Vereador enfatiza urgência de conciliação na greve da Educação | MUVUCA POPULAR

Sábado, 20 de Julho de 2019

EDUCAÇÃO Quarta-feira, 03 de Outubro de 2018, 09h:32 | - A | + A




Vereador enfatiza urgência de conciliação na greve da Educação

O vereador Gilberto Figueiredo (PSB) voltou a reforçar a importância de uma negociação entre os profissionais da Educação municipal, que atualmente estão em greve, e a Prefeitura de Cuiabá. Durante manifestação em sessão ordinária desta terça-feira (02), o parlamentar solicitou maior sensibilidade do Executivo.

“Quando a Prefeitura Municipal propôs um tratamento diferente para os profissionais efetivos e contratados – promovendo um apartheid profissional –, eu já anunciava que provavelmente o caos estaria pela frente. A  proposta feita pela atual administração municipal foi desastrosa para Cuiabá. Agora, é preciso que haja sensibilidade por parte do prefeito”, disse durante manifestação em tribuna.

Em discurso, Figueiredo, que também é ex-secretário de Educação, declarou que a atual administração falha ao “levar com a barriga” as discussões colocadas na Câmara Municipal e os assuntos relacionados à gestão.

Gilberto, no entanto, enfatizou que o presente momento implora por uma conciliação entre os grevistas e o Executivo. “Quero frisar a importância de uma conciliação, em prol das crianças que precisam estudar na nossa cidade e estão fora das salas de aula. O melhor caminho é sempre uma boa negociação”.

Em conclusão ao discurso, o vereador informou que a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público Municipal (Sintep) está aberto à disposição do prefeito para, em conversa, chegar em um acordo.

Recentemente, a Prefeitura de Cuiabá propôs um reajuste salarial em 4% apenas para os profissionais efetivos da Educação, excluindo da recomposição dos vencimentos os funcionários contratados e servidores em readaptação de função na pasta.

Em manifestações favoráveis aos trabalhadores da Rede Municipal de Ensino, Figueiredo vem tecendo duras críticas ao Executivo – que resiste às exigências propostas por servidores da Educação.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários