB) declara que Mato Grosso ainda é machista, durante um 'bate papo' com a juventude PMDB, nesta terça-feira (5), em Cuiabá. Para a deputada, o Estado ainda vive em uma política que tem pouco espaço para as mulheres.

"Parece que ainda não avançamos. O mundo ainda é machista, infelizmente, e acha que as mulheres são sexo frágil, se qualquer coisa que acontecer vão chorar. É difícil até de se conseguir financiamento para campanha quando se trata de mulher", explicou.

Janaina ressaltou que além da sociedade machista, a sua campanha não é voltada a mulher, porque ela não pretende defender somente a mulher, mas sim toda a sociedade. Ela explicou que como deputada da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o seu papel é de fiscalização das irregularidades no Estado e cobrar melhorias.

Na reunião, a parlamentar ressaltou que nasceu em berço político e por ter crescido no meio, não se vê mais fora, "é uma escolha de vida". Ela explica que cresceu motivada pelo carinho das pessoas agradecidas por cada escola, cada posto de saúde, cada estrada e cada benfeitoria. Para ela, a política só se faz com amor e muita dedicação. "As críticas que fazem de mim, não são maiores que o bem que tento fazer para a sociedade.

A deputada, que é de oposição do governo, é conhecida como a defensora da sociedade e 'rival' do governador Pedro Taques (PSDB) por fazer cobranças. Em entrevista ao MPopular, no dia 30 de novembro, Janaina declarou que a Caravana da Transformação foi o maior absurdo que o Estado fez durante três anos, por ter gasto mais de R$ 40 milhões com o movimento

A parlamentar sempre deixou claro que não apoia a gestão de Pedro Taques, devido a atitudes consideradas absurdas em relação ao tratamento que tem com o Estado de Mato Grosso. Ela acredita que Mato Grosso tenha uma nova chance de se levantar novamente e declara apoio em qualquer candidato que não seja coligado ao atual governo.

“Em 2018 pode ser qualquer candidato desde que seja contra o governo atual, todos os nomes serão avaliados e lógico seguir a tendência de apoio do partido,” disse.

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG