Ex-BBB de Mato Grosso é acusado de prática ilegal da medicina | MUVUCA POPULAR

Quinta-feira, 02 de Abril de 2020

GERAL Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2020, 10h:21 | - A | + A




Divulgou Preços

Ex-BBB de Mato Grosso é acusado de prática ilegal da medicina

Conselho Regional de Medicina de MT investiga o caso


redacaomuvuca@gmail.com

Reprodução/Instagram

Marcos Harter

 

O cirurgião plástico e ex-BBB 17 de Mato Grosso, Marcos Harter, violou uma regra do Conselho Federal de Medicina (CFM) ao divulgar, em suas redes sociais, os preços para próteses de silicone. A prática é considerada ilegal de acordo com a resolução CFM 2170/17.

Em seu Instagram, Harter além de divulgar o preço da cirúrgia também anunciou um número de Whatsapp para contato. Segundo a publicação, o preço estaria disponível para Florianópolis (SC), incluindo hospital, anestesista, prótese aprovada pelo Inmetro e Anvisa, o cirúrgião e a equipe. 

Harter não pareceu incomodado com a denúncia e realizou uma série de publicações na rede social afirmando que "esfregar seus diplomas na cara da concorrência não tem preço". O ex-BBB também expôs depoimentos de supostas clientes recomendando as cirúrgias.

De acordo com o CFM, a divulgação de valores só pode ser feita no interior dos consultários médicos e publicar anúncios publicitários com a indicação de preços de consultas, formas de pagamento e captação de clientela é proibido. A prática é entendida como concorrência desleal entre os médicos pelo órgão e está proibida desde 2010.

O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso, no qual o ex-BBB está inscrito, divulgou uma nota afirmando que está atento às violações e que procedimentos admninistrativos, por desvios éticos, foram abertos contra o médico.

Além de ter participado do reality show da Rede Globo, Harter também esteve no programa A Fazenda, da Record. Em 2018, o médico foi candidato à deputado federal, pelo PSC, nas eleições de 2018. Entretanto, o ex-BBB não conseguiu se eleger na Câmara, e obteve apenas 16.305 votos em MT (1,10% dos votos válidos).

Confira a nota na íntegra:

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Mato Grosso (CRM-MT), em virtude das notícias publicadas por veículos de comunicação de várias cidades do país, vem a publico esclarecer alguns fatos relacionados ao médico Marcos de Oliveira Harter.

O CRM-MT está atento às violações das regras estabelecidas pelo Conselho Federal de Medicina relacionadas ao profissional citado;

De acordo com a Resolução do CFM nº 2217/18 é vedado ao médico a prática de concorrência desleal; O exercício mercantilista da medicina; Permitir que sua participação na divulgação de assuntos médicos, em qualquer veículo de comunicação de massa, deixe de ter caráter exclusivamente de esclarecimento e educação da sociedade, e a divulgação de assunto médicos de forma sensacionalista, promocional ou de conteúdo inverídico;

Voltamos a ressaltar que o CRM-MT já instaurou procedimentos administrativos (Sindicâncias), e, inclusive, está em andamento Processos Ético-Profissional para apurar os eventuais desvios éticos do médico Marcos de Oliveira Harter;

Além disso, o Departamento Jurídico do CRM-MT notificará o Conselho Regional de Medicina do Estado de Santa Catarina (Cremesc) para instaurar uma sindicância contra o profissional, pois apesar do médico ser inscrito no CRM de Mato Grosso o Código de Processo Ético-Profissional determina que essa apuração se dê no local onde o fato ocorreu.

O CRM-MT repudia de maneira veemente tais desrespeitos ao Código de Ética Médica e observa todos os aspectos atinentes à responsabilidade profissional. Zelamos pelo perfeito desempenho ético da Medicina, bem como pelo prestígio e bom conceito da profissão.

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(11) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Cida - 10-01-2020 12:24:29

Uai gente não entendi, ele faz o valor que ele quiser, a clínica é dele, é particular iniciativa privada quem manda é ele

Responder

0
0


Arthur - 10-01-2020 12:23:24

grande profissional vai quem pode pagar .Preço bem acessível pelo trabalho de qualidade que ele oferece

Responder

0
0


Judite - 10-01-2020 12:08:45

CRM devia se ocupar c os crimes médicos que existe por aí

Responder

0
0


Elizete - 10-01-2020 12:02:12

Vai quem quer fazer é já sabe tudo como funciona e valor. Cada profissional escolhe o preço de seus serviços

Responder

0
0


- 10-01-2020 12:01:40

Deve ser os médicos que adoram tirar o "couro" dos outros no valor, e estão com raiva e denunciaram só pode, é a inveja

Responder

0
0


Catia - 10-01-2020 11:54:59

Se o cara vê vantagem em fazer silicone a esse valor significa que algum lucro ele já tem. Correto?? Nem relógio trabalha de graça. Tem quer muito cara para dizer que tem qualidade?

Responder

0
0


Monalisa - 10-01-2020 11:53:17

Deixa o cara trabalhar gente

Responder

0
0


Adriano - 10-01-2020 11:51:43

Esse cara e gaúcho Nada vê com Mato Grosso se é ilegal tem que investigar depois morre vão querer processar

Responder

0
0


Paulina - 10-01-2020 11:49:59

o povo vê problemas em tudo e em credo só vai fazer mais barato

Responder

0
0


Larissa - 10-01-2020 11:46:54

Mas esse Doutor é lindo e chique e humilde está de parabéns

Responder

0
0


Denise - 10-01-2020 11:45:25

A concorrência fica louca

Responder

0
0


11 comentários

coluna popular
41 confirmados
Três servidores do município foram infectados
Vereadores aliados de Mendes
Intriga entre governador e presidente
Se posicionou contra suspensão de contratos

Últimas Notícias
02.04.2020 - 20:27
02.04.2020 - 19:45
02.04.2020 - 19:17
02.04.2020 - 18:53
02.04.2020 - 18:16


Carlos Fávaro (PSD)

Coronel Rúbia (Patriota)

Elizeu Nascimento (DC)

Gisela Simona (Pros)

José Medeiros (Podemos)

Júlio Campos (DEM)

Nilson Leitão (PSDB)

Otaviano Piveta (PDT)

Procurador Mauro (PSOL)

Reinaldo Morais (PSC)

Valdir Barranco (PT)

(Nenhum deles)

Feliciano Azuaga



Informe Publicitário