EM DEFESA DA SOCIEDADE

TCE abril

Com fechamento de UTI por falta de repasse, moradores protestam vestidos de preto

No ato como forma de 'luto', eles soltaram balões preto e colocaram velas acesas na calçada da Santa Casa

Saúde

Redação 938 acessos 1

Com fechamento de UTI por falta de repasse, moradores protestam vestidos de preto
Claryssa Arruda

Após fechamento da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica da Santa Casa de Rondonópolis, moradores do município se reuniram e protestaram contra o fechamento. Os protestantes se vestiram de preto em forma de luto e cobram do governo a reabertura. A unidade fechou a ala de tratamento pediátrico na segunda-feira (13). 

Se reuniram cerca de 200 pessoas na manifestação se concentrando em frente ao hospital, em uma praça. No protesto marcado como 'luto', os moradores fizeram orações e soltaram balões pretos no ar. Eles percorreram ruas próximas a unidade hospitalar e voltaram para a frente do hospital e acenderam velas e colocaram na calçada do hospital. 

Em entrevista, o superintendente da Santa Casa, Éder Lucio de Souza, lamenta o fechamento, pois o local é novo e crianças ficarão sem receber o atendimento.

"Há um ano e três meses inauguramos [UTI pediátrica] na intenção de celebrar a vida daqueles que precisavam e precisam de assistência. Por falta de recurso, está impossibilitando de manter o funcionamento", disse.

O hospital Santa Casa que é referência na região em maternidade não está recebendo novas grávidas em trabalho de parto, somente casos de urgência e emergência. As cirurgias eletivas também foram desmarcadas. 

As crianças que estavam internadas na ala pediátrica foram transferidas para unidade semi-intensiva. A última criança foi transferida na segunda-feira (13). 

"Elas foram transferidas para uma ala semi-intensiva. Sabemos que a unidade semi-intensiva não é o ideal, pois o ideal mesmo seria na UTI pediátrica, mas foi a solução emergencial que achamos.

Ao fechar as portas da UTI pediátrica, enfermeira chorou e lamentou a situação, nesta segunda-feira (13), por causa de irresponsabilidade do governo em não fazer os devidos repasses em dia. "É muito revoltante o que os políticos estão fazendo com nossa cidade, com nossas crianças", disse.  

Dívida

Segundo a direção do hospital Santa Casa de Rondonópolis, o governo do estado deve ao menos R$ 5 milhões para a unidade e afirma que até os médicos estão sem receber os salários há quatro meses. Para manter o funcionamento, é necessário de ao menos 8 médicos, pois o trabalho é de escala de dois para cada plantão de 24 horas.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que repassou, na última sexta-feira (10), um pouco mais de R$ 860 mil de referência do mês de julho. Porém, o superintendente reclama que esse valor não adianta muita coisa, pois não paga a dívida nem com fornecedores. 

A Secretaria de Fazenda informou que fez um repasse de R$ 30 milhões a secretaria de saúde para repassar aos hospitais regionais e filantrópicos de Mato Grosso. 

O que dizem sobre isso?

  1. É realmente triste e estamos vivendo mesmo um luto em Mato Grosso.

Comente, sua opinião é Importante!

Pontuando rodapé