Taques terá que dar explicação sobre dispensa de licitação de R$ 3,1 milhões  | MUVUCA POPULAR

Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018

POLÍTICA Quarta-feira, 16 de Maio de 2018, 08h:36 | - A | + A




MARACUTAIA

Taques terá que dar explicação sobre dispensa de licitação de R$ 3,1 milhões

Zeca Viana aponta “cheiro de maracutaia” na concessão da rodoviária de Cuiabá pelo governo Pedro Taques

Por: REDAÇÃO

Divulgação

Divulgação

O deputado Zeca Viana (PDT) pediu explicações ao governador Pedro Taques (PSDB) sobre a dispensa de licitação para o terminal rodoviário de Cuiabá, mesmo com valor alto. O parlamentar solicitou via requerimento que as informações relacionadas a está licitação sejam repassadas.O pedetista aponta “cheiro de maracutaia” no procedimento feito pelo governo em outubro do ano passado, quando foi feita a concessão para a empresa Sinart.

 “Essa concessão foi ilegal porque foi por dispensa de licitação, no valor de R$ 3,1 milhões. Ela deve ser feita sempre  por licitação, como estabelece a Constituição. Essa dispensa tem mau cheiro, um cheiro de maracutaia. Eu quero ver o que o governador vai fazer a partir de amanhã, porque não fez a licitação e não pode ter aditivo”, argumenta Zeca Viana.

O deputado afirmou que o governo fez o pacto de concessão em 15 de novembro de 2017, com prazo de 180 dias.No requerimento, o deputado solicita uma série de informações como forma de exercer seu trabalho de fiscalização parlamentar.Entre elas, encaminhar ao seu gabinete a cópia dos autos da Dispensa de Licitação n.º 10/2017, referente à concessão onerosa de serviço público do Terminal Rodoviário Engenheiro Cássio Veiga de Sá, bem como a cópia do Contrato de Concessão n.º 004/2017/01/01 – SINFRA / Processo n.º 400681/2017.Além de informar ao gabinete se a Sinfra publicou novo Edital de Licitação para concessão e permissão da prestação de serviços públicos do Terminal Rodoviário Engenheiro Cássio Veiga de Sá, pois o prazo de 180 (cento e oitenta) dias da Dispensa de Licitação finalizou no dia 15 de maio.

Zeca Viana ainda questiona quanto foi repassado de recurso financeiro à empresa SINART – Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico Ltda, durante o período de 180 (cento e oitenta) dias de exploração do serviço público rodoviário. Por fim, o deputado pede para o governador Pedro Taques e o secretário Matcelo  encaminharem ao Gabinete uma cópia do Contrato de Concessão firmado com a empresa anterior, denominada, SERVEXTE – Serviços de Exploração de Terminais Rodoviários Ltda, bem como a cópia da Notificação da referida empresa onde explana à SINFRA os motivos do encerramento da concessão. Ele diz que o governo justificou a “concessão precária” da antiga concessionária, a Servexte, conforme publicado no  “Diário Oficial do Estado”.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Eduardo Dreyer - 16-05-2018 09:38:22

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. In lorem dolor, faucibus et volutpat ac, eleifend ac dui. Vivamus et porttitor arcu. Quisque a lorem eu lectus volutpat tincidunt quis ac nulla. Donec aliquam accumsan felis, sit amet viverra nisi fringilla ut. Nulla et erat mi. Donec augue est, rutrum euismod dictum in, lobortis a lectus. Vestibulum in dapibus ligula, vitae sagittis massa. Curabitur vitae varius massa. Proin imperdiet imperdiet lobortis. Pellentesque id orci id purus consectetur venenatis. Morbi et nunc urna. Nunc elit augue, ornare vitae maximus quis, varius quis nisi. Nulla eget nulla at lectus gravida faucibus. Nunc nulla ipsum, suscipit non urna in, euismod mollis est.

Responder

0
0


1 comentários