Telhas caem sobre alunos e promotora entra na justiça por reforma de escolas  | MUVUCA POPULAR

Quinta-feira, 09 de Abril de 2020

EDUCAÇÃO Quinta-feira, 06 de Dezembro de 2018, 18h:22 | - A | + A




Estrutura inadequada

Telhas caem sobre alunos e promotora entra na justiça por reforma de escolas

Situação levou MP acionar o município de Chapada para reformar 14 unidades escolares

(redacaomuvuca@gmail.com)
Redação

WhatsApp Image 2018-11-09 at 11.38.11.jpeg

Escola Municipal Córrego do Campo, de Chapada dos Guimarães

A promotora de Justiça Ana Paulo Silveira Parente entrou com uma ação civil pública contra o município de Chapada dos Guimarães para que reforme imediatamente as escolas da zona rural e urbana do município.

Conforme o Ministério Público, as unidades da forma como estão causam risco aos alunos e funcionários. A ação foi proposta nesta quarta-feira (5), e de acordo com o documento “telhas chegaram a cair sobre os alunos durante as aulas”, na Escola Municipal Cristo Rei, na comunidade Bom Jardim, zona rural de Chapada, durante o ano letivo de 2018.

Após investigações, o MP identificou irregularidades em cinco escolas da zona urbana e em 9 escolas rurais, que necessitam de reforma urgente no telhado, banheiros e parte elétrica.

“Considerando que não foi possível a solução extrajudicial dos graves problemas supramencionados, não resta outra opção ao Ministério Público senão ajuizar a presente ação civil pública objetivando a reforma das Escolas Municipais da Zona Urbana e Rural do Município de Chapada dos Guimarães, diante dos graves problemas estruturais das unidades de ensino, constatados por meio dos documentos encaminhados em anexo, os quais colocam em risco a segurança dos alunos e professores das unidades de ensino”, diz trecho da ação.

A promotoria de Chapada busca uma solução para o caso desde 2014. No dia 17 de janeiro deste ano foi encaminhado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para o município. Porém, os responsáveis não foi encaminharam resposta ao órgão.

“É evidente que o retardamento da intervenção judicial (ou sua postergação ao deslinde desta ação) causará graves prejuízos aos alunos e servidores das Escolas Municipais da Zona Rural e Urbana da cidade de Chapada dos Guimarães, pois a ausência de reformas e adequação dos prédios colocam em risco a integridade física daqueles que participam do processo de ensino”, destacou a promotora.

 

esc

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Não está de olho em reeleição
Intuito é que a população monitore contaminados
Pesquisa foi divulgada pela UFMT
Partido se prepara para eleições
Figueiredo reforça confinamento

Últimas Notícias
09.04.2020 - 18:50
09.04.2020 - 18:19
09.04.2020 - 18:00
09.04.2020 - 17:07
09.04.2020 - 16:44


Carlos Fávaro (PSD)

Coronel Rúbia (Patriota)

Elizeu Nascimento (DC)

Gisela Simona (Pros)

José Medeiros (Podemos)

Júlio Campos (DEM)

Nilson Leitão (PSDB)

Otaviano Piveta (PDT)

Procurador Mauro (PSOL)

Reinaldo Morais (PSC)

Valdir Barranco (PT)

(Nenhum deles)

Feliciano Azuaga



Informe Publicitário