Confira a entrevista com a candidata Solange Ramos do Partido Verde (PV) | MUVUCA POPULAR

Domingo, 18 de Agosto de 2019

ENTREVISTA Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018, 14h:10 | - A | + A




Muvuca Entrevista

Confira a entrevista com a candidata Solange Ramos do Partido Verde (PV)

Sol, como prefere ser chamada, quer fazer a diferença na ALMT com propostas para a comunidade LGBT


Redação

Solange Pereira Ramos, ou Sol como prefere ser chamada e como estará escrito na urna, é candidata à deputada estadual pelo Partido Verde (PV). Hoje com 30 anos de idade e uma vasta experiência profissional em diferentes funções ela quer fazer a diferença na Assembleia Legislativa com propostas para a comunidade LGBT.

Muvuca Popular: Por que a população de Mato Grosso deve votar em você para candidata a deputada estadual?

Sol: Eu acredito em uma renovação na política. Por quê, essa a política que temos já é velha, cheia de promessas e a gente tem que dar oportunidade para pessoas com uma vivência mais pé no chão, que entenda a população e possa buscar qualidade de vida.  

Muvuca Popular: No seu partido tem muitas candidatas mulheres, mas a gente observa a grande dificuldade que é uma candidata ser eleita. Hoje, a única mulher deputada na AL é a Janaina Riva e as pesquisas indicam que vai continuar sendo a única mulher na casa. Como mudar esse quadro? Como você está trabalhando sua campanha?

Sol: Primeiramente eu parabenizo a Janaína pelo trabalho como deputada. Eu acredito que que tudo é uma questão de oportunidade e confiança, se os eleitores conseguirem me dar esse voto para ter mais mulheres na política.  

Muvuca Popular: Conta um pouco sobre a sua trajetória de vida. Você é de Várzea Grande, onde você nasceu? Qual a sua história?

Sol: Eu nasci em Cuiabá, mas desde bebê os meus pais se mudaram para Várzea Grande. Eu estudei a vida inteira em escolas estaduais. Comecei a trabalhar muito cedo, foi uma questão que meu pai sempre ensinou a gente, o trabalho é que leva a gente a algum lugar, com simplicidade e honestidade, buscando sempre o respeito das pessoas. Então, aos meus treze anos já trabalhava numa casa de gesso. E quando meu pai foi para o sítio ele pediu que eu me dedicasse aos estudos. Aos 17 anos, quando terminei o ensino médio, fui para o sítio passar um tempo com eles. Lá, tive a oportunidade de exercer o cargo de professora, numa escola municipal dentro da comunidade, na cidade de Nossa Senhora de Livramento, na época, o Nenzinho era o prefeito e me deu essa oportunidade. Em 2007, aceitei o desafio de trabalhar como coordenadora da escola, devido aos projetos que a gente conseguiu, junto à Secretaria de Educação, para ampliação da escola, compra de material didático, aumento do número de alunos que eram muito poucos. Conseguimos levar o Ensino de Jovens e Adultos (EJA) para a escola, além de conseguir a instalação elétrica, o que facilitou bastante a alfabetização, pois estudar na lamparina é difícil. Depois de uns anos eu decidi voltar a morar na cidade. Desde então, já trabalhei de moto táxi, na manutenção de prédio, com vendas, com mecânica de carros. O último emprego foi como entregadora, durante quatro anos. Há um ano estou parada e tocando um espeto como autônoma, com a minha companheira e minha sogra, no verdão.  

Muvuca Popular: Na sua trajetória de vida, você destaca essa grande experiência de quem superou muitos momentos difíceis à disposição para trabalhar pelo povo como deputada estadual? Quais são as suas propostas?

Sol: Eu acredito que a coragem de enfrentar os desafios, por que todas as áreas em que trabalhei, especialmente na pintura, são áreas que eu não conhecia o ofício, mas corri atrás e aprendi. Por exemplo, ao assumir a coordenação da escola e mesmo de ser professora, sem ter o diploma, não me impediu de tentar, batalhar e aprender. E isso me incentivou e me fez crer que eu posso sim entrar na Assembleia Legislativa, aprender e fazer projetos para o benefício da população de Mato Grosso.  

Muvuca Popular: Quais são as suas principais propostas?

Sol: Trazer qualidade de vida para o povo, olhar com bastante atenção para a segurança, saúde e educação. Legislar como alguém do povo.  

Muvuca Popular: E como tem sido suas conversas a comunidade LGBT? O que vc pensa em fazer por eles?

Sol: Eu participei de uma organização de luta pela causa LGBT, há alguns anos. Eu me dedicava a área esportiva. Só que me afastei. E a minha proposta, inicialmente, para a comunidade é trabalhar para que as pessoas consigam entender que somos iguais a todos. Nós merecemos respeito e oportunidades.  

Muvuca Popular: O que você acha do atual governo?

Sol: Sinceramente, a minha visão sobre esse governo é que é muito falho. Foram feitas muitas promessas que não foram cumpridas e eu senti que Mato Grosso deu uma parada no tempo.  

Muvuca Popular: O candidato a presidente Jair Bolsonaro está em primeiro lugar nas pesquisas. O que você pensa desse cenário?

Sol: Sobre o candidato Jair Bolsonaro eu sou contra a forma dele pensar. Acredito que, caso ele assuma a presidência, o nosso Brasil entrar em guerra.  

Muvuca Popular: Você apoia o Wellington Fagundes, por que você o considera um bom candidato para governar Mato Grosso?

Sol: O Wellington Fagundes, eu tive o prazer de conhecer pessoalmente, e me impressionou que a gente teve um mesmo ideal de criação, os lábios não conseguem emitir o que só os olhos conseguem mostrar. E eu senti no seu olhar a sinceridade. Tudo o que ele fala eu sinto a verdade. Quando ele afirma que vai trabalhar por Mato Grosso eu acredito, por que é da forma que eu penso. Não é promessa é vontade de trabalhar pelo nosso estado.

VÍDEO

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Luciana - 21-09-2018 19:54:00

Parabéns.. estamos com vc...

Responder

8
2


1 comentários