ROSILDO BARCELLOS | MUVUCA POPULAR

Terça-feira, 10 de Dezembro de 2019

ARTIGOS Segunda-feira, 02 de Dezembro de 2019, 09h:06 | - A | + A




O que vai faltar neste Natal?

ROSILDO BARCELLOS

Sabemos o preço de tudo que nos cerca, mas não sabemos o valor de nada

ROSILDO.jpg

 

A redução das desigualdades e a justa utilização das verbas públicas, reduzindo-se a burocracia,  e o desperdício, e o descarte inadequado; são processos fundamentais para um bem viver saudável.. Neste contexto, não é difícil percebermos que vivemos em um período único na história do Brasil com a gasolina em várias cidades com seu preço de consumo  acima de R$ 4 reais. Somos testemunhas de uma era de enormes carências de conhecimento, afetividade e espiritualidade. Nossa sociedade está dominada por princípios voltados quase que exclusivamente para o lucro e a manipulação pelo poder político, social, econômico, religioso e interpessoal.

Em tempos de WhatsApp, sabemos o preço de tudo que nos cerca, mas não sabemos o valor de quase nada. O próprio conforto material, não tem sido alavanca suficiente para a busca da felicidade. Faltam as verdadeiras amizades, os nossos heróis... faltam os verdadeiros laços familiares...falta acreditar na esperança e em algo superior a nossa dimensão de raciocínio: Deus. Percebemos  enfim, a ausência de referenciais interiores se relaciona a muitas das patologias sociais que testemunhamos no Brasil, e no mundo, como o aliciamento dos jovens pelas drogas e os índices alarmantes de violência crescente e o desamor e a ingratidão imperando.

Num primeiro olhar, assim como a estética está relacionada com a construção do belo, com a busca da perfeição na arte, o carinho e a gentileza entre as pessoas, está relacionado à busca ideal da convivência social e familiar. E quando se fala em relacionamento com "o outro" estamos definindo o conceito de cidadania. Aliás, ouso dizer, a convivência e a interação entre os diversos indivíduos impõem alguns limites a liberdade. O cidadão feliz é aquele que conhece os seus direitos e os direitos dos outros e sabe que algumas coisas realmente necessitam de serem feitas ou ainda: ditas; para que todos possam usufruir de um bem estar maior

A banalização dos valores culturais nacionais, a cultura de massa e a conseqüente alienação, a desesperança diante da ausência de futuro, formam a contracultura da globalização. O que pensar dessas coexistências, o que elas significam? Como orientar nossas ações sem desconsiderar o quanto de contradições e oportunidades existem nelas?

Penso, em primeiro lugar, que não devemos nos apressar a responder a essas questões, nem tratá-las como diferenças intransponíveis ou, menos ainda, negar sua existência. Essas coexistências evocam muito mais perguntas do que nos oferecem oportunidades de respostas; mas, com certeza, abrem um espaço fundamental de convivência e tolerância que ainda precisa ser bastante conhecidas e exploradas e alguém sempre precisa dar o primeiro passo sem esperar que o outro venha a você, ou interprete errado o que você disse ou fez. Por isso em qualquer relação abalada, desacreditada ou desfeita, alguém tem de se pronunciar pela paz e pela harmonia. Seja você o arauto. Não se preocupe com os contrários ou adversários. Ainda há tempo pra ser feliz e é mais feliz aquele que luta pelo que acredita e ouve as súplicas do próprio coração, sabe que a gratidão é uma virtude, a gentileza com o próximo uma necessidade; e que o arquiteto do universo esperando para nos dar o galhardão, que nos convém.

 

ROSILDO BARCELLOS é articulista.

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Fortalecimento de cadeias produtivas
Compartilhando Fake News
Educação Básica em pauta
Empenhada em políticas voltadas para mulheres
Encontros serão semanais

Últimas Notícias
09.12.2019 - 19:00
09.12.2019 - 17:21
09.12.2019 - 16:16
09.12.2019 - 15:53
09.12.2019 - 15:36




Informe Publicitário