Jornalista da CNN Brasil é acusado de homofobia após comentário polêmico ao vivo | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 12 de Agosto de 2020

ENTRETENIMENTO Quinta-feira, 09 de Julho de 2020, 10h:38 | - A | + A




POLÊMICA AO VIVO

Jornalista da CNN Brasil é acusado de homofobia após comentário polêmico ao vivo

Um comentarista da CNN Brasil deu o que falar e chegou a ser acusado de homofobia nesta quarta-feira (8). Leandro Narloch participou do Live CNN e soltou um comentário polêmico sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal que libera que homossexuais doem sangue.

Ao vivo, o jornalista afirmou que a atitude do STF representava uma “mudança pequena” na sociedade e que “gays têm uma chance muito maior de ter Aids”. Os apresentadores Phelipe Siani e Marcela Rahal ficaram sem reação após o comentário.

“A mudança na verdade é pequena. Ela vai restringir mais a conduta, e não o tipo de pessoa, a opção sexual (sic) do indivíduo. Toda essa polêmica começou porque, não há dúvida disso, os gays, os homens gays, eles têm uma chance muito maior de ter Aids, né?“, disse o comentarista, que não citou a fonte da pesquisa.

Narloch acrescentou: “Em 2018, uma pesquisa mostrou que 25% dos gays de São Paulo eram portadores de HIV. Mesmo que esse número seja exagerado, e de fato ele parece mesmo exagerado, o fato é que é dezenas de vezes maior, maior a chance do que na população em geral. A questão é que outros critérios para exclusão já restringem os gays que têm comportamento promíscuo, né?”.

“A regra como estava agora, estava muito injusta com os gays. Por exemplo, que se cuidavam, que faziam sexo protegido ou então que tinham um parceiro só durante toda a vida. E se você simplesmente fizer uma regra, como já existem em vários hemocentros, que exclui as pessoas que têm muitos parceiros sexuais, ou sexo sem camisinha, você já retira todo o problema. Então aí é uma pequena mudança e, sim, muito boa”, encerrou o jornalista.

Siani, então, agradeceu a participação do comentarista. “2020 e só agora a gente teve retirado, de fato, esse impedimento de homossexuais fazendo doação de sangue”, completou.

Confira:

A reação do Siani e da Marcela é a minha ouvindo isso pic.twitter.com/tVLxhSShb9

— Samuel (@SamPancher) July 8, 2020

 

Jornalista foi detonado

No Twitter, Leandro Narloch acabou sendo criticado pelo seu comentário na TV. “Rapaz, nunca ouvi tanta merda na minha vida. E olha que acompanho Bolsonaro desde 2013, mas essa supera todas as merdas que o presidente já disse”, disparou um internauta.

“Ele tá ciente de onde isso pega ‘bem’. Tá trabalhando pra ser o Caio Coppola sem tanta exposição”, comentou outro. “Vocês não tem vergonha de colocar um jornalista com falácias tão homofóbicas quanto foi feita agora pelo Leandro Narloch?”, questionou um terceiro.

“E os cara querem que eu de audiência pra emissora que amplifica esse tipo de merda sob pretexto de ‘ouvir os dois lados’. Mas chamam a escória do jornalismo da Record pra abrir uma emissora e esperam o que, né?”, disparou mais um.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Revezamento entre presencial e teletrabalho
Eleição municipal
Segunda votação antes de ser sancionada
Antigos jargões entram em cena
“Retorno às origens”

Últimas Notícias
12.08.2020 - 19:37
12.08.2020 - 19:00
12.08.2020 - 18:33
12.08.2020 - 18:00
12.08.2020 - 16:52




Informe Publicitário