Jovem é detido suspeito de dar "mata-leão" na namorada e atirar contra policiais em MT | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

GERAL Domingo, 10 de Fevereiro de 2019, 07h:56 | - A | + A




Jovem é detido suspeito de dar "mata-leão" na namorada e atirar contra policiais em MT

Suspeito é personal trainer de uma academia e confessou que "perdeu a cabeça". Namorada teria tentado terminar o relacionamento e os dois discutiram.

(redacaomuvucapopular@hotmail.com)
Redação

Um jovem foi detido neste sábado (9) suspeito de ter agredido a namorada dele e atirado contra policiais no Centro de Juara, a 690 km de Cuiabá. Segundo a Polícia Militar, o suspeito, identificado como Eder Rony Silva Lima, de 24 anos, confessou aos policiais que teria "perdido a cabeça" durante uma discussão com a vítima.

O suspeito trabalha como personal em uma academia e deu um golpe de "mata-leão" na vítima.

Testemunhas chamaram a polícia depois que viram Eder agredindo a namorada na frente de um lava a jato. Ele foi encontrado em uma casa e atirou na direção dos policiais militares assim que eles apareceram no local.

Os policiais negociaram com Eder para que ele entregasse a arma. Durante uma hora e meia o suspeito resistiu, até que se entregou e deu a arma à PM. Ele estava com uma pistola.Eder contou à PM que estava com a arma depois que a namorada disse que terminaria com ele. O rapaz alegou que "perdeu a cabeça naquele momento".

A namorada dele estava com ferimentos nos ombros e com o pescoço machucado. Ela disse que ele tentou enforcá-la dando um golpe de "mata-leão" no pescoço dela. Eder foi detido e levado à delegacia da Polícia Civil de Juara.A Polícia Civil de Juara disse que o suspeito continua detido e ainda seria ouvido oficialmente. Até as 17h30 (horário de Mato Grosso) ele não tinha dado depoimento à polícia.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários