EM DEFESA DA SOCIEDADE

TCE Ago

Governo corta 10 mil famílias de programa social 'Pró-Família'

O projeto atenderia 35 mil famílias mais pobres transferindo um renda mensal de R$ 100. Com o corte, serão apenas 25 mil famílias.

Social

Redação 583 acessos 2

Governo corta 10 mil famílias de programa social 'Pró-Família'
Claryssa Arruda

Após reunião, nesta quarta-feira (19), para debater sobre a economia de Mato Grosso realizando cortes em vários aspectos no Estado, o governador Pedro Taques (PMDB) juntamente com os secretários da área econômica, Gustavo Oliveira (Fazenda) e Guilherme Müller (Planejamento), resolveram cortar 10 mil famílias do programa social 'Pró-família'. 

O projeto, que foi pautado para reduzir as despesas, atende 35 mil famílias mais pobre do Estado de Mato Grosso transferindo um renda mensal de R$ 100, além de receberem outras medidas sociais. Para que as famílias pobres não fiquem sem receber todo mês ou que diminua o valor, o governo optou em reduzir as famílias, atendendo apenas 25 mil famílias.

Gustavo Oliveira explica que as reuniões servem para analisar o orçamento executado no primeiro semestre e ajustar o segundo. “Teremos ainda mais duas rodadas de avaliação, setembro e dezembro. Rotina de gestão. Sobre os cortes no programa Pró-família, os ajustes são normais de gestão; algumas terão cortes, outros incremento”, explicou o secretário.

Para garantir o segundo semestre, o Executivo se antecipa preparando os cortes nos gastos, pois existe uma perspectiva de de frustação na programação da receita. Pedro Taques ainda faz gestão para obter recursos junto ao governo federal. 

Nos primeiros quatro meses deste ano, a receita bruta do Estado ficou em 10,2% menor que o previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA), apresentando o valor de R$ 690,8 milhões a menos nos cofres. O total da receita entre janeiro e abril registrou R$ 6,077 bilhões, sendo que a previsão era de R$ 6,767 bilhões para o período.

Taques não se intimidou para pedir ao ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP-PR), um montante de R$ 95,5 milhões depositados pelo governo federal no Fundo Estadual de Saúde para ser utilizado em custeio. Segundo o tucano, a verba irá ajudar a por fim na crise da saúde em Mato Grosso.

Além disso, Taques tenta negociação com a União, o recebimento da dívida da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) de R$ 450 milhões, que se arrasta desde 1985. Neste caso, propõe enquadrar no Programa de Recuperação de Crédito – Refis e garantir o recebimento de R$ 120 milhões no prazo de 60 dias abatendo juros, multas e correção monetária já que a demanda judicial pode perdurar por décadas.

Além do corte no programa 'Pró-família', o projeto 'Vem pra Arena' também foi afetado. Este ano, estavam planejadas quatro edições com atrações culturais e artísticas no entorno da Arena Pantanal, porém, até somente uma foi realizada em maio, com a apresentação da cantora Tulipa Ruiz. Outra edição do evento estava previsto para julho, mas não ocorreu e os outros dois também estão cancelados.

Outro lado

O MPopular entrou em contato com a assessoria do Secretário de Estado, Max Joel Russi, mas não obtemos respostas. 

O que dizem sobre isso?

  1. Se não tinha dinheiro para o Vem pra Arena para quê abrir um Edital? Isso só demostra o despreparo da Secretaria de Cultura. Uma edição do Vem pra Arena que movimenta a produção cultural durante o final de semana inteiro gerando emprego custa R$ 250.000,00 e essas emendas que não serve pra nada vai milhões - - - sem falar na tal Caravana da Transformação. É sempre assim, vai fazer corte? Precisa de mídia? É a Cultura sempre a penalizada. Culpa desse secretário que não briga pelos segmentos, só defende o dele. Porque não corta da Orquestra???? O valor da parcela que recebem da para fazer vários Vem pra Arena!!! Com o Vem pra Arena pelo menos o dinheiro fica aqui no Mato Grosso valorizando o artista, porquê com essa orquestra vai tudo para São Paulo.

  2. Governo mentiroso e fanfarrão. Se for verificar certo esse governo engana a população! Num lugar fala algo; no norte fala algo e no sul fala que faz no norte e vice versa! Na realidade não atende nem a 5000 (cinco) mil familias! Ninguem (povo) sabe e controla isso.

Comente, sua opinião é Importante!

Uninter - Banner JPG