Juninho diz que se afastou de 90% dos familiares por eleição | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 12 de Agosto de 2020

BRASIL Quinta-feira, 09 de Julho de 2020, 11h:02 | - A | + A




CASOS DE FAMÍLIA

Juninho diz que se afastou de 90% dos familiares por eleição

O ex-jogador Juninho Pernambucano, ídolo do Vasco e atual dirigente do Lyon, da França, falou em entrevista ao The Guardian, da Inglaterra, que deixou de falar com 90% da família que votou em Jair Bolsonaro nas eleições de 2018.

"No começo, por volta do segundo turno das eleições presidenciais de 2018, tentei conversar com as pessoas e mostrar-lhes vídeos e tudo sobre o que estava acontecendo. Bolsonaro é filho do WhatsApp e das fake news. As pessoas que apoiavam Bolsonaro eram maioria e foi minha decisão me afastar delas. Eu sei que alguns deles estão se arrependendo de sua decisão agora. Eles achavam que Bolsonaro era a única opção", disse.

 

A publicação afirma ainda que o ex-jogador ficou com a voz embargada quando começou a falar das desigualdades sociais no Brasil, principalmente da fome e da falta de educação básica.

"As pessoas ricas dizem que temos que investir em educação, mas como? Precisamos lutar contra a fome, como disse o Lula. Se você está com fome, não tem confiança. Imagine um pai ou mãe que não são capazes de fornecer três refeições por dia para seus filhos. Mas ainda mais importante que a educação é dignidade. A dignidade humana é um direito que todos nós precisamos ter. Desculpe, isso está me deixando muito emocionado", concluiu.

Curso de Segurança do Trabalho na Prática

Aprenda Segurança do Trabalho na Prática neste Curso 100% Online com Certificado Grátis. Curso Aprovado pelo MEC. Saiba mais!
 

Ainda emocionado, Juninho falou sobre os problemas enfrentados pelo Brasil durante a pandemia do coronavírus. "Sinto uma profunda tristeza. Desespero. Estamos fazendo tudo errado; indo contra tudo o que o resto do mundo está fazendo. Eu sou brasileiro, sei que somos um país pobre e nosso pessoal precisa trabalhar, mas isso é uma questão de vida. Se tivéssemos um bloqueio, poderíamos estar perto do fim disso, mas não ... é desesperador ver nosso país agora", disse

Juninho concluiu fazendo uma critica à imprensa brasileira que, segundo ele, poderia ter contribuído com a derrota de Bolsonaro nas urnas.

"Temos grandes jornalistas em nosso país, mas não um editor que publique e publique. Mais de 42 milhões de pessoas não votaram em 2018. Se a imprensa brasileira tivesse feito seu trabalho real, Bolsonaro nunca teria sido eleito. Jornalismo de verdade: escreva e conte a verdade a todos".

 
VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(4) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Bolão - 13-07-2020 16:55:18

Foi uma opção. Como saber qual é a melhor opção? Se ele se sente bem com isso tudo bem, o importante e ter esperança que dias melhores virão! A república brasileira está abandonada e se deteriorando nas mãos do Bozo! O povo tem parte da responsabilidade por ter elegido um energúmeno para presidência! Fora Bozo!

Responder

1
0


alexandre - 10-07-2020 10:23:44

Estupidez..

Responder

2
1


Olirio Andrade Silva - 09-07-2020 20:17:31

Deixar de falar com familiares por causa de política/políticos ? Péssima decisão hein atleta...Não vale e nunca valerá a pena !!!

Responder

12
3


Teodoro da Silva Junior - 09-07-2020 18:15:43

Que decepção hein Juninho! Além de querer impor o seu modo de pensar à família fica torcendo contra o governo eleito para o Brasil, rezando que para que as coisas não deem certo para poder cobrar arrependimento aos seus familiares. Além disso passa por cima e desconhece a roubalheira efetuada pelo Lula e pelo PT.. E ainda se orgulha de ter deixado de falar com 90% dos seus familiares. Já que admira tanto o PT deveria estar na Venezuela apoiando o Maduro ao invés de curtir a boa vida na França.

Responder

7
5


4 comentários

coluna popular
Revezamento entre presencial e teletrabalho
Eleição municipal
Segunda votação antes de ser sancionada
Antigos jargões entram em cena
“Retorno às origens”

Últimas Notícias
12.08.2020 - 19:37
12.08.2020 - 19:00
12.08.2020 - 18:33
12.08.2020 - 18:00
12.08.2020 - 16:52




Informe Publicitário