EM DEFESA DA SOCIEDADE

AL ago mais 2 com link

Sindspen diz que ainda não foi notificado sobre a ilegalidade e mantêm greve

A categoria afirma que já tentou acordo com o governo de Mato Grosso, mas não tiveram resposta

Sindicatos

Redação 1084 acessos 7

Sindspen diz que ainda não foi notificado sobre a ilegalidade e mantêm greve
Elloise Guedes

Com o terceiro dia de paralisação, o presidente do Sindicado dos Servidores Penitenciários (Sindispen-MT), João Batista, informou que ainda não recebeu a notificação, após a decisão do desembargador, João Ferreira Filho, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), que declarou ilegal a greve. 

Segundo o Sindspen, assim que forem notificados, a assessoria jurídica irá providenciar o recurso de defesa para a Justiça. O presidente do sindicato informou que a categoria tentou acordo com o governo, mas não obteve resposta.

Na última sexta-feira (20), depois de uma assembleia de votação entre os servidores, ficou decidido que será realizado somente a ‘Operação Padrão’, que funciona apenas os serviços essenciais, impedindo a visita dos familiares a presidiários. João Batista explicou que ficará dessa maneira, até que o Governo do Estado se reúna com a Comissão Negociadora representante dos servidores.

"Lutamos pela recomposição da tabela salarial, que é considerada uma das piores tabelas do serviço público, apesar de ser uma das carreiras mais essenciais, insalubres e arriscadas”, afirmou João Batista.

Os agentes penitenciários iniciaram a greve no sábado (21) por tempo indeterminado. Segundo o Sindspen, as tentativas de negociar com o Governo do Estado se esgotaram. 

Em agosto, os servidores já tinham protestado pelo baixo efetivo, a jornada voluntária - que, segundo o sindicalista, foi acordada com o Governo e não vem sendo cumprida - e o fardamento, que tem sido custeado pelos próprios agentes.

A decisão

Segundo a decisão do desembargador, os servidores iniciaram a greve sem o aviso prévio de 72 horas para o início da greve. O magistrado citou que a categoria descumpriu a Lei 7789/1989 determinando o aviso à justiça para o início das paralisações, cujo os serviços são essenciais para a população. 

O que dizem sobre isso?

  1. ' Fábio furico roberto sei que sua instituição esta manchada quem e voce para fazer comentário de desabono CHEGAMOS FILHO.ISSO ENCOMODA VOCÊS NEM!.ah Maria Ventura poçuda vai pega o livro pop veras poçuda operaçao padrão do sistema penitenciario

  2. Maria poçuda Ventura: assim você era chamada desde criança então Maria poçuda se sua estrela não brilha não tenta apagar a dos outros da bom

  3. Faz me rir ! Desde quando Carcereiros faz operação Padrão ?? Que eu saiba que faz operação é polícia e não carcereiros !!!

  4. Os Juízes das comarcas tem que começar a agir, e enquadrar esses carcereiros em crime de Desobediência e prevaricação !

  5. Tem que cortar o ponto desses servidores incompetentes, se acham que não está bom pedem pra sair, pois quando fizeram concurso público já sabiam o valor do salário, e agora vem com essa palhaçada !

  6. OPERAÇÃO PADRÃO NÃO TEM NADA HAVER COM GREVE, ESSE TJMT ESTA MAL INFORMADO.

  7. Esse lixo desse judiciário de MT, parece puta desse governador maldito.

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG