Impasses não deixam greve acabar na UFMT  | MUVUCA POPULAR

Sábado, 24 de Outubro de 2020

EDUCAÇÃO Terça-feira, 26 de Junho de 2018, 11h:00 | - A | + A




INCERTEZA

Impasses não deixam greve acabar na UFMT

Nesta segunda-feira (25), o Conselho de Ensino e Extensão (Consepe) aprovou a revogação da suspensão do calendário acadêmico e definiu o retorno às aulas. Essa decisão está sendo questionada porque os universitários definiram na semana passada, que a paralisação seria mantida.

Alguns cursos de Cuiabá retomaram os estudos, entre eles Medicina e Direito. Outros, no entanto, decidiram manter a paralisação, como Psicologia e Medicina Veterinária. Ainda não há um levantamento oficial sobre a quantidade de cursos que retomaram ou não as aulas.

A greve dos estudantes ocorreu por conta do aumento no preço do Restaurante Universitário (RU). Antes o valor cobrado era R$ 1 simbólico dos estudantes no almoço e no jantar. Porém a reitora da instituição, Myrian Serra, estipulou que os valores saltariam para R$ 5, sob a alegação de que a instituição de ensino passa por dificuldades financeiras e não possui mais condições para subsidiar o custo da alimentação.

Com o impasse sobre o valor do RU, universitários passaram a ocupar a instituição e deflagraram greve estudantil. Em 14 de maio, o Consepe determinou a suspensão do calendário acadêmico da UFMT do primeiro semestre de 2018, decisão retroativa a 20 de abril, quando estudantes da universidade passaram a ocupar as guaritas e também os blocos.

Logo após o fim da suspensão ao calendário na reunião de semana passada, alguns conselheiros do Consepe afirmaram que a reunião aconteceu de modo irregular e sem ouvir a todos. Myrian Serra declarou que há um clamor social por parte de pais e estudantes para o retorno das aulas.

Posteriormente, os conselheiros protocolaram um pedido no conselho para que o ato seja anulado e, desta forma, a greve seja mantida até que haja um novo acordo.

O vice-presidente da Associação dos Docentes da UFMT (Adufmat), o professor Maelison Neves afirma que os docentes aguardam uma resposta da reitora sobre a suspensão do calendário acadêmico.

“Está acontecendo um impasse institucional, porque alguns professores querem a volta das aulas e os estudantes querem que seja mantido o movimento, até que haja uma resposta da reitora”, diz.

A assessoria de imprensa comentou que as aulas foram retomadas na instituição nesta segunda. Sobre o pedido de uma nova reunião do Consepe, a assessoria informou que não há nenhuma definição sobre o assunto.

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

alexandre - 26-06-2018 11:20:08

Onde já se viu, estudante fazer greve, o ensino, já é de graça, agora querem comida ? RU é pra quem precisa, nenhum almoço saí a menos de 15,00, aqui fora, pra festa e cerveja nunca falta recursos.. o Estado, não tem que prover tudo, estudei na federal, pão com epa, cadê a manteiga, comida simples e honesta. Época de plantar e estudar. Política e ensino não deveria se misturar..

Responder

2
0


1 comentários

coluna popular
Desmandos, assedio moral e denúncias
Live marcada para domingo
Família crescendo
Várzea Grande
Luto no jornalismo

Últimas Notícias
23.10.2020 - 23:58
23.10.2020 - 23:43
23.10.2020 - 22:35
23.10.2020 - 21:28
23.10.2020 - 21:24


Muvuca (PL)

Adevair Cabral (PTB)

Chico 2000 (PL)

Misael Galvão (PTB)

Ricardo Lobo (PL)

Aladir (PL)

Sargento Joelson (SD)

Juca do Guaraná (MDB)

Luluca Ribeiro (MDB)

Macrean

Renivaldo Nascimento

Toninho de Souza

Edna Sampaio (PT)

Robson Cireia (PT)

Ricardo Saad

Oseas Machado (MDB)

Rogério Varanda

Alex Ribeiro (PP)

Maurélio (PSDB)

Dudu Santos

Marcelo Bussiki

Vinícyus Clovito

Diego Guimarães

Mário Nadaf

Marcos Veloso

Gisele Almeida

Orival do Farmácia

Wilson Kero-Kero

Dr. Xavier

Justino Malheiros

Zidiel Coutinho

Sargento Vidal

Dídimo Vovô

Clebinho Borges

Júlio da Power

Jamilson Moura

Emídio de Souza (PSL)

Adalberto Cavalcanti

Ricardinho

Kako do CPA

Dilemário Alencar

Max Campos (PSB)

Cezinha Nascimento

Edienes Hadassa

Dr Luiz Fernando

PF Rafael Ranalli

Gabriel Henrique

Itamar Jefferson (PL)

Cristiano Paraqueda

Sebastião Moraes

Daniel

Justino Campos

Rafael "Faré"

Darley Gonçalves

Osmar Rodrigues "Chefinho"

Elenir Pereira

Prof.instrutor Joaquim Neto

Diogo Fernandes

Ade Silva

Sargento Ozeni

Dito Paulo

Paulo Macedo

Luiz BA

Professor Frankes

Paulo da VGDI

Valdemir MM

Weto Salgado

Dr. Daúde

Bob Medina

Wagner Vinícius

Luis Carlos

Carlos Henrique do Correio

Adv Cris

Elenir Pereira

Zé Carlos

Luis Cláudio

Huelton Souza

Rosenil Luiz (Canelinha de pacu) (PL)

Sargento Ozeni

Luiz Poção (PL)

Edilson Odilon (PL)

Paulinho CPA

Germânio Araújo

Chico do Leblon

Delegado Garcia

Renato Anselmo

Cleber Adôrno

Doidinhoducorte

Neno do Pascoal Ramos

Prof. Jorginho

Itamar Carvalho

Sidney de Souza

Marquinhos Carioca

Renato Anselmo

Pablo Queiroz

Pastor Jeferson

Paulo do Carmo

Vinícius Pardi

Aroldo Telles

Marcus Brito Jr.

Elzio Xaulin

Ledevino Conceição

Elias Santos

Edmilson Carmo

Gato Louco

Nilda Tosca



Informe Publicitário