Secretário denuncia que Taques deixou armadilhas para explodirem nas mãos de Mauro  | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2019

POLÍTICA Sexta-feira, 11 de Janeiro de 2019, 11h:45 | - A | + A




Caos deixado por Taques

Secretário denuncia que Taques deixou armadilhas para explodirem nas mãos de Mauro

Por: Helena Corezomaé

 

O Secretário de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo, declarou em entrevista, nesta manhã, que a situação do estado é tão grave que já reúne condições para decretar “calamidade pública nas finanças”.

Para o secretário, os problemas na saúde foram arquitetados pelo ex-governador Pedro Taques (PSDB), que deixou várias surpresas “desagradáveis”, que estão explodindo na atual gestão.

“Existiu não sei se de forma deliberada umas minas, bombinhas armadas para explodirem no início do ano, mas é muito complicado”, declarou.

Gilberto também reclamou que não existe qualquer organização administrativa e financeira dentro da Secretaria e que só conseguiu ter conhecimento de todos os fatos existentes, depois de assumir o cargo. Segundo Figueiredo, o ex-secretário de Taques, Luiz Soares, também não ajudou na transição e não compartilhou as informações da pasta.

“Nenhuma área sequer se encontra algo organizado, e em especial, nos fatos e atos administrativos que envolvem a gestão da rede hospitalar do Estado de Mato Grosso, sob tutela da Secretaria de Saúde. Nós entramos dia 2 na Secretaria e sequer fomos recepcionados pelo secretário anterior ou por qualquer um adjunto desta pasta”, relatou Gilberto.

Figueiredo também informou que foram constatados vários problemas de ordem financeira dentro da saúde, entre eles, serviços pagos por processo indenizatório, sem sequer ter contrato emergencial de prestação de serviço.

“Hoje, sequer temos condições de honrar os compromissos de janeiro de 2019 quanto mais pagar débitos anteriores. Estamos todos agonizando. O Governo do Estado já reúne condições para decretar Estado de calamidade pública nas finanças”, sugeriu.

O novo secretário também enfatizou que teve muita dificuldade para acessar informações importantes para conhecer a pasta. E ao tomar conhecimento da situação verificou que existe uma "contingência brutal" em todas as áreas da Saúde e citou como exemplo o caos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

“Um serviço prestado por mais de 40 médicos sem nenhum vínculo com o Estado, com mais de cinco meses de atraso salarial. Isso é praticamente o exemplo de quase todos os serviços prestados na rede hospitalar do Estado de Mato Grosso, nos hospitais gerenciados pela Secretaria de saúde”, denunciou. 

De acordo com Gilberto, ao assumir o cargo, ele sabia das condições da saúde pública, porém ficou surpreso com o caos deixado pelo ex-governador Pedro Taques (PSDB).

“Já imaginávamos a complexidade que é gerir uma pasta da tamanha envergadura e importância para toda população, mas não imaginávamos o caos que se encontra dentro desta área no Estado”, finalizou Gilberto Figueiredo.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(7) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

ANA - 14-01-2019 12:27:20

E por acaso isso é novidade? Vindo de Pedrinho malvadeza só poderia ser isso ai.

Responder

1
0


jose antonio silva - 12-01-2019 09:07:53

Tentando jogar sua incompetência nas costas de outros? Admita, se for homem, que não dá conta do recado e peça pra sair! Aliás, desde MM (que por sinal quebrou a própria empresa - que foi salva pela prefeitura de Cuiabá), nenhum, mas nenhum membro desse Staff tem competência para assumir cargos aos quais foram nomeados! Desde os novatos àqueles que continuaram, a exemplo do galináceo, o GALLO! Não serve nem pra procurador do estado, por isso vai cantar em outros cantos, pulando de galho em galho! Ou seria de GALLO em GALLO?

Responder

10
8


diniz Junior - 12-01-2019 09:02:07

Onde estava o TCE que hoje diz quem tem só Conselheiros Técnicos e não Políticos, que deixou chegar a este ponto. ISSO É UMA VERGONHA, total falta de respeito com MT.

Responder

23
0


Marcos - VG - 12-01-2019 06:46:34

Sr Governador, acha que o Secretário de Fazenda não sabia se tudo isso? Você começou com o mesmo GESTOR das finanças. Mato Grosso continua sendo um quintal politico.

Responder

21
0


Verdade seja dita - 11-01-2019 11:58:46

A VERDADE É R$20 BILHÕES EM FRAUDES!Não se pode esquecer de apurar e recuperar todos os desvios e fraudes do desgoverno pedro taques da transformação do estado em caos e roubalheira, os quais juntos já SOMAM $20 BILHÕES. Só para lembrar aí vai a lista detalhada dos $20 bilhões: R$69 milhões em desvios na caravana da transformação; perdão de R$645 milhões em dívida da petrobrás; perdão de R$5 milhões de reais em dívidas da unimed cuiabá; a operação Rêmora por desvio de R$57 milhões na SEDUC; operação Bereré por desvio de R$30 milhões no Detran; operação Grampolândia na segurança pública usada para chantagear adversário; delação de Alan Malouf sobre Brustolin e vários secretários com R$50 mil/mês por fora; mensalinho R$100 milhões por dentro para os deputados; rombo de R$4 bilhões no caixa e desvio de $230 milhões do fundeb; desvio de R$1,2 milhões no fundo de trabalho escravo; desvio e apropriação de R$300 milhões dos municípios; desvio e apropriação de R$300 milhões dos poderes; aumento de $2 bilhões nos Incentivos Fiscais; aumento de milhares de cargos políticos comissionados, aumentou da folha de pagamento pela contratação de mais de 10.000 pessoas; uso da justiça para proteger seus amigos e secretários conforme disse o cabo gerson; delação de Alan Malouf tratando de 12 tipos de corrupção entre elas os $10 milhões de caixa 2 administrados por Alan Malouf e Julio Modesto; licitação irregular de 11 bilhões para transporte interestaduais; desvio de R$58 milhões em pontes na SINFRA; $300 milhões em vantagem cobrada de quem recebeu antecipado no decreto do bom pagador; crédito de R$100 milhões para o primo Paulo Taques; maracutaia com a juiza candidata para ferrar o silval e a familia dele. Além disso, apropriação indébita de R$70 milhões descontado dos salários dos servidores públicos para pagar empréstimos consignados e estouro da folha pagando vantagens para apaniguados políticos

Responder

52
8


SuperAlugueis - 11-01-2019 17:31:43

Fora os superalugueis desnecessarios que consomem também bilhões ao ano da receita e fomentam a super máfia dos aluguéis e distribuição de propinas que o mpe não investiga.

Responder

30
0


José - 11-01-2019 11:53:21

QUANDO VAMOS INVESTIGAR OS R$20 BILHÕES EM FRAUDES DO GOVERNO TAQUES? Não se pode esquecer de apurar e recuperar todos os desvios e fraudes do desgoverno pedro taques da transformação do estado em caos e roubalheira, os quais juntos já SOMAM $20 BILHÕES. Só para lembrar aí vai a lista detalhada dos $20 bilhões: R$69 milhões em desvios na caravana da transformação; perdão de R$645 milhões em dívida da petrobrás; perdão de R$5 milhões de reais em dívidas da unimed cuiabá; a operação Rêmora por desvio de R$57 milhões na SEDUC; operação Bereré por desvio de R$30 milhões no Detran; operação Grampolândia na segurança pública usada para chantagear adversário; delação de Alan Malouf sobre Brustolin e vários secretários com R$50 mil/mês por fora; mensalinho R$100 milhões por dentro para os deputados; rombo de R$4 bilhões no caixa e desvio de $230 milhões do fundeb; desvio de R$1,2 milhões no fundo de trabalho escravo; desvio e apropriação de R$300 milhões dos municípios; desvio e apropriação de R$300 milhões dos poderes; aumento de $2 bilhões nos Incentivos Fiscais; aumento de milhares de cargos políticos comissionados, aumentou da folha de pagamento pela contratação de mais de 10.000 pessoas; uso da justiça para proteger seus amigos e secretários conforme disse o cabo gerson; delação de Alan Malouf tratando de 12 tipos de corrupção entre elas os $10 milhões de caixa 2 administrados por Alan Malouf e Julio Modesto; licitação irregular de 11 bilhões para transporte interestaduais; desvio de R$58 milhões em pontes na SINFRA; $300 milhões em vantagem cobrada de quem recebeu antecipado no decreto do bom pagador; crédito de R$100 milhões para o primo Paulo Taques; maracutaia com a juiza candidata para ferrar o silval e a familia dele. Além disso, apropriação indébita de R$70 milhões descontado dos salários dos servidores públicos para pagar empréstimos consignados e estouro da folha pagando vantagens para apaniguados políticos.

Responder

29
8


7 comentários