“A nossa tarefa é reunir políticos que defendam a Democracia”, disse Abicalil do PT  | MUVUCA POPULAR

Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018

POLÍTICA Quinta-feira, 11 de Outubro de 2018, 14h:38 | - A | + A




Segundo turno

“A nossa tarefa é reunir políticos que defendam a Democracia”, disse Abicalil do PT

Declaração foi feita na primeira plenária de apoio a Haddad em Cuiabá

Por: Helena Corezomaé

Foto: Volney Albano Silva

Foto: Volney Albano Silva

O diretório do Partido dos Trabalhadores (PT), em Cuiabá, realizou a primeira plenária de mobilização no Estado da candidatura presidencial de Fernando Haddad (PT), neste segundo turno.

O evento contou com representantes do PCdoB e PROS. Também participaram representantes do PDT, que no primeiro turno sustentou a candidatura de Ciro Gomes.

Carlos Abicalil (PT), ex-deputado e coordenador da campanha de Haddad em Mato Grosso, informou que há um diálogo da coordenação e dos deputados eleitos pelo PT, com lideranças de diversos partidos que já manifestaram o desejo de aderir a campanha do 13 no segundo turno.

“Estamos conversando com todos os democratas de Mato Grosso no sentido de traze-los para o nosso projeto, que é o único, neste segundo turno, que defende a liberdade, a democracia, a tolerância, o amor e o respeito entre os brasileiros independentemente da posição ideológica de cada um”, declarou.

Abicalil também informou que há conversas bastante adiantadas com lideranças do PSOL, PSB, PP, PSD e setores do DEM. “A nossa tarefa é reunir todo o espectro político que defende a Democracia. O ódio e o preconceito pregado pelo nosso adversário não podem vencer o amor, o respeito e um Brasil que com diálogo volte a produzir oportunidades de emprego e renda, que é isso que a maioria do povo anseia”, disse.

José Ricardo, dirigente da Juventude do PROS, declarou que a coligação O Povo Feliz de Novo precisa reunir todas as forças no combate a notícias falsas, apontadas por diversos analistas como o diferencial da campanha do adversário. “Essa onda reacionária verificada na última semana do primeiro turno deve-se aos milhares de fake news difundidas pela campanha do adversário nas redes sociais”.

De acordo com o deputado estadual eleito, Lúdio Cabral (PT), além de intensificar a campanha nas redes, a coligação vai retomar o corpo a corpo com o eleitor. “É preciso o olho no olho com a nossa população, para informarmos da gravidade que seria para os direitos civis um eventual governo da extrema-direita. É preciso explicitar também, que somente nossa campanha tem projetos para melhorar a vida do povo”, disse.

A deputada federal eleita, Professora Rosa Neide (PT), destacou que os apoiadores de Haddad deverão dialogar mais com o segmento religioso, em especial os evangélicos. “Nosso candidato é cristão, casado há 30 anos com a mesma esposa. É nosso candidato que defende a família e não o adversário”, disse.

O presidente do PT-MT, deputado estadual reeleito Valdir Barranco finalizou destacando que a coligação de Haddad está confiante na vitória no segundo turno e que com a união de todos os que acreditam e defendem os valores democráticos em Mato Grosso, Haddad vencerá também no Estado.

Foto: Volney Albano Silva

IMG-20181010-WA0710.jpg

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(8) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Dornele$ - 13-10-2018 10:33:12

O candidato do PT à Presidência nas eleições 2018, Fernando Haddad, é alvo de oito processos na Justiça decorrentes de sua gestão como prefeito de São Paulo (2013-2016) e da sua eleição à Prefeitura em 2012. São seis ações de improbidade administrativa envolvendo supostos desvios de recursos no Teatro Municipal, superfaturamento na construção de uma ciclovia e uso indevido das multas de trânsito, além de duas denúncias (criminal e eleitoral) relacionadas ao suposto pagamento de uma dívida de campanha por empreiteira da Lava Jato. Desde que a primeira ação contra o petista foi movida pelo Ministério Público de São Paulo, em 2015, o ex-prefeito acumula algumas vitórias e derrotas parciais, sem condenação até o momento. Haddad é réu em dois processos - suposto prejuízo de R$ 5,2 milhões na construção de 12,4 km de ciclovia e suposto recebimento de R$ 2,6 milhões de caixa 2 da UTC Engenharia na campanha de 2012, quando foi eleito. Em outra ação, contra o uso do dinheiro das multas de trânsito para pagar funcionários, a Justiça proibiu a prática, mas absolveu Haddad da acusação de dano ao erário na primeira instância. A Promotoria recorreu. Outra ação sobre o mesmo caso está suspensa até fevereiro de 2019.tup took longer than 30 seconds to complete. Só a acusação de caixa 2 da UTC, fruto de delação premiada do ex-presidente da empreiteira Ricardo Pessôa, resultou em outros dois processos movidos pelo MP paulista no último mês: uma ação por enriquecimento ilícito e uma denúncia por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. O petista nega o crime e tem criticado ações da Promotoria em pleno período de campanha. A Corregedoria do Ministério Público apura se as ações seguirem o rito normal. Poucos dias antes de deixar a Prefeitura, em dezembro de 2016, Haddad foi alvo de outra ação do MP, que o responsabiliza pelo suposto desvio de R$ 15,6 milhões de recursos do Teatro Municipal entre 2013 e 2015. A acusação foi feita pelo ex-diretor da fundação do teatro, por meio de delação premiada. Em março de 2017, a Justiça determinou a suspensão imediata do contrato com o instituto que administrava o teatro, mas a ação contra o petista ainda está na fase de citação. O caso também é alvo de ação popular.

Responder

1
0


Dornele$ - 13-10-2018 09:48:35

Se depois de 14 milhões de desempregados, se depois de transformarem a educação em Prostituição, se depois de 60 mil assassinatos por ano, se depois do endividamento de 90% das famílias, se depois da falência total da saúde Pública, se depois da volta de doenças há séculos erradicadas, se depois da maior roubalheira da História do Ocidente, deixou de investir no Brasil, e (via BNDS, deu grana para vários ditadores de países comunistas falidos), se depois da cúpula toda de um partido estarem presas, se depois de tudo isso eu parar para discutir com eleitores do Lula (presidiário), deus do pt, nesse momento o idiota serei Eu!!!!!!

Responder

2
0


jose antonio silva - 12-10-2018 10:46:36

Esse senhor aí, está tão desnorteado (igual Taques ficou) por não mais ser eleito! Não o foi por quê? A história conta sua estória! Ele precisa é de tratamento, aliás todos os petistas precisam de tratamento psicológico forte e rápido!

Responder

9
1


Dornele$ - 12-10-2018 09:19:23

A campanha do PT agora é verde amarelo e não mais vermelho, esconde o numero treze e a estrela e mostra a bandeira brasileira, o Lula (dar ordens de dentro da prisão, tipo PCC),não é mais citado. Quem será que quer o poder a qualquer custo....Vamos parar com essa hipocrisia....e mais presidente nenhum vai mudar o meu dia a dia nem a minha vida, se eu não buscar com o meu proprio suor. Estrategicamente Bolsonaro e o menos pior!

Responder

6
1


Dornele$ - 12-10-2018 09:06:06

Comunistas veneram Fidel Castro, Che Guevara e ainda quer ter moral pra falar de ditadura.

Responder

10
1


Dornele$ - 12-10-2018 08:53:55

Comunistas veneram Fidel Castro, Che Guevara e ainda quer ter moral pra falar de ditadura.

Responder

7
1


Dornele$ - 12-10-2018 08:05:42

Brasileiros não tenham a memória curta! O Brasil é o que é hoje por causa de 16 anos que o PT está no governo nos roubando e dando dinheiro para outro países comunistas...o Brasil tem tudo para dar certo... Não podemos aceitar o PT ou qualquer outro partido comunista em nosso país olhem a Venezuela...

Responder

8
1


Dornele$ - 12-10-2018 07:43:01

Será que o pt vai falar algo sobre os 32 processos do poste malddade?

Responder

7
1


8 comentários