Witzel diz que não há como combater crime com livros e flores: “Tem de eliminar, tem de matar” | MUVUCA POPULAR

Domingo, 15 de Setembro de 2019

BRASIL Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019, 10h:42 | - A | + A




Witzel diz que não há como combater crime com livros e flores: “Tem de eliminar, tem de matar”

Witzel.jpg

Wilson Witzel comemora a morte do sequestrador - Foto: Reprodução/Internet

O governador do Rio de Janeiro, criticado por comemorar a o assassinato, pelo Bope, do homem que manteve reféns em um ônibus, na Ponte Rio-Niterói, esta semana, não esconde de ninguém sua obsessão pela violência.

Em reportagem de Maiá Menezes e Thiago Prado, para a Época, ele disse: “Não há como combater crime com livros e com flores. A polícia tem de chegar para prender. Se não houver rendição, tem de eliminar, tem de matar”.

O ex-fuzileiro de 51 anos reitera quase diariamente a eficiência de sua política de segurança pública, que mata sem pudor. Abusa de declarações truculentas proporcionalmente que sua polícia abusa da violência.

O número de civis mortos em operações policiais cresceu em todo o estado 15% em relação a 2018. De janeiro a julho, 1.075 pessoas foram mortas pela polícia, recorde absoluto. Dessas, 194 somente em julho, maior número em 21 anos.

Witzel faz questão de abrir para todos seus planos futuros. Fala em ser candidato à presidência da República e já afirmou, inclusive, que pretende encerrar a carreira pública como secretário-geral da ONU.

Em outra frase polêmica, diz: “Não sei se as balas perdidas são um efeito colateral da minha política, não. O que imagino é que os traficantes causam essas mortes para impedir o trabalho da polícia”.

Desafeto

Inimigo declarado de João Doria, Witzel, sempre que tem oportunidade, mostra aos amigos uma figurinha em seu Whatsapp, na qual aparece o governador de São Paulo com um nariz de Pinóquio,

Doria, que também pretende se candidatar à presidência, ironizou Witzel ao chamá-lo de Rambo. “Ele estava tentando me ridicularizar. Achei absolutamente desrespeitoso. O Doria já demonstrou que não é pessoa confiável. Disse que ia cumprir o mandato e na primeira oportunidade disputou a eleição”, relembra.

E faz uma previsão: “O Doria de amanhã é o Eduardo Paes de ontem. Será derrotado com larga margem. O povo não perdoa. Fui eleito com um discurso duro pela segurança. E o Doria já está mudando. Na cabeça dele, quer ir para o centro. Ele está querendo ser mais moderado. Eu não!”, afirma.

Bolsonaro

Apesar da semelhança em alguns aspectos com Jair Bolsonaro, Witzel faz críticas às declarações do presidente. “O que o Bolsonaro fala, eu não falaria. Sou um pouco mais preocupado com aquilo que tenho de expressar. Meio ambiente, por exemplo. Eu não falaria em fazer cocô dia sim, dia não, como o presidente fez. Até porque isso é simplesmente inexequível. É como editar uma medida provisória sobre o uso diário de banheiro. Bolsonaro anima as redes, e o Brasil não sai do lugar”, avalia.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Carlos Nunes - 22-08-2019 16:17:07

Ih! Do tio FHC, passando pelo tio Lula, tia Dilma e tio Temer, foram ASSASSINADAS no Brasil mais de 1 MILHÃO DE PESSOAS...teve ano que mataram cinquenta mil, teve ano que mataram cem mil. Segundo tio Datena, crianças, idosos, mulheres, homossexuais, etc. morreram por absoluta InSegurança Pública. Também ninguém fechou as nossas fronteiras pra evitar a entrada das Armas & das Drogas. Outro dia tio Datena disse uma coisa certa: a turma que adora bandido, não quer punição severa, nem que mate bandido nenhum...MAS ((sempre tem um Mas na estória) o dia em que matarem um familiar dessa turma (um filho, a esposa, a mãe, a irmã, etc.) serão os primeiros que vão pedir PENA DE MORTE. Enquanto tão matando família dos outros, são amantes dos bandidos...quando os bandidos matarem a família deles, vão se revoltar. Aí, vão pedir Justiça.

Responder

2
0


alex r - 22-08-2019 15:03:25

Sr Witzel qdo se descobrir alguma falcatrua do senhor podemos lhe fuzilar? Na política o que vemos é questão de tempo para o politico se afundar... Espero que o senhor mantenha essa postura se um dia chegar a sua vez! Concordo que entre a vitima e o criminoso se deva garantir a vida da vitima , mas toda vida tem importância, não devemos nos tornar levianos quanto a isso... O policial que fez isso carregara o sentimento de ter salvo várias vidas mas também o fantasma do falecido em sua consciência...

Responder

0
1


olavo - 22-08-2019 11:28:55

Witzel para Governador de MT...Precisamos de uma governador desses....chega de churumelas!

Responder

2
0


3 comentários